Crocantes de caramelo – Uma farofinha mágica para qualquer sobremesa!

Post 1

O sorvete de domingo depois do almoço me fez sentir falta de mais enfeites. Sorvete sem ser enfeitado não traz a mesma felicidade que sorvete enfeitado. Então acho que é um momento inspirador para postar receita de algo que, dentre várias outras aplicações, pode servir para enfeitar sorvete e deixar ele mais produtor de felicidade.

Esses crocantes de caramelo são muito fáceis de fazer, usam utensílios super simples e ficam uma farofinha linda, dando aquele tonzinho sofisticado (de aparência e sabor) nas suas sobremesas! Vamos à receita:

Ingredientes:

  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 2 xícaras de chá não muito cheias de amendoim ou alguma castanha que você ame (use triturados, mas sem ser aqueles que ficam muito farofa, é preciso de pedacinhos grandinhos). Atenção: Esse item é opcional, dá para fazer o crocamte de caramelo sem castanha.
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 colheres de sopa de leite em pó

Antes de começar: Unte uma superfície com um pouquinho de óleo (pode ser ferro, mármore, qualquer lugar onde você possa por o caramelo quente para ele esfriar).

Modo de preparo:

Fazer caramelo é tarefa que exige atenção e detalhes. Siga as dicas a risca que tudo tem muita chance de ir bem. Coloque o açúcar todo em uma panela larga que ele possa ter espaço para derreter tranquilamente. Acrescente a manteiga e a baunilha. Espere o açúcar começar a derreter, quando isso acontecer vá movimentando a panela lentamente para mexer o conteúdo e garantir que todo o açúcar vá derretendo por igual. Mexa bem devagar mesmo a panela – agitar demais as moléculas de açúcar enquanto ele derrete não é bom. Quando todo o açúcar tiver derretido e começado a ganhar cor, você pode mexer devagar com uma colher de pau, para misturar tudo. Use seus olhos e nariz: a cor ideal é um âmbar-avermelhado, se passar disso queima e não fica o aroma floral, doce, amargo, emocionante. Quando atingir esse ponto, acrescente a castanha, se for usar. Desligue o fogo e misture rapidamente. Tire a mistura da panela imediatamente e coloque naquela superfície que você untou.

O caramelo precisa ficar próximo a essa cor, se escurecer muito fica amargo!

Figura 1: Momento em que acrescentamos o amendoim. Figura 2: O caramelo esfriando na superfície untada. 

Agora você vai deixar esfriar completamente. Depois que esfriar desprenda o bloco de caramelo da superfície, quebre em algumas partes e coloque dentro de um saco plástico resistente, acrescente dentro do saco o leite em pó e feche. Use um martelo (ou qualquer objetivo pesado que sirva) para bater no saco, triturando o caramelo e criando a nossa linda farofinha. Depois que estiver tudo em pedaços pequenos e com aspecto de farofinha, está pronto para usar!

Rendimento

Da para cobrir um bolo ou uma torta grande (de cerca de 30 cm de diâmetro). Se você for precisar de menos, corte a quantidade de ingredientes pela metade e faça do mesmo jeito.

Dicas

  • Fica uma delícia para usar como cobertura e complementar recheio de bolos e tortas, para colocar no sorvete, ou para qualquer coisa que você queira. Seja criativo, pop, underground e invente!
  • Se posto em local úmido (geladeira) o caramelo umedece, não fica com gosto ruim, mas fica meio grudadinho. Então se o consumo não for demorar muito é melhor ser mantido fora da geladeira mesmo.
  • Não se preocupe com o caramelo grudado em seus utensílios de cozinha. É só deixar de molho na água que o caramelo dissolve e será bem fácil lavar tudo!
Essa é uma torta que eu fiz e cobri todinha com esses maravilhosos crocantes! Que bonitinha, né?

Essa é uma torta que eu fiz e cobri todinha com esses maravilhosos crocantes! Que bonitinha, né?

Anúncios

Receita de tortinhas de ganache branco e uva passa!

 

IMG-20151224-WA0032

Uva passa – Essa coisinha preta enrugada toda gracinha tem gosto de final de ano e de toda emoção que domina essa época – como sabemos, as coisas e memórias tem um gosto atrelado à elas. Postei uma receita parecida com essa semana passada, que fiz no meu natal, essa só muda o recheio, a base é a mesma, e é a cara de uma mesa de ano novo! Acho o aspecto delas bem suave, salpicando açúcar de confeiteiro por cima então, sensação de paz total só de olhar para elas. Em uma única mordida você visita alguma coisa diferente bem bonita, dentro de você. Vale a pena.

Receita rende 12 tortinhas pequenas ou 1 grande.

Como fazer:

Primeiro faça a massa para tortinhas doces – clique aqui e veja a receita. Lembrando que você pode fazer tortinhas pequenas, dividindo a massa naquelas forminhas pequenas, ou fazer uma torta só grande, você quem decide. Faça a massa conforme instruções, asse, deixe esfriar, desenforme e reserve.

20151004_123615

Recheio:

Faça um ganache simples de chocolate branco (o ganache de chocolate branco usa um pouco menos de creme de leite na proporção que o de chocolate preto, porque ele tem mais gordura na composição), você vai precisar de:

  • 300g de chocolate branco
  • 100g de creme de leite

Para preparar o ganache, coloque o chocolate picado em pedaços pequenos em um refratário. Aqueça o creme de leite, e instantes antes de ferver despeje ele no refratário onde está o chocolate. Espere 30 segundos e misture delicadamente, até o que o chocolate esteja todo derretido e incorporado. Ganache branco pronto!

Daí, é montar as tortinhas, o que é bem simples: Espere o ganache esfriar e então divida-o entre as tortinhas (pode ser que sobre um pouco de ganache). Aí você coloca um pouco de uvas passas (também pode por outras frutas cristalizadas se quiser), e leve para gelar por 1 hora no mínimo. Para confeitar use sua criatividade, eu fiz uma bolinha com pasta americana, cravei um confeito de prata e peneirei leite em pó por cima!

IMG-20151224-WA0027

Bon appétit!

 

Como fazer tortinhas de ganache de chocolate com farofa de crocantes de caramelo!

20151004_133853

As comidas de natal. Poucas situações são tão mágicas na cozinha quanto véspera de natal. Acordamos cedo e ficamos o dia todo na cozinha rodeado de pessoas significativas, de histórias e afetos, preparando aqueles pratos lindos que contam de alguma forma a história da nossa família. Não podemos preparar qualquer coisa nessa data, é preciso que um prato ative a energia de um momento. Tortinhas costumam tirar sorrisos das pessoas no natal. Quem nunca esboçou um sorrisinho ao ver uma tortinha de chocolate? Quem não faz isso, bom sujeito não é. Aquelas coisas fofas, decoradas gentilmente, que a gente pega com a mão, leva até a boca e morde ainda sorrindo um pouco… Fazê-las é uma alegria e nos permite muita criatividade na decoração – Experimente decorar seu natal com tortinhas. E lembre-se: Jamais confie em alguém que não esboça um sorrisinho (mesmo que seja de Monalisa) ao ver uma tortinha de chocolate.

Vamos aos preparos:

Como fazer a massa das tortinhas:

20151004_123609

A primeira coisa que você precisa fazer é a massa das suas tortinhas. Eu já publiquei essa receita antes – a diferença é que na receita fiz uma torta grande e para essa você fará a massa e dividirá em forminhas pequenas de torta, ou se quiser fazer em grande também pode, sua alma é livre! Clique aqui e confira a receita da melhor massa de torta doce do mundo! 

Recheio de ganache de chocolate:

20141114_160058

Escolhi para hoje fazer um ganache de chocolate para rechear. Clique aqui e confira a receita do tradicional ganache de chocolate francês. 

Decoração:

Para decorar usei chantilly e uma farofinha maravilhosa de crocantes de caramelo! Clique aqui e veja como fazer essa farofinha, que eu também já ensinei! 

Estando com esses 4 itens prontos – a massa assada, o ganache, a farofinha de crocantes de caramelo e o chantilly, é só montar as tortinhas:

  1. Espere a massa esfriar e desenforme.
  2. Coloque primeiro o ganache (que deve estar já frio) nelas – não muito para não derramar.
  3. Coloque então o chantilly, decorando sua tortinha como preferir
  4. E para finalizar, polvilhe a farofinha de crocantes!

20151004_123615

20151004_133005

20151004_133845

Prontinho! Feliz Natal e bon appétit!

Como fazer os melhores e autênticos Biscoitos Amanteigados do mundo!

IMG_20150420_181142

De tudo que já fiz na cozinha até hoje, um dos momentos mais mágicos que já experimentei foi o cheiro de amanteigados assim que saem do forno. Sério, é algo que vai revolucionar sua experiência olfativa! Acho que o paraíso deve cheirar assim. Na hora de buscar um grande amor, eu passei a ter como meta casar com alguém que me faça sentir algo tão bom quanto o que sinto ao cheirar amanteigados recém-assados. Enfim, claro que não é só o cheiro. Essas delicias crocantes tem muitos outros adjetivos que as fazem uma perdição! Vamos à receita!

Ingredientes:

  • 100g de manteiga sem sal gelada (Metade daqueles bloquinhos mais comuns de encontrar por aí – E jamais substituir por margarina! Entenda melhor a diferença entre manteiga e margarina clicando aqui).
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de açúcar de confeiteiro
  • 1 xícara de café (não muito cheia) de creme de leite que bate chantilly  (acrescente ele na receita sem bater pra virar chantilly, é ele liquido mesmo!)
  • Meia colher de café de sal
  • 1 colher de chá de essência de baunilha

Modo de preparo:

O primeiro passo é cortar a manteiga gelada em pedaços pequenos, colocar em um recipiente e adicionar a farinha de trigo, assim:

20141220_102840

Depois você vai esmagar a manteiga na farinha com seus dedinhos até que a manteiga e a farinha virem uma farofinha uniforme, assim ó:

O lendário cheiro de amanteigados já começa nessa etapa, gente! Sinta o cheiro dessa farofinha e comece a entender a poesia dos amanteigados!

O lendário cheiro de amanteigados já começa nessa etapa, gente! Sinta o cheiro dessa farofinha e comece a entender a poesia dos amanteigados!

Em seguida acrescente o açúcar de confeiteiro, o creme de leite, o sal e a baunilha, e misture tudo, amassando gentilmente com a mão. Você não deve amassar muito, apenas o suficiente para misturar todos os ingredientes, se não você não terá amanteigados crocantes! Depois de misturar a massa, faça uma bola com ela e coloque-a sobre um pedaço de papel filme, dê uma amassada nessa bola para que vire um disco, então cubra com mais papel filme e coloque para descansar na geladeira por 1 hora.

A massa sendo enrolada no papel filme para ir descansar na geladeira por 1 hora.

A massa sendo enrolada no papel filme para ir descansar na geladeira por 1 hora.

Esse tempo de descanso é fundamental para que o glúten da farinha relaxe e seus amanteigados fiquem crocantes!

Um pouco antes de terminar o tempo de descanso vá pré-aquecendo seu forno à 190 graus. Quando passar a 1 hora de descanso retire a massa da geladeira, abra o papel filme sobre uma superfície e então, com um rolo (ou com as mãos se você preferir) abra a massa, até que ela fique na espessura que você vai querer seus biscoitos – na imagem abaixo deixei os meus na espessura que prefiro, mais finos). Então, com a ajuda de um cortador, corte seus biscoitos. Você pode usar qualquer tipo de cortador, ou uma faca se quiser improvisar.

20141226_173034

Depois de cortados coloque os biscoitos em uma forma untada (não precisa deixar muito espaço entre um e outro porque eles não crescem), faça furinhos neles com um garfo (para que liberem ar). E uma mágica para deixar essas belezuras bem crocantes: Antes de colocar no forno, coloque a forma com os biscoitos no congelador por 3 minutos! Em seguida retire do congelador e coloque direto no forno pré-aquecido à 190 graus.  Deixe assar até que comecem a dourar nas bordas, o que leva de 20 à 30 minutos. E Voilà! Seus maravilhosos biscoitos amanteigados estão prontos! E chega o momento principal: Cheirar os biscoitos assim que saem do forno. Você sentirá o cheiro do paraíso e sua vida olfativa na cozinha jamais será a mesma! Olha que gracinha eles:

Aman 2

 Aman 3

E ah! Você pode confeitá-los como quiser! Cobrir com chocolate, polvilhar açúcar de confeiteiro por cima, colocar crocantes por cima do chocolate, seja criativo, pop, underground e invente! Mas sem confeito nenhum eles já são maravilhosos de comer!

Bon appétit!

 

Como fazer Crème Brûlée!

20141018_192101

20160721_165500

Ah… crème brûlée! Uma das minhas receitas francesas preferidas, daquelas de fazer os olhos brilharem! A primeira vez que ouvi falar dessa sobremesa foi no filme “O Fabulo destino de Amélie Poulain”, na cena em que falava da felicidade discreta encontrada nos prazeres simples do cotidiano  – e quebrar a casquinha do crème brûlée era um item dessa lista. Não sei se pela poesia do filme, se por ser tão a cara de Paris ou pelo sabor delicado e gentil, mas eu amo essa sobremesa! É difícil de explicar, mas esse doce é muito importante pra mim, ele de algum modo me lembra de ter esperança nas coisas (acho que ele já coloriu o preto e branco de outras horas). Fazer não é assim tão complicado! Vem quebrar a casquinha de um crème brûlée e entender melhor isso tudo.

E ah! Se quiser saber de onde vem e toda a história em torno dessa sobremesa, clique aqui e desvende o crème brûlée!

Ingredientes:

  • 300g de creme de leite fresco (ou use aqueles de latinha mas sem o soro!)
  • 200ml de leite
  • 3 colheres de sopa de baunilha (ou você pode usar uma fava de baunilha, que é mais difícil de achar).
  • 6 gemas
  • 100g de açúcar (aproximadamente 10 colheres de sopa), e mais um pouco para fazer a casquinha caramelizada de cima – o brûlée.

Modo de preparo:

Coloque o creme de leite junto com o leite em uma panela e junte a baunilha (se for usar a fava corte-a ao meio, raspe as sementes para dentro da panela e jogue a casca dentro também). Ferva essa mistura, assim que levantar fervura desligue (se tiver usado a fava de baunilha retire ela e descarte). Reserve.

Em uma travessa misture as gemas com o açúcar, bata até atingir o ponto de fita – ponto mais grossinho e cremoso, para verificar esse ponto faça assim: Pegue um pouco da mistura com uma colher ou o próprio fouet e deixe cair de volta, estará no ponto de fita se cair fazendo essas dobrinhas como da imagem, repare:

20160721_144506

Então vá acrescentando aos poucos o creme quente que estava reservado, batendo sempre, mas não demais nem muito rápido para não criar muitas bolhas (mas não se preocupe, algumas são normais criar).

20150207_110034

Pré-aqueça o forno à 130 graus. Divida a mistura em 6 ramequins e coloque-os em uma assadeira.

Essa foto deixou o creme mais pálido gente, mas ele é mais amarelinho que isso tá!

Essa foto deixou o creme mais pálido gente, mas ele é mais amarelinho que isso tá!

Encha a assadeira de água morna até cobrir a metade dos ramequins. Asse de 40 à 50 minutos (depende do seu forno), até o creme ficar firme nas bordas e um pouco mole no meio. Quando der 35 minutos fique sempre de olho, vá tirando um ramequin para averiguar a consistência, assim não passará do ponto certo. Se assar demais fica duro e meio espumoso e não com aquela cremosidade mágica!

Após assar, retire do forno e deixe esfriar em temperatura ambiente. Então cubra-os com papel filme e leve para a geladeira por 3 à 4 horas, ou por uma noite. Na hora de servir vem a parte mais legal: Fazer aquela casquinha linda por cima! Retire-os da geladeira e tire o papel filme, se a superfície estiver úmida seque com um papel toalha delicadamente. Então polvilhe uma camada de açúcar por cima (não muito grossa), e aí é só caramelizar esse açúcar, e você tem duas opções para fazer isso: Pode usar um maçarico culinário (mais prático e com resultados melhores), ou usar uma colher de ferro aquecida. Se usar o maçarico é só ir fazendo com ele movimentos circulares até “queimar” o açúcar e deixar ele no tom das imagens abaixo (sem queimar muito para não ficar amargo, tem que ficar bronzeadinho só, 10 segundos de maçarico em cada um é suficiente). Se for usar uma colher de metal faça da seguinte forma: Esquente ela na chama do seu fogão a gás até que ela esquente bastante (o metal ficará num tom azul e meio escurecido). Após aquecer encoste a colher no açúcar e faça movimentos circulares, até caramelizar toda a superfície. Antes de aquecer a colher novamente lave-a muito bem para não ficar resíduos.

Prontinho! Quebre sua casquinha de Crème Brûlée e sinta a felicidade lendária que tal ação proporciona!

20141018_193025

20141018_191926

Bon appétit!

Como fazer Sabayon de champanhe com morangos e tomates-cereja.

IMG_20150305_213620

Mais uma sobremesa com a delicadeza e amor da culinária francesa: Sabayon de champanhe com morangos e tomates-cereja (nome original: Sabayon de champagne avec fraises et tomates cerises). Ingredientes simples juntos da forma certa, o segredo é esse! Algo legal que essa receita também permite notar é a interessante semelhança de sabor dos morangos com os tomates-cereja, poeticamente delicioso e surpreendente!

Ingredientes:

  • 200g de morangos (Se forem pequenos corte-os ao meio, se foram grandes corte-os em quatro).
  • 100g de tomates-cereja (corte-os ao meio ou em quatro, e retire as sementes).
  • 4 gemas
  • 2 colheres e meia de sopa de açúcar
  • 100ml de champanhe

IMG_20150305_173719

Modo de preparo:

Deixe os morangos e os tomates cortados conforme descrito e reserve-os. Então comece a preparar o sabayon! Coloque as gemas e o açúcar em uma tigela em banho-maria (no fogão, fogo médio), não precisa ser uma tigela muito grande. Bata com um fouet até ficar meio esbranquiçado, mais ou menos nesse tom:

20150226_174910

Então acrescente o champanhe e bata até o sabayon ficar grosso e meio espumado ( o tempo para chegar a esse ponto varia de acordo com o modo que está sendo batido e temperatura, mas normalmente leva cerca de 20/30 minutos para tingir o ponto certo). Algo que ajuda a verificar o ponto é fazer um movimento leve com o fouet e ver se o movimento deixa rastro no creme, isso mostra que a consistência engrossou. Estando nesse ponto seu sabayon está pronto! (rimou!) Eeeee!

Note a área dentro do círculo: O rastro do fouet se mantém, isso mostra que o sabayon engrossou e já está no ponto!

Note a área dentro do círculo: O rastro do fouet se mantém, isso mostra que o sabayon engrossou e já está no ponto!

Para servir divida em partes iguais o preparo do sabayon em 4 pratinhos (não fica uma quantidade exagerada mesmo, é normal ficar pouco em cada prato).

20150226_182410

Então coloque os morangos e os tomates-cereja por cima, e aí é só servir! Se não for servir na hora deixe o sabayon na geladeira, e só coloque os morangos e tomates na hora de servir. Delicie-se e sinta o charme dessa coisinha linda francesa!

20150226_191501

Bon appétit!

Como fazer massa para torta doce – A linda mais versátil que existe.

Uma massa para usar em uma infinidade de receitas de torta doce. Eu adoro fazer essa receita porque ela é simples, linda e me faz sentir algo de sensacional. Não to querendo dizer que ver o resultado de uma torta deixe minha autoestima boa. Na verdade eu to sim. Vem tentar, e depois de tudo pronto fique 3 minutos em silêncio olhando pra ela e pensando em como a vida pode ser simples e linda, aí você me conta o que sentiu.

Ingredientes:

  • 1 xícara e meia de chá de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • Meia colher de chá de sal
  • 100g de manteiga sem sal gelada (E se você estiver pensando em substituir por margarina, não faça isso! Entenda melhor a diferença entre manteiga e margarina clicando aqui).
  • 4 colheres de sopa de água gelada.
  • 1 colher de chá de essência de baunilha.
  • Caso queira colorir a massa, use corante em gel. Coloque o suficiente para obter a cor desejada.

Você também vai precisar de papel filme e de uma forma redonda de torta de 24 cm de diâmetro, ou de forminhas pequenas, depende da sua receita e ideia.

Modo de preparo:

Coloque em uma vasilha (grande para você poder mexer com as mãos) a farinha de trigo, o sal e o açúcar. Corte a manteiga em pedaços pequenos e acrescente nessa mistura, e comece a mexer, esmagando a manteiga na farinha com os dedos. Quando a manteiga já estiver quase toda incorporada na farinha, vá acrescentando as colheres de água gelada, a baunilha, e o corante (se for colorir a massa). Misture com as mãos o suficiente para ficar uma massa uniforme e fria – a massa se manter fria é importante. Você não deve amassar muito, nem sovar nem nada, mexa apenas o suficiente para misturar os ingredientes. Depois faça uma bola com a massa e abra um pedaço de papel filme em alguma superfície e coloque essa bola, dê uma amassada na massa (deixe parecendo um disco grosso, não precisa abrir a massa ainda) e cubra completamente com o papel filme.

 

Coloque pra descansar na geladeira por 1 hora. Isso fará o glúten relaxar, o que é a mágica para deixar sua massa bem crocante! Depois tire da geladeira, abra o papel filme e com um rolo abra a massa sobre o papel filme para evitar que ela grude na superfície ou no rolo, isso te ajudará a tirar ela e colocar na forma sem que ela quebre (deixe a massa do tamanho suficiente para cobrir a forma – e também em uma espessura que seja agradável de comer, pense com perspectiva em cada detalhe). Após abrir coloque na forma untada e ajeite ela.

Coloque para assar em forno pré-aquecido a 200 graus, depois de 5 minutos abaixe a temperatura para 190 graus e deixe mais 20 à 25 minutos. Sua maravilhosa massa para torta está pronta! Agora é só esperar ela esfriar e rechear com o recheio de sua preferência! Seja criativo, inovador, ousado, pop, underground e faça uma torta linda!

Pontos importantes:

  • O tempo de descanso na geladeira é fundamental, e não misturar muito a massa também!
  • Essa receita é para uma torta média que serve 8 pessoas (forma de 24 cm de diâmetro). Se quiser para uma torta maior é só dobrar a receita, fazendo da mesma forma.
  • Dizem que cantar “what a wonderful world” enquanto mistura a massa influencia no resultado e traz algo de especial a uniformidade da massa.

Faça a receita, tente, comente, don’t worry, be happy!