Brownie cremoso emocionante!

Uma das receitas mais populares do mundo de um modo mega simples pra você fazer sem erro. Ensino aqui um mesmo preparo que assando por mais tempo fica aquele brownie tradicional de massa densa, e assando menos tempo fica uma versão cremosa cheia de paixão pra matar o cabroco. Receita simples que te leva pra uma experiência quase sensual de tão boa (eu acho, sensual).

No meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video muito gracinha com todo passo a passo da receita, e lá não tem erro! Clique aqui para ver. 

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 50g de cacau em pó 100% cacau
  • 200g de manteiga
  • 300g de açúcar refinado
  • 80g de farinha de trigo
  • 300g de chocolate picado (qual você quiser, uso um 65%, só não indico que use ao leite, se não fica muito doce).

Modo de preparo:

Para fazer o brownie existem 2 técnicas de mistura de ingredientes:

1) A primeira e mais popular consiste em derreter a manteiga com o chocolate, acrescentando junto os ovos e só depois incorporando nisso os ingredientes secos. Nesse modo o brownie fica macio, compacto e com massa úmida.

2) Nessa forma, a gente primeiro bate os ovos com o açúcar e só depois acrescenta a mistura de chocolate derretido com manteiga e então os ingredientes secos. Nessa modalidade o brownie fica mais cremoso – e é essa que vamos fazer aqui porque comigo quanto mais cremoso, melhor!

Em uma tigela coloque os ovos e o açúcar e bata (na batedeira ou com fouet) até ficar uma mistura mais clara e o volume crescer um pouco. Reserve.

Derreta o chocolate junto com a manteiga até virarem uma mistura liquida só (pode ser no microondas, colocando os dois juntos em um refratário e mexendo de 20 em 20 segundos até derreter por completo) ou em banho-maria. Reserve.

Na mistura de ovos batidos, acrescente o cacau em pó e incorpore por completo. Acrescente então a mistura de chocolate com manteiga e misture. Em seguida, coloque a farinha de trigo e a pitadinha de sal, misture e incorpore tudo (sem mexer demais).

Unte uma fôrma com manteiga e cacau em pó (de aproximadamente 24 cm de diâmetro). Coloque a massa de modo que fique uniforme na fôrma (ajeite com uma colher), asse em forno pré-aquecido à 180 graus por em média 25/30 minutos.

Tempo de forno: Para um brownie tradicional, com massa mais densa e rígida, deixe no forno de 30 à 35 minutos. Para a nossa versão – mais cremosa no centro (que eu amo) deixe de 25 à no máximo 30 minutos. Em ambas versões, quando se forma a casquinha crocante por cima é sinal que está ficando bom. Não deixe assar demais, se não resseca e é uma tristeza!

Espere esfriar para cortar! E prontinho! Seja feliz!

Brigadeiro de café, chocolate e castanha-do-brasil!

Receita simples e rápida do nosso brasileiríssimo brigadeiro, numa versão mara que exalta 3 ingredientes da nossa identidade cultural: Café, chocolate e castanha-do-brasil! Essa receita é para celebrar o Brasil e se apropriar do que é seu e é da sua terra.

No meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video com todo passo a passo dessa receita! Clique aqui e veja!

Café: marca fortíssima da nossa cultura e história (Minas Gerais e Espírito Santo produzem o café mais emocionante que já tomei na vida). Esse ingrediente tem tudo a ver com Brasil e o nosso café, rapaz, não tem pra ninguém.

Chocolate: Seja o cacau da Bahia ou o da Floresta Amazônica, nosso país é produtor de um chocolate incrível que pode nos encher de muito orgulho, não tem chocolate belga que desmereça nosso borogodó!

Castanha-do-brasil: Elemento absolutamente representativo das florestas do norte do país, que é usado em tantas receitas incríveis!

Sugiro, do fundo do meu coração, que para essa receita você uso só ingredientes nacionais, para celebrar de fato a beleza profunda das terras do Brasil. Essa receita é um convite de apropriação cultural, porque a gente ainda menospreza demais nossa terra e muitas vezes não entende aquilo que de único e singular nos compõe.

Vem comigo ver o que é que a baiana tem!

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • 70g de chocolate picado (qualquer um que quiserem, eu uso 70%)
  • 3 colheres de chá de café solúvel ou 2 colheres de sopa de café liquido (bem forte).
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 2 punhados de castanha-do-brasil
  • 1 punhado de chocolate picado
  • 3 colheres de chá de café solúvel (esse será para fazer a farofa de enrolar os brigadeiros).

Modo de preparo:

Em uma panela coloque o leite condensado, o cacau em pó, as 3 colheres de sopa de café solúvel ou as 2 de sopa de café liquido e a manteiga. Leve ao fogo médio e mexa sem parar, até atingir o ponto de brigadeiro (quando você passa a colher no fundo da panela e consegue ver o fundo e quando você inclina a panela e o doce solta das laterais). Coloque em um prato untado com manteiga e deixe esfriar.

Para a farofa de enrolar o brigadeiro: cloque em um liquidificador ou processador os 2 punhados de castanha-do-brasil, o punhado de chocolate e as 3 colheres de chá de café solúvel, bata tudo apenas o suficiente pra tudo misturar e virar uma farofa – não bata demais se não a castanha solta muita gordura e vira uma pasta oleosa.

Enrole os brigadeiros e passe na farofa. Pronto! Aproveite!

Cookie gigante recheado!

Chegou a receita desse cookie ousadamente delicioso, que é do tamanho da nossa vontade de ser feliz nessa vida. Gigante e recheado com uma cremosidade caliente que te leva pra subir subir, voar voar. Pegar um cookie desse e deitar no sofá vivendo o lado bom da vida é tão gostoso que chega a ser obsceno. Cookie é que nem Madonna, nunca será demais e sempre será tempo pra ele. Vamô fecha nessa receita?

Primeiro faça o recheio, que é um creme à base de brigadeiro simples:

Ingredientes recheio (brigadeiro):

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga ou 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó.
  • 2 colheres de sopa de creme de leite
  • 1 colher de chá de mel (opcional, ajuda no aroma e no brilho)
  • 1 colher de chá de licor de laranja (também opcional)

Modo de preparo:

Coloque o leite condensado, a manteiga e o cacau em pó em uma panela e leve ao fogo médio. Mexa absolutamente sempre, sem parar. Cozinhe até que ao passar a colher você consiga ver o fundo da panela e o doce se solte da panela quando você inclinar ela – esse é o ponto. Acrescente os outros ingredientes e misture bem. Coloque em um prato e deixe esfriar completamente. Reserve.

Agora a massa de cookie:

Essa massa é exatamente igual a receita de cookies tradicional que já ensinei vocês, a diferença é que nesse coloco um pouco mais de farinha de trigo, 2 xícaras cheias ao invés de 1 e 1/4 (precisamos de uma massa um pouco mais durinha para essa receita).

Ingredientes para a massa:

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo.
  • Meia colher de chá de fermento em pó
  • 1/4 de colher de chá de sal
  • Meia xícara de chá de açúcar mascavo
  • 1/4 de xícara de chá de açúcar cristal ou refinado
  • Meia xícara de chá de manteiga amolecida (100g)
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 1 xícara de chá de chocolate ao leite – 100g (ou meio amargo se preferir) em pedaços pequenos (pode ser em gotas, quadradinhos, o formato tanto faz).

Modo de preparo da massa:

Pré-aqueça o forno à 190 graus. Em uma vasilha misture a farinha de trigo, o fermento e o sal. Em outra vasilha (uma maior, pois nessa você vai bater a massa) coloque o açúcar mascavo, o cristal e a manteiga, bata bastante com um fouet, até a mistura ficar mais fofa e clara. Acrescente então o ovo e baunilha, e bata por mais uns 2 minutos. Acrescente a mistura dos ingredientes secos, e a partir desse momento ficará meio “duro” de mexer com o fouet, então use uma colher para misturar e ir “amassando a massa”, misture até todos os ingredientes estarem uniformes e então acrescente o chocolate, misture um pouco para espalhá-los bem pela massa. Pronto! Se sua massa ficar ainda muito mole, você pode acrescentar um pouco mais de farinha, o importante é dar pra pegar e moldar um pouco com a mão. Tem que ficar assim ó:

Deixe ela descansar na geladeira por 10 minutos antes de moldar os cookies

Montagem dos cookies:

Pegue cerca de 1 colher de sopa da massa e abra ela na sua mão, fazendo um fundindo que facilitará pra você rechear. Coloque então nesse fundinho cerca de uma colher de sopa do recheio de brigadeiro – ou menos, é importante que fiquem bordas livres pra você fechar, assim:

E então pegue uma outra quantidade de massa e achate de novo na mão para juntar na parte recheada e fechar o cookie.

Pressione as laterais com os dedos para fechar bem o cookie. Confeite com pedacinhos ou gotinhas de chocolate.

Leve para assar no forno pré-aquecido à 190 graus por cerca de 10 à 15 minutos (quando começar a dourar, tire, não doure por completo). Quando você tirar do forno eles ainda estarão molinhos por cima, mas endurecem quando esfriam.

Seja sem vergonhosamente feliz fazendo e comendo! Compartilha comigo o que achou?

Fondue de queijo fácil!

Faça em casa esse clássico de inverno e sinta a magia estonteante desse preparo cremoso, é um envolvimento diferente que eu ensino à vocês. Muito mais interessante é fazer ele em casa que comprar pronto, e é mega simples e sai mais barato – se a gente soubesse o tanto de coisa pronta que a gente compra sem necessidade de comprar… ai ai.

Ingredientes:

  • Cerca de 400g de queijos, ralados grossos (podem ser quais queijos você quiser, eu costumo usar 200g de gouda, 100g de gruyère e 100g de estepe)
  • 1 dente de alho cortado ao meio
  • Meia xícara de chá de vinho branco
  • Meio shot de cachaça
  • Meia colher de sopa de amido de milho
  • 4 colheres de sopa de creme de leite
  • Noz-moscada e pimenta-do-reino à gosto

Modo de preparo:

Numa panela (pode ser na própria do fondue) esfregue as metades do dente de alho e coloque o vinho branco. Leve ao fogo (sempre baixo), quando levantar fervura vá colocando o queijo aos poucos e mexendo bem, de preferência com um fouet, até derreter e formar um creme liso. Dissolva o amido de milho na cachaça e junte na mistura, incorpore bem. Acrescente o creme de leite e misture mais uns 2 minutos. Tempere com a noz-moscada e a pimenta. Tire do fogo e leve para seu aparelho de fondue. Sirva imediatamente com aquele pãozinho italiano apaixonante.

Ostara, Easter, Páscoa – Porque coelhos e ovos de chocolate? Confira origem da tradição e ainda seleção de 12 receitas sensacionais para sua páscoa!

Ostara

Imagem: Site Santuário Lunar

Ostara, Easter, Páscoa. O termo “Páscoa”, vem de “Ostara”, deusa escandinava da primavera – estação do ano que no hemisfério norte se inicia próxima à celebração da Páscoa. Antes mesmo do cristianismo, o dia de Ostara era a celebração do primeiro dia de primavera, do fim do inverno e retorno do sol, do florescimento e renascimento da natureza – o cristianismo uniu essa simbologia de “renascimento da natureza” a ressurreição de Jesus, fato hoje que universalmente simboliza a páscoa. Na antiguidade, o povo anglo-saxão pintava ovos e os oferecia a Ostara, sendo que o ovo sempre simbolizou vida, nascimento, assim como o coelho também era relacionado a Ostara, simbolizando fertilidade e fecundidade na natureza. Daí vem a origem dos ovos e do coelho da páscoa, que eram muito antes os “ovos e coelhos de Ostara”. A criatividade humana tornou os ovos de Ostara em ovos de chocolate, criando uma intima relação desse ingrediente com toda a simbologia que envolve a Páscoa, os ovos, o coelho, a primavera e o renascimento. Por isso Páscoa tem tom de chocolate (do qual os ovos de Ostara deliciosamente acabaram sendo feitos) – a gastronomia tem sempre símbolos e marcas que contam a história da humanidade. Isso é sempre emocionante.

20150611_145444

Para celebrar toda a simbologia da Páscoa com, claro, chocolate, fiz uma seleção de nossas melhores receitas que envolvem chocolate! Chocolate também é renascimento, é símbolo, e é maravilhoso… Veja abaixo a seleção com todo amor do mundo:

Para acessar as receitas basta clicar no link!

Receita de Ovo de Páscoa de Colher sabor Oreo

Receita de Ovo de Páscoa de Colher Trufado de Laranja

Receita de Ovo de Páscoa de Colher de Brigadeiro Gourmet

Receita de Gâteau au Chocolat (Bolo de chocolate cremoso sem farinha)

Receita de biscoitos de manteiga de amendoim com recheio de chocolate

Receita da tradicional Mousse de Chocolate Francesa

Receita de Reine de Saba – O bolo de chocolate com amêndoas da Julia Child!

Bolo Lava de Chocolate (Moelleux au Chocolat)

Receita de tortinhas de chocolate com farofa crocante de caramelo

Receita de Cookies Double Chocolate

Receita de mousse de chocolate com cachaça e crocante de chocolate branco

Receita de Bolo Double Chocolate com Azeite de Oliva

Ostara winter

Ostara – Lavando o adormecimento da terra durante o inverno e trazendo o florescimento e renascimento da natureza.

Receita de salpicão verde!

Verde e vermelho porque essas são as cores da memória afetiva no natal. É importante que o prato na mesa conte sempre o máximo possível da situação afetiva que se desenrola em volta dela. Nesse salpicão temático do meu coração, o conjunto de aromas verdes que compõe a cor também compõe um sabor muito fresco e equilibrado, com uma umidade muito adequada para acompanhar os outros pratos mais secos natalinos. A cor da comida atiça algo em mim, em você também? Espero que gostem da receita!

Ingredientes:

  • 1 peito de frango sem pele e sem osso cozido e desfiado (Sem segredo para cozinhar, cozinho sempre na pressão com um pouco de sal, pimenta, uma colher de sopa de azeite, cebola e alho)
  • 2 folhas grandes de couve higienizadas e cortadas em tiras finas
  • Metade de um repolho verde pequeno higienizado e cortado em tiras fininhas (opcional, se não gostar não precisa colocar).
  • 4 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  • 10 azeitonas verdes sem caroço picadas
  • Meio talo de salsão picado
  • Meia cebola pequena picada
  • Salsinha fresca picada à gosto
  • Cerca de 4 colheres de sopa de maionese
  • Cerca de 4 colheres de sopa de creme de leite
  • Sal à gosto
  • Pimenta-do-reino à gosto
  • Caldo de meio limão
  • 1 colher de sopa de vinagre branco
  • Tomate cereja para decorar
  • 1 maçã descascada e cortada em cubinhos bem pequenos

Modo de preparo:

Comece fazendo sua “pastinha verde” que dará a cor do salpicão. Coloque o couve cortado em um mixer ou no liquidificador, acrescente o azeite, o vinagre, a salsinha, o creme de leite e 2 colheres de sopa de maionese. Bata até triturar completamente e virar uma “maionese verde”. Se ficar muito pastoso e não bater direito, coloque um pouco mais de creme de leite. Reserve.

Em uma vasilha grande coloque o frango, acrescente o creme verde e todos os outros ingredientes – exceto o tomate. A consistência do seu salpicão depende do seu gosto – se quiser mais cremoso é só colocar mais creme de leite e maionese. Prove o sal e deixe de seu gosto também. Use o tomate-cereja para decorar. Prontinho!

Lebkuchenpläetzchen – Como fazer o biscoito alemão tradicional no natal do sul do Brasil.

Muitos natais da minha infância foram em Santa Catarina, onde minha família paterna mora. A influência da colonização alemã é muito viva lá até hoje e pode ser vista na gastronomia, é o caso desses tradicionais biscoitos de natal. Essa receita deriva do “Lebkuchenpläetzchen”, biscoitos muito antigos, consumidos no natal da Alemanha desde a idade média, são muitíssimos tradicionais da culinária alemã (minha madrasta tem um livro muito antigo alemão com receitas cheias de tradição e marcas afetivas, tem esses lá).  Em Santa Catarina, nessa época do ano,  são vendidos em todo lugar possível. Adoro eles e o gosto de memórias antigas que eles tem. Fazer eles hoje extraiu um carinho e sutileza gigante de dentro de mim, engraçado, mas até meus movimentos na cozinha ficaram mais suaves e delicados quando os fiz. Essa receita, essa delicadeza e esse carinho, compartilho com vocês.  Vai ser meu jeito de dizer feliz natal.

Ingredientes para a massa:

  • 500g de farinha de trigo
  • 200g de açúcar
  • 80g de manteiga em temperatura ambiente
  • 4 ovos
  • Meia colher de sopa de bicarbonato de amônio
  • 1 colher de sopa de extrato de baunilha
  • Se quiser aromatizar, você pode colocar umas duas pitadas de cardamomo em pó, raspas de limão ou raspas de gengibre, já fiz dos 3 jeitos e fica muito bom. Por ao mesmo tempo cardamomo e gengibre fica muito bom também!
  • Açúcar cristal colorido para decorar

Ingredientes para cobertura:

  • 2 claras
  • 5 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • Gotas de limão siciliano

Modo de preparo:

Comece pela massa: Junte em uma vasilha grande todos os ingredientes da massa, misture tudo o suficiente para obter uma mistura homogênea, sem misturar demais  – sempre que estamos falando de biscoitos que queremos algo de crocante, misturar a massa demais nunca é bom. Deixe a massa descansar uns 5 minutos e então já pode abrir ela – esfarinhe uma superfície e abra a massa com um rolo. A espessura depende do seu gosto, se quiser biscoitos mais grossos e fofos por dentro deixe mais grosso, se quiser mais corcante deixe mais fino. Eu gosto mais corcante e deixo uma espessura de uns 4 milímetros. Após abrir corte com o cortador que quiser, ou até com uma faca em quadradinhos, use a imaginação. Adoro estrelas e corações. Leve para assar  em forno pré-aquecido à 200 graus, em fôrma untada ou fôrma antiaderente ou ainda forrada com papel manteiga. Asse até começar a dourar. Leva em média 12/15 minutos. Retire do forno e reserve para esfriar um pouco. Após assar todos os biscoitos mantenha o forno ligado, abaixe para 180 graus.

Para a cobertura, bata a clara em neve e acrescente o açúcar e as gotas de limão, e continue batendo até ficar firme (porém fica mais mole mesmo, não chega a atingir “pico duro”). Cubra cada biscoito com um pouco da cobertura, espalhe o açúcar cristal colorido para decorar (ou o confeito que quiser) e leve ao forno de volta, deixe o suficiente apenas para endurecer a cobertura, sem deixar dourar muito. Prontinho!

Após esfriar guarde em um lugar fechado para preservar a crocância. Feliz natal!

 

Carne cozida de panela com maxixe!

Carne de panela grande num caldo grosso com muita convicção e maxixe. Comi muito isso toda minha vida. Quando era criança, ver esse caldo grosso sendo construído pela minha mãe na nossa cozinha (que era sempre o lugar que a gente se escondia pra ser feliz) era pra mim como assistir uma história de amor. É muito claro pra mim que não importa o quanto um dia seja terrível e patético, se meu jantar for isso, qualquer raiva da vida passa. O gosto dessa carne nesse caldo com esse maxixe tem minha história dentro, é a comida materna das mulheres fortes da minha família, é a comida com as marcas culturais que desenham meu jeito de ser nesse mundo, que me lembra, através do gosto, de onde eu vim e com quem eu aprendi a viver como eu vivo – da pra acreditar que é possível encontrar tudo isso numa panela? Pois é, dá. Receita afetiva completa, como minha mãe sempre fez.

Ingredientes:

  • 1kg de carne cortada em pedaços médios (coxão mole, acém ou patinho)
  • Meia cebola cortada em cubos
  • 2 dentes de alho picados
  • Azeite de oliva ou óleo de girassol à gosto
  • Meio talo de alho-poró
  • Cominho em pó à gosto
  • Páprica defumada à gosto
  • Pimenta-do-reino moída na hora à gosto
  • Uma colher de chá de colorau
  • Sal à gosto
  • 2 xícara de chá de caldo de carne aquecido ou água morna
  • 2 tomates maduros picados
  • 1 colher de sopa de extrato de tomate
  • Aproximadamente meio quilo de maxixe (limpo e já raspado – para tirar as laterais pontudas, como descascar)
  • Coentro fresco picado à gosto

Modo preparo:

Leve uma panela de pressão ao fogo e coloque um pouco de azeite ou de óleo (o suficiente para dourar a cebola). Coloque a cebola, acrescente uma pitada de sal e doure ela por 1 minuto e então acrescente o alho. Coloque então a carne na panela e refogue ela, até toda carne pegar cor e adiantar bastante o cozimento – o que leva uns 5 minutos. Acrescente o alho-poró, a páprica defumada, o cominho em pó, o colorau, a pimenta-do-reino e misture. Acrescente o caldo de carne (ou água), o extrato de tomate e os tomates. Misture tudo, acerte o sal e então tampe a panela de pressão e deixe cozinhar, após pegar pressão, por cerca de 15 à 20 minutos (após 15 minutos vá abrindo e checando, o tempo para total cozimento depende do tipo de carne – é preciso que fique bem molinha, quase desmanchando). Estando a carne cozida, abra a panela e acrescente os maxixes cortados ao meio, leve ao fogo para que cozinhem. Cheque o caldo e a consistência – aqui depende do gosto, se achar que está muito grosso coloque um pouco mais de água ou caldo, se achar muito ralo deixe reduzir. Estando o maxixe cozido e caldo em consistência de seu agrado, cheque o sal novamente, desligue a panela e finalize com o coentro.

Depois de pronto eu coloco o cozido em uma panela bonita de vidro que tenho, coloco na mesa com orgulho e respiro aquele aroma lindo. Que alegria. Seja feliz com essa panela de matriarcado.

Como fazer uma clássica farofa de ovo – das memórias da minha infância.

Sempre amei ovos. Quando eu era criança e ia “brincar na cozinha” nas tardes vazias, adorava fazer farofa de ovo, inventava mil tipos – com restinhos de vegetais, pedaços esquecidos de bacon ou sobras de carne seca. Fiz tantas que fiquei bom nelas. Quando tinha uns 11 anos, fiz uma que uma tia provou e ficou impressionada. Me senti mágico nesse dia. Ovos eram pra mim uma chance bonita de criar algo bom, acho que por isso os amo tanto, acho o ingrediente mais incrível que existe (obrigado pra sempre, galinhas). Vira e mexe volto a brincar de farofa de ovos. A cozinha foi um bom lugar para estar na infância. Essa é uma farofa simples, das clássicas que eu criava, que significa muito pra mim!

Ingredientes (para em média 2 porções):

  • Meia cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • Sal e pimenta-do-reino à gosto
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • Cerca de 5 tomates-cerejas cortados ao meio
  • Pimentão vermelho picado à gosto
  • Cerca de 3 ovos
  • Zathar à gosto (tempero opcional)
  • Farinha de mandioca (o quanto bastar)
  • Coentro picado para finalizar

Modo de preparo:

Refogue a cebola com uma pitada de sal na manteiga e no azeite , acrescente o alho até ele fritar, então coloquei tomate-cereja cortado ao meio e pimentão vermelho. Refogue. Coloque os ovos e mexa sem parar – para que eles cozinhem se unindo a cremosidade da manteiga. Então, antes do ovo ficar seco, coloque a farinha de mandioca e mexa, torrando sutilmente a farinha. Tempere com sal, pimenta e zathar. Finalize com coentro picado. Pronto. Nas quantidades seja intuitivo, é bom à vezes. Veja se sente vontade de colocar menos ou mais algum elemento. Dá certo. Tem mil jeitos de fazer farofa de ovos. Não precisa fazer exatamente essa, inventa uma e me conta, vai ser legal.

Como fazer o Reine de Saba da Julia Child! O bolo de chocolate com amêndoas mais sensacional de todos os tempos!

Reine de Saba – Desde que vi o filme Julie & Julia pela primeira vez persigo esse bolo (que aparece em uma cena do filme). Ele é um bolo cremoso de chocolate com amêndoas que juro, vai te emocionar. Quase não vai farinha de trigo nele, então ele assume uma textura cremosa linda e absoluta. É com muito gosto que ensino vocês uma receita emblemática da Julia Child – a mulher que mudou o modo como a América come e tornou a cozinha francesa uma arte possível de ser realizada por qualquer um em qualquer cozinha. Esse se tornou um dos meus bolos preferidos, ele me leva para um lugar gentil e extremamente confortável na primeira colherada. Vem pra esse lugar comigo! Receita completa abaixo!

Mas se quiser, tem um vídeo com a receita completa no meu IGTV no meu Instagram @rodrigo.vilasboas – pelo video é mais fácil ter noção das etapas e sua receita tem mais chances de dar super certo! Clique aqui para acessar meu Instagram! Aproveita e me segue lá no Instagram! Sempre tem receitas novas! 

Ingredientes:

Para o bolo:

  • 115g de chocolate amargo
  • 115g de manteiga
  • 2/3 de xícara de chá de açúcar
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 3 gemas
  • 3 claras
  • Uma pitada de sal
  • 85g de farinha de amêndoas
  • 2 colheres de sopa de café quente ou rum
  • 1/2 xícara de farinha de trigo

Para a cobertura:

  • 75g de chocolate amargo
  • 80g de manteiga
  • Amêndoas em lâminas para decorar

Você precisará de uma fôrma untada (com farinha e manteiga) de aproximadamente 20cm de diâmetro.

Modo de preparo:

Primeiro faça o bolo: Pré-aqueça o forno à 170 graus. Derreta o chocolate em banho-maria junto com o café (ou rum), reserve. Bata a manteiga com os 2/3 de xícara de açúcar até ficar um creme fofo e claro. Então acrescente as gemas e vá batendo para incorporar bem, uma a uma, então reserve.

Bata as claras em neve: No recipiente de uma batedeira adicione as claras e a pitada de sal, comece a bater até atingir picos moles (quando você ergue o batedor e a clara já está em neve mas ainda mole), então adicione a colher de sopa de açúcar e bata até atingir picos duros – onde a consistência da clara em neve será firme.

Adicione a mistura de chocolate na mistura de gemas e açúcar e bata até incorporar tudo. Adicione então nessa mistura a farinha de amêndoas e misture também para incorporar. Agora é hora de adicionar a clara em neve e a farinha de trigo. Atenção: Momento delicado e importante, faça assim: Coloque a mistura de chocolate em um recipiente grande que caiba todos os ingredientes. Vá adicionando partes da clara em neve e partes da farinha de trigo, mexendo com uma espátula delicadamente (nada de batedeira nessa parte) com movimentos de baixo para cima, até incorporar a mistura. Acrescente aos poucos a clara e a farinha e vá misturando, até toda clara e toda farinha estar incorporada.

Coloque a mistura na fôrma untada e leve para assar no forno pré-aquecido por 25/30 minutos – O ponto é quando as bordas estão rígidas e o centro ainda um pouco mole – essa é uma característica importante desse bolo, que garante sua cremosidade emocionante. Ao retirar do forno, só deixar esfriar por 10 minutos e depois desenformar.

Para fazer a cobertura: Derreta o chocolate em banho-maria e adicione a manteiga aos poucos, até incorporar tudo. Deixe esfriar para endurecer.

Estando o bolo frio e a cobertura também, é só cobrir ele todo e decorar com as amêndoas em lâminas. Seja feliz comendo, esse bolo é pra isso. Bon appétit.

Eu te amo, Julia Child.