Jamile Restaurante – a experiência de assistir a energia da cozinha ir para o prato e depois para você.

A cozinha viva do @jamile_restaurante , que acontece na sua frente enquanto você come (ela fica aberta no salão da casa) exala uma energia incrível, tornando a experiência ali algo muito genial – a energia que você assisti acontecendo na movimentação bonita e harmônica da cozinha vai para o seu prato e depois vai para dentro de você, construindo uma memória boa através do gosto. É emocionante. Sai de lá sinceramente feliz. A comida inteligente do chef @henrique_fogaca74 faz a gente querer aplaudir cada prato – que são modernos, com marca cultural brasileira e generosamente bons. Comi um carré de cordeiro ao molho de vinho do porto com couscous marroquino (foto 1), de entrada palmito pupunha assado em óleo de castanha do Brasil e manjericão (foto 2) e um charuto de chocolate com sorvete de pistache (foto 3). A casa tem um menu autoral de drinks que é um espetáculo a parte. No site do Jamile tem todo o cardápio com preços. Essa experiência foi um convite da @azeitegallo (parceira da casa), fico muito grato por uma noite absoluta de #sabormemoravel !

Site: www.jamilerestaurante.com.br

Endereço: Rua Treze de Maio, 647, Bela Vista, São Paulo – SP

A Figueira Rubaiyat (São Paulo). A emoção da figueira, da cozinha primitiva perfeita e da experiência plena em um restaurante.


Sentar para comer abaixo de uma figueira majestosa e centenária, onde seus galhos dançam pelo salão do restaurante te trazendo a genuína sensação de contato com o mundo natural, ao mesmo tempo que também experimenta um delicado e sofisticado ambiente e serviço. Soma-se à isso o conceito belo “do campo à mesa”, você come a carne que veio da Fazenda Rubaiyat e entende o que é um cuidado completo – e sente isso na carne esplendorosa que experimenta, um prato simples mas perfeito, resgatando o tom da cozinha primitiva, é lindo. O mais bonito restaurante do famoso grupo Rubaiyat é emocionalmente impactante, por muitos detalhes. Lembrando que agora a rede toda voltou a pertencer a família Iglesias e tem agora na direção das cozinhas o ilustre chef Daniel Redondo (o espanhol ex chef do Maní).

Com conceito claro e convicto do que apresenta, com sabor memorável e serviço impecável, A Figueira Rubaiyat marca a gente. Gosto muito dos pratos que na real são muito clássicos, resgatando elementos da cozinha antiga e simples, e lá eles fazem isso com grandiosidade e impacto. Quando você olha para o prato é só um pedaço de carne, mas tão cuidado e bem feito que você decide que não precisa de mais nada para ser feliz.

 

Pedi o bife de chorizo (R$139,00), que veio num ponto emocionante e com um equilíbrio perfeito entre crosta e maciez. Variedade agradável de sobremesas, provei um mil folhas com creme de baunilha e doce de leite (R$25,00),  correto e muito equilibrado quanto ao doce, gostei muito!

20171103_221002.jpg

 

Ao pedir um café (R$8,00) ele vem acompanhado de uma torre carinhosa com pequenos docinhos, um mimo que nos abraça.

Experiência plena que faz jus ao preço que se paga. Algumas experiências tão agradáveis e engenhosas são difíceis de precificar na verdade. Recomendado que vá, ao menos uma vez.

 

 

 

 

Rua Haddock Lobo, 1738 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 01415-000

Site: http://rubaiyat.com.br/figueira/

La Tartine Bistrô – Um portal para acessar Paris em São Paulo!

IMG-20151025-WA0027

O elegante cardápio.

Entrar no La Tartine, olhar para os quadrinhos nas paredes, as luminárias, as mesinhas magrinhas bem próximas umas das outras, sentir o perfume encantador da cozinha (suspiros, de amor) foi uma experiência de fato francesa. A minha sensação ao entrar no La Tartine é de atravessar um portal e chegar em Paris. Sem modas vazias, exageros luxuosos ou complexidade, a casa apresenta uma autêntica identidade parisiense, além de ter preços ótimos, completamente justos. Elegante, simples e autêntico – Meu bistrô preferido em São Paulo!

IMG-20151025-WA0034

A fofa fachada – Mas que gracinha…

Algumas casas francesas em São Paulo pecam por não atingirem uma identidade cultural do prato que servem, já no La Tartine encontramos de fato uma identidade francesa – Decoração completamente charmosa, sem se ater a luxos desnecessários que encareceriam inutilmente o restaurante e pratos gostosos, marcantes e perfumados.

IMG-20151025-WA0024

Os vinhos da casa tem preços muito bons para a região, não tem os preços exorbitantes que os restaurantes costumam ter. Você pode pagar R$49,00 por uma garrafa de um bom vinho. A casa tem um cardápio pouco extenso mas que eu considero suficiente. As quiches  são maravilhosas, uma massa que fica totalmente harmoniosa com o recheio, bem integrada à ele, custam cerca de R$36,00 e vem acompanhadas de uma salada verde servida com um molho de mostarda e nozes divino (as vezes o molho da salada fica a venda no caixa).

IMG-20151025-WA0021

Crème Bûlée

As sobremesas são bem gostosas e bem servidas, amei o Mil Folhas de lá e o Crème Brûlée (que é bem servido, se estiver cheio peça um para dividir com alguém). Custam em média R$14,00.

IMG-20151025-WA0061

Foto de espelho com os queridos que nos apresentaram esse lugar lindo em São Paulo!

Uma visita que vale muito a pena! Eu adoro! Uma amiga querida que também tem Paris na alma que me levou lá a primeira vez, ela não poderia ter acertado mais.

Dicas importantes para a visita:

  • Vá ao banheiro pelo menos uma vez para passar em frente a cozinha e sinta o perfume dela – sensacional.
  • Se você como eu gosta muito da cultura francesa, ao menos uma vez feche os olhos e abra sutilmente, respirando o ambiente com sua alma – Porque é preciso mergulhar afetivamente na experiência.

Bon appétit!