Como fazer ganache de chocolate, o creme que surgiu de um acidente francês! – Confira também como fazer fondue de chocolate!

20141114_160058

Ganache em francês significa “imbecil” ou “incapaz”. A divertida origem desse delicioso creme está relacionada com esse termo – A história diz que um assistente de chocolatier na França por acidente derramou creme de leite quente em um recipiente cheio de chocolate, daí o mestre chocolatier ficou muito revolts e ofendeu o seu assistente usando o termo “ganache ” – Quem diria que isso é palavrão, né gente? Se alguém me chamasse de “ganache” na França eu ia imaginar que a pessoa está dizendo que sou um docinho… enfim, adiante. Só que aí, antes de descartar a mistura acidental o chef misturou melhor e provou, e amou, e hoje o creme ganache é um dos preparos mais tradicionais da confeitaria francesa. Que gracinha, não é mesmo? Veja receita abaixo e agradeça esse santo acidente! E ah! Nesse frio que se achega por aqui, é só fazer essa receita (acrescentando um toque especial que explico abaixo) que você terá um fondue incrível!

20150611_145444

Ingredientes:

  • 400g de chocolate cortado em pedaços pequenos (use chocolate de qualidade, essa receita usa 2 ingredientes, então o segredo está na qualidade deles – eu gosto de fazer com chocolate meio amargo).
  • 200g de creme de leite fresco (pode usar o de latinha sem o soro se não achar o fresco).
  • Se for fazer para fondue, também usará uma colher de sobremesa de conhaque.

Modo de preparo:

Aqueça o creme de leite em uma panela, não deixe ferver, mas deixe bem quente. Coloque o chocolate em um recipiente e coloque o creme de leite quente sobre ele. Aguarde cerca de 30 segundos e então misture, delicadamente, até que todo chocolate esteja derretido e incorporado. Se estiver fazendo para fondue, acrescente para finalizar a colher de conhaque e misture bem.

Prontinho! Simples, clássico e lindo! Bon appétit! Use sua criatividade para rechear coisas, cobrir coisas, comer puro, etc!

 

Anúncios

Como fazer Quatre-quarts – O clássico bolo francês!

20160218_212311

Quatre-quarts – Um bolo clássico francês super simples mas que tem uma presença suficiente para ser o único prato de um café da tarde, ele protagoniza. A característica principal dele é o que o nome já sugere: Feito com 4 partes iguais de 4 ingredientes – proporção e exatidão definem esse clássico, 4 ingredientes com o mesmo peso juntos, se tornando, como sabemos, mais que a soma de suas partes. Poucas coisas superam um quarte-quarts acompanhado de um chá earl grey. Pouquíssimas coisas. Sobre uma paixão crescente por coisas singelas, de essência, mas plenas e reais. Quatre-quarts é simples, absolutamente marcante, aconchegante, doce e real. Vem aprender! E se tentar, espero que sua experiência seja linda, também aconchegante e real. Bon appétit!

Ingredientes (para 5/6 porções):

  • 4 ovos
  • 250g de açúcar
  • 250g de farinha de trigo
  • 250g de manteiga derretida e resfriada
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de fermento em pó

(Se quiser pode acrescentar na receita 1 colher de chá de essência de baunilha ou as rapas de 1 limão siciliano e de 1 laranja – fica incrível!)

Modo de preparo:

Já comece pré-aquecendo o forno a 180 graus e deixe já uma forma untada (aquelas formas pequenas e retangulares ficam boas para esse tipo de bolo, ou faça em ramequins individuais se quiser, eu gosto mais de assar assim, daí unte uns 5 ou 6 ramequins). Separe as claras das gemas. Bata as claras em neve firme com metade do açúcar. Em outro recipiente bata as gemas com o restante do açúcar até que fique esbranquiçado e mais cremoso (se for bater com a mão use um fouet), se for colocar baunilha, coloque agora. Em uma terceira tigela misture a farinha, o fermento e o sal (e caso for usar, também as raspas de limão e laranja).

Junte então a mistura dos ingredientes secos às gemas e acrescente a manteiga, mexa delicadamente até incorporar (sem bater ou mexer demais). Por último adicione delicadamente as claras em neve, com muito cuidado! DELICADAMENTE (em caps, pra ser verossímel – risos). Coloque a massa na forma untada, leve ao forno por 30-40 minutos (ou até espetar um garfo no centro e ele sair limpo). Prontinho! Seja feliz comendo o amor preparado em quatro partes e bon appétit! Fresquinho ele é o melhor!

20160218_211944

 

Receita de tortinhas de ganache branco e uva passa!

 

IMG-20151224-WA0032

Uva passa – Essa coisinha preta enrugada toda gracinha tem gosto de final de ano e de toda emoção que domina essa época – como sabemos, as coisas e memórias tem um gosto atrelado à elas. Postei uma receita parecida com essa semana passada, que fiz no meu natal, essa só muda o recheio, a base é a mesma, e é a cara de uma mesa de ano novo! Acho o aspecto delas bem suave, salpicando açúcar de confeiteiro por cima então, sensação de paz total só de olhar para elas. Em uma única mordida você visita alguma coisa diferente bem bonita, dentro de você. Vale a pena.

Receita rende 12 tortinhas pequenas ou 1 grande.

Como fazer:

Primeiro faça a massa para tortinhas doces – clique aqui e veja a receita. Lembrando que você pode fazer tortinhas pequenas, dividindo a massa naquelas forminhas pequenas, ou fazer uma torta só grande, você quem decide. Faça a massa conforme instruções, asse, deixe esfriar, desenforme e reserve.

20151004_123615

Recheio:

Faça um ganache simples de chocolate branco (o ganache de chocolate branco usa um pouco menos de creme de leite na proporção que o de chocolate preto, porque ele tem mais gordura na composição), você vai precisar de:

  • 300g de chocolate branco
  • 100g de creme de leite

Para preparar o ganache, coloque o chocolate picado em pedaços pequenos em um refratário. Aqueça o creme de leite, e instantes antes de ferver despeje ele no refratário onde está o chocolate. Espere 30 segundos e misture delicadamente, até o que o chocolate esteja todo derretido e incorporado. Ganache branco pronto!

Daí, é montar as tortinhas, o que é bem simples: Espere o ganache esfriar e então divida-o entre as tortinhas (pode ser que sobre um pouco de ganache). Aí você coloca um pouco de uvas passas (também pode por outras frutas cristalizadas se quiser), e leve para gelar por 1 hora no mínimo. Para confeitar use sua criatividade, eu fiz uma bolinha com pasta americana, cravei um confeito de prata e peneirei leite em pó por cima!

IMG-20151224-WA0027

Bon appétit!

 

Como fazer tortinhas de ganache de chocolate com farofa de crocantes de caramelo!

20151004_133853

As comidas de natal. Poucas situações são tão mágicas na cozinha quanto véspera de natal. Acordamos cedo e ficamos o dia todo na cozinha rodeado de pessoas significativas, de histórias e afetos, preparando aqueles pratos lindos que contam de alguma forma a história da nossa família. Não podemos preparar qualquer coisa nessa data, é preciso que um prato ative a energia de um momento. Tortinhas costumam tirar sorrisos das pessoas no natal. Quem nunca esboçou um sorrisinho ao ver uma tortinha de chocolate? Quem não faz isso, bom sujeito não é. Aquelas coisas fofas, decoradas gentilmente, que a gente pega com a mão, leva até a boca e morde ainda sorrindo um pouco… Fazê-las é uma alegria e nos permite muita criatividade na decoração – Experimente decorar seu natal com tortinhas. E lembre-se: Jamais confie em alguém que não esboça um sorrisinho (mesmo que seja de Monalisa) ao ver uma tortinha de chocolate.

Vamos aos preparos:

Como fazer a massa das tortinhas:

20151004_123609

A primeira coisa que você precisa fazer é a massa das suas tortinhas. Eu já publiquei essa receita antes – a diferença é que na receita fiz uma torta grande e para essa você fará a massa e dividirá em forminhas pequenas de torta, ou se quiser fazer em grande também pode, sua alma é livre! Clique aqui e confira a receita da melhor massa de torta doce do mundo! 

Recheio de ganache de chocolate:

20141114_160058

Escolhi para hoje fazer um ganache de chocolate para rechear. Clique aqui e confira a receita do tradicional ganache de chocolate francês. 

Decoração:

Para decorar usei chantilly e uma farofinha maravilhosa de crocantes de caramelo! Clique aqui e veja como fazer essa farofinha, que eu também já ensinei! 

Estando com esses 4 itens prontos – a massa assada, o ganache, a farofinha de crocantes de caramelo e o chantilly, é só montar as tortinhas:

  1. Espere a massa esfriar e desenforme.
  2. Coloque primeiro o ganache (que deve estar já frio) nelas – não muito para não derramar.
  3. Coloque então o chantilly, decorando sua tortinha como preferir
  4. E para finalizar, polvilhe a farofinha de crocantes!

20151004_123615

20151004_133005

20151004_133845

Prontinho! Feliz Natal e bon appétit!

Receita Francesa de Torta de Mousse de Chocolate!

Torta, Mousse, França, Torre Eiffel, Le Chat Noir.  Amor.

Torta, Mousse, França, Torre Eiffel, Le Chat Noir. Amor.

O amor que envolve qualquer preparo de confeitaria francesa já é justificativa suficiente para o preparo de qualquer receita! Os detalhes e a necessidade de exatidão de tempo, movimento e quantidades podem promover tensão – mas há algo de mágico nessa tensão, algo de divertido, de sensacional. Na confeitaria francesa minha alma se movimenta. Essa receita é a união de um preparo tradicional de massa de torta doce (a melhor do mundo!) e de uma tradicional mousse de chocolate francesa – Amor real! Aprenda como fazer e faça se divertindo! – identifique sua emoção ao fazer, porque não basta cozinhar, é preciso sentir algo enquanto cozinha, notar-se produtor de algo bom, conferir um significado a sua experiência e tempo. Vamos lá?

Como fazer a Torta de Mousse de Chocolate Francesa:

Primeiro faça uma receita de Massa de Torta Doce (Clique aqui e veja como fazer a massa). Depois de terminar, reserva a massa e a deixe esfriar.

Então faça o recheio – Prepare uma tradicional Mousse de Chocolate Francesa (Clique aqui e saiba como fazer).

Finalize o preparo da mousse e então monte a torta: Logo após incorporar as claras em neve despeje a mousse na massa de torta doce já fria, e leve a geladeira por no mínimo 2 horas. Eu decorei com raspas de chocolate. Depois é só servir e alimentar a alma com a sensação dessa receita.

Ponto importantíssimo: 

  • Ouvir uma música que tenha sentido existencial para você enquanto prepara essa receita pode te trazer um inusitado e peculiar sentimento de perfeição e alegria. Eu ouvi uma música francesa enquanto fazia (clique aqui e saiba qual) e minha alma sorriu. É preciso sentir algo ao fazer, é preciso significar.

??????????????

Bon appétit!

Receita de Peras Bela Helena (Poires Belle Hélène)!

11401568_1012186652158894_8831848218693609830_n

Gastronomia, arte, equilíbrio, amor. Peras Bela Helena (Poires Belle Hélène) – Sobremesa francesa de resultado encantador! A maciez da pera cozida com as coisas certas, o chocolate banhando a maciez da pera conferindo peso e presença. Fazê-las é manusear amor. Prová-las é sentir o gosto do amor. Na verdade a delicadeza e poesia toda delas vem lembrar que: Love is all you need. Mais uma gracinha francesa para nossa adorável coleção. Confira receita completa!

Ingredientes:

  • 1,5 litro de água fria
  • 1 fava de baunilha (se você não tiver a fava pode usar de 3 a 4 colheres de sopa de essência, porém sentirá diferença no resultado, mas fica bom também!).
  • 150g de açúcar (3/4 de xícara de chá)
  • 4 peras firmes descascadas e com as hastes (as Willians são ótimas para essa receita)
  • 100g de chocolate meio amargo picado
  • 100g de creme de leite fresco (pode usar aqueles de latinha sem o soro)
  • 3 favas de cardamomo amassadas
11416131_1657285857837365_2113459842791344192_n

Mas que gracinha essas perinhas… 🙂

Modo de preparo:

Leve a água ao fogo e acrescente a baunilha (se usar a fava corte-a ao meio, raspe o conteúdo para dentro da água e depois coloque a fava junto, se usar a essência apenas acrescente) e o açúcar, mexa um pouco para dissolver. Acrescente na mistura as peras e coloque por cima um pedaço de papel manteiga, encostando-o na água, assim garantirá que toda a pera fique submersa na água. Cozinhe em fogo médio por cerca de 30 à 45 minutos (o tempo depende, vá verificando com um garfinho, só desligue quando as peras já estiverem bem macias e totalmente cozidas).

?????

As peras no cozimento.

Depois de desligar deixe as peras esfriarem por 2 ou 3 horas, ou de preferência por uma noite (quanto mais tempo mais absorção de sabor).

Agora prepare a calda: Coloque o chocolate numa tigela, então ferva o creme de leite com o cardamomo e depois despeje sobre o chocolate. Espere 1 minuto e então comece mexer delicadamente, sem mexer muito, apenas o suficiente para misturar tudo por completo e ter uma ganache linda.

Na hora de servir retire as peras da calda, coloque em um prato e regue com uma boa quantidade da calda de chocolate. Fica muito bom servir junto com chantilly (como sugiro na imagem)! Aproveitem esse amor todo!

20150605_150946

Bon appétit!

Como fazer Crème Brûlée!

20141018_192101

20160721_165500

Ah… crème brûlée! Uma das minhas receitas francesas preferidas, daquelas de fazer os olhos brilharem! A primeira vez que ouvi falar dessa sobremesa foi no filme “O Fabulo destino de Amélie Poulain”, na cena em que falava da felicidade discreta encontrada nos prazeres simples do cotidiano  – e quebrar a casquinha do crème brûlée era um item dessa lista. Não sei se pela poesia do filme, se por ser tão a cara de Paris ou pelo sabor delicado e gentil, mas eu amo essa sobremesa! É difícil de explicar, mas esse doce é muito importante pra mim, ele de algum modo me lembra de ter esperança nas coisas (acho que ele já coloriu o preto e branco de outras horas). Fazer não é assim tão complicado! Vem quebrar a casquinha de um crème brûlée e entender melhor isso tudo.

E ah! Se quiser saber de onde vem e toda a história em torno dessa sobremesa, clique aqui e desvende o crème brûlée!

Ingredientes:

  • 300g de creme de leite fresco (ou use aqueles de latinha mas sem o soro!)
  • 200ml de leite
  • 3 colheres de sopa de baunilha (ou você pode usar uma fava de baunilha, que é mais difícil de achar).
  • 6 gemas
  • 100g de açúcar (aproximadamente 10 colheres de sopa), e mais um pouco para fazer a casquinha caramelizada de cima – o brûlée.

Modo de preparo:

Coloque o creme de leite junto com o leite em uma panela e junte a baunilha (se for usar a fava corte-a ao meio, raspe as sementes para dentro da panela e jogue a casca dentro também). Ferva essa mistura, assim que levantar fervura desligue (se tiver usado a fava de baunilha retire ela e descarte). Reserve.

Em uma travessa misture as gemas com o açúcar, bata até atingir o ponto de fita – ponto mais grossinho e cremoso, para verificar esse ponto faça assim: Pegue um pouco da mistura com uma colher ou o próprio fouet e deixe cair de volta, estará no ponto de fita se cair fazendo essas dobrinhas como da imagem, repare:

20160721_144506

Então vá acrescentando aos poucos o creme quente que estava reservado, batendo sempre, mas não demais nem muito rápido para não criar muitas bolhas (mas não se preocupe, algumas são normais criar).

20150207_110034

Pré-aqueça o forno à 130 graus. Divida a mistura em 6 ramequins e coloque-os em uma assadeira.

Essa foto deixou o creme mais pálido gente, mas ele é mais amarelinho que isso tá!

Essa foto deixou o creme mais pálido gente, mas ele é mais amarelinho que isso tá!

Encha a assadeira de água morna até cobrir a metade dos ramequins. Asse de 40 à 50 minutos (depende do seu forno), até o creme ficar firme nas bordas e um pouco mole no meio. Quando der 35 minutos fique sempre de olho, vá tirando um ramequin para averiguar a consistência, assim não passará do ponto certo. Se assar demais fica duro e meio espumoso e não com aquela cremosidade mágica!

Após assar, retire do forno e deixe esfriar em temperatura ambiente. Então cubra-os com papel filme e leve para a geladeira por 3 à 4 horas, ou por uma noite. Na hora de servir vem a parte mais legal: Fazer aquela casquinha linda por cima! Retire-os da geladeira e tire o papel filme, se a superfície estiver úmida seque com um papel toalha delicadamente. Então polvilhe uma camada de açúcar por cima (não muito grossa), e aí é só caramelizar esse açúcar, e você tem duas opções para fazer isso: Pode usar um maçarico culinário (mais prático e com resultados melhores), ou usar uma colher de ferro aquecida. Se usar o maçarico é só ir fazendo com ele movimentos circulares até “queimar” o açúcar e deixar ele no tom das imagens abaixo (sem queimar muito para não ficar amargo, tem que ficar bronzeadinho só, 10 segundos de maçarico em cada um é suficiente). Se for usar uma colher de metal faça da seguinte forma: Esquente ela na chama do seu fogão a gás até que ela esquente bastante (o metal ficará num tom azul e meio escurecido). Após aquecer encoste a colher no açúcar e faça movimentos circulares, até caramelizar toda a superfície. Antes de aquecer a colher novamente lave-a muito bem para não ficar resíduos.

Prontinho! Quebre sua casquinha de Crème Brûlée e sinta a felicidade lendária que tal ação proporciona!

20141018_193025

20141018_191926

Bon appétit!

O que é e de onde vem o Crème Brûleé? Comida e história!

20141018_191926

Crème Brûleé para os franceses, Crema Catalana para os espanhóis ou Leite-creme para os portugueses. Com qualquer nome ou em qualquer lugar do mundo, é minha sobremesa preferida. A primeira referência história sobre essa sobremesa foi encontrada no livro Nouveau cuisinier royal et bourgeois, do francês François Massialot, publicado em 1691. Brulée é um termo francês usado para referir-se a pessoa de alto poder aquisitivo e esnobe, a expressão foi extraída do nome da sobremesa Crème Brûlée, por ela, na França, ser uma sobremesa elitizada – a diferentona, classuda, para poucos, glamurosa, 99% não comem, aquele 1% são os poderosos.

12342651_1715789268653690_721021163702587393_n

No filme mais lindo do mundo, O Fabuloso Destino de Amélie Poulin, de Jean-Pierre Jeunet, Amélie mostra que o ato de quebrar com a colher a casquinha do créme Brûlée é um de seus maiores prazeres! E claro que é o meu também! A gente é muito igual #risos.

A origem da sobremesa é controversa e suspeita: franceses, espanhóis e ingleses disputam sua origem. Na Grã-Bretanha, existe uma referência, de 1879, ao Trinity Cream ou Cambridge burnt cream. No Trinity College, Cambridge, o símbolo da universidade era marcado, com um ferro quente, sobre o açúcar da cobertura. Mas os franceses, como dissemos, tem registros anteriores a esse, então por hora a honra é deles. E fala sério, Crème Brûleé é a cara da França!

Ovos, leite, baunilha e açúcar – basicamente ele é feito disso. Há vários modos de fazer a casquinha linda e marcante de cima, o maçarico é a forma mais comum hoje, mas alguns lugares colocam bebida alcoólica por cima e botam fogo, para uma caramelização meio com cara de espetáculo (tipo pra dizer UOW!). E também tem o modo mais antigo, de fazer a casquinha com ferro quente.

Adoro história de qualquer alimento, há traços em tudo que comemos que contam algo do mundo. Comida é assim… Agora se você ficou com vontade clique aqui e veja como fazer creme brulee! Eu ensino, e você nem precisa ter maçarico culinário! Vem que tem gente!

20141018_192101

Receita francesa de Mousse de Chocolate!

??????????????

Mousse em francês significa “espuma”. Uma sobremesa que nasceu no início de 1900, em plena Belle Époque francesa, uma das épocas mais lindas, de onde às vezes eu acho que sou. Inventada pelo artista francês Henri Toulouse-Lautrec, era inicialmente chamada de “maionese de chocolate”.

Um clássico francês. Simples, mas que precisa ser exato. Ovos, manteiga, açúcar (os eternos protagonistas da confeitaria francesa) e chocolate – é tudo que você precisa. Experimente muito mais que o resultado final dessa receita, experimente também a suavidade ao prepará-la – Mergulhe com delicadeza e percepção aos momentos, valores e “encontros” que a cozinha pode te oferecer. Quase todo mundo sorri por fora ou por dentro ao comer uma mousse de chocolate – vamos sorrir então!

Essa receita rende 4 porções pequenas ou 3 grandes.

Ingredientes:

????

Modo de preparo:

Coloque o chocolate e a manteiga em um recipiente (redondo de preferência) e derreta em banho maria. Coloque as gemas em um recipiente (eu gosto de tirar a pele da gemas, diminui a presença forte do aroma de ovo, você pode fazer isso com os dedos ou com uma peneira específica para isso) e acrescente 1 colher de sopa de açúcar, leve ao banho maria e bata com um fouet por cerca de 1 minuto (bata sem parar para não deixar a gema endurecer e criar flocos). Então acrescente essa mistura de gemas na mistura de chocolate, mexa bem para incorporar.

?????

Bata as claras em neve em uma batedeira. Quando elas começarem a subir acrescente o restante do açúcar (1 colher e meia de sopa) e continue batendo em uma velocidade mais baixa, até atingir o ponto certo (em que fica firme e não se movimenta quando você vira de lado o pote da batedeira). Então acrescente metade das claras na mistura de chocolate, mexa delicadamente, com movimentos circulares de baixo para cima. Em seguida acrescente a outra metade e mexa da mesma forma. Delicadeza nessa etapa é o segredo para uma mousse leve como deve ser, então mexa com paciência.

????

 Quando as claras desaparecerem está bom de misturar. Coloque em recipientes e leve à geladeira por no mínimo 2 horas. Antes de servir decore como quiser (peneirando cacau em pó ou com raspas de chocolate).

????

??????????????

Pronto, lindo e encantdor. Bon appétit!

Como fazer Sabayon de champanhe com morangos e tomates-cereja.

IMG_20150305_213620

Mais uma sobremesa com a delicadeza e amor da culinária francesa: Sabayon de champanhe com morangos e tomates-cereja (nome original: Sabayon de champagne avec fraises et tomates cerises). Ingredientes simples juntos da forma certa, o segredo é esse! Algo legal que essa receita também permite notar é a interessante semelhança de sabor dos morangos com os tomates-cereja, poeticamente delicioso e surpreendente!

Ingredientes:

  • 200g de morangos (Se forem pequenos corte-os ao meio, se foram grandes corte-os em quatro).
  • 100g de tomates-cereja (corte-os ao meio ou em quatro, e retire as sementes).
  • 4 gemas
  • 2 colheres e meia de sopa de açúcar
  • 100ml de champanhe

IMG_20150305_173719

Modo de preparo:

Deixe os morangos e os tomates cortados conforme descrito e reserve-os. Então comece a preparar o sabayon! Coloque as gemas e o açúcar em uma tigela em banho-maria (no fogão, fogo médio), não precisa ser uma tigela muito grande. Bata com um fouet até ficar meio esbranquiçado, mais ou menos nesse tom:

20150226_174910

Então acrescente o champanhe e bata até o sabayon ficar grosso e meio espumado ( o tempo para chegar a esse ponto varia de acordo com o modo que está sendo batido e temperatura, mas normalmente leva cerca de 20/30 minutos para tingir o ponto certo). Algo que ajuda a verificar o ponto é fazer um movimento leve com o fouet e ver se o movimento deixa rastro no creme, isso mostra que a consistência engrossou. Estando nesse ponto seu sabayon está pronto! (rimou!) Eeeee!

Note a área dentro do círculo: O rastro do fouet se mantém, isso mostra que o sabayon engrossou e já está no ponto!

Note a área dentro do círculo: O rastro do fouet se mantém, isso mostra que o sabayon engrossou e já está no ponto!

Para servir divida em partes iguais o preparo do sabayon em 4 pratinhos (não fica uma quantidade exagerada mesmo, é normal ficar pouco em cada prato).

20150226_182410

Então coloque os morangos e os tomates-cereja por cima, e aí é só servir! Se não for servir na hora deixe o sabayon na geladeira, e só coloque os morangos e tomates na hora de servir. Delicie-se e sinta o charme dessa coisinha linda francesa!

20150226_191501

Bon appétit!