Como fazer omelete de claras!

Muitas receitas pedem para você usar gemas e descartar claras. É uma falta de vergonha na cara e de criatividade você jogar as claras no ralo da pia! Respeitar a natureza e o ingrediente está intimamente conectado a não desperdiçar, a usar o todo do que a natureza construiu e te ofereceu. Eu sou tarado por confeitaria francesa, e essa é campeã em usar gema e dar tchau para claras! Pois toda vez que isso acontece eu invento algo com as claras, que podem ser usadas para muitas coisas – macarons, suspiros, e zás! Eu AMO omelete de claras, ficam tão fofas e leves, e amo mais ainda comer ela com um bom molho béchamel ou molho mornay – torna a omelete um prato que abraça a gente de tanto aconchego! Chega aqui no blog e confira a receita de uma boa e simples omelete de claras!

Ingredientes:

  • Claras (o tanto que você tiver e quiser)
  • Creme de leite – 1 colher de sobremesa para cada 1 clara.
  • Sal à gosto
  • Pimenta-do-reino preta à gosto
  • Salsinha fresca picada ou talos/folhas de salsão picados à gosto
  • Alho-poró picado à gosto (gosto de usar a parte verde nessa receita)
  • Manteiga para fritar

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes (exceto a manteiga) e bata para misturar bem (pode ser com um garfo mesmo ou fouet). Adeque o sal e temperos de acordo com a quantidade de claras que usar – deve existir uma coerência. Aqueça uma frigideira (antiaderente) e coloque a manteiga o suficiente para untar toda ela. Após isso coloque a mistura de claras na frigideira, deixe fritar por cerca de 1/2 minutos e depois vire. Deixe então fritar mais 1 minuto e meio do outro lado (ou menos, veja o ponto que prefere).

E tá pronto, gente! Essa é a base! Eu gosto de comer sempre acompanhada de algum molho aconchegante ou com ricota dentro. Daí coloco uma generosa quantidade de molho no meio, fecho, as vezes coloco um pouco de parmesão por cima e sirvo! Vou sugerir 2 molhos para rechear:

Molho Béchamel – Clique aqui e confira receita

Molho Mornay – Clique aqui e confira receita

Bon appétit!

 

Receita de molho mornay (Opção tradicional ou com dose extra de Mostarda Dijon).

20150428_184124

O Molho Mornay é um lindo descendente do Molho Béchamel – Bem parisiense e carregado de sabor suave e charme, como não amar? O preparo é bem fácil, segue praticamente o mesmo processo do Molho Béchamel, com apenas 2 ingredientes a mais (Para ver a receita do Molho Béchamel clique aqui). Esse molho pode ser consumido com inúmeros pratos, desde um croque-monsieur até diversos tipos de massas. Eu o fiz essa semana adicionando uma dose extra de mostarda dijon, o que ficou maravilhoso! (dou abaixo a opção de preparo com a dose normal e com a dose extra de mostarda dijon). Vamos ao preparo! (Essa receita rende aproximadamente o suficiente para acompanhar cerca de 350g de massa).

Ingredientes: 

  • 1 colher e meia de sopa de manteiga (Nem pensar em substituir por margarina! Clique aqui e saiba o porque)
  • 1 colher e meia de sopa de farinha de trigo
  • 300 ml de leite frio
  • De 1 colher à 1 colher e meia de café de sal (cuidado para não exagerar e cortar a suavidade do molho)
  • Meia colher de café de noz-moscada ralada (as raladas na hora tem mais presença)
  • Aproximadamente 50g de queijo parmesão ou gruyère ralado (eu prefiro por uma mistura dos dois!)
  • Meia colher de café de cravo-da-índia em pó
  • Mostarda Dijon (Para o preparo de um Mornay tradicional use apenas uma colher de café de mostarda dijon, e para o preparo de um Mornay com a dose extra de mostarda dijon que falei acima, acrescente 2 colheres e meia de café!).

Modo de preparo:

Primeiro faça o Roux (um preparo tradicional francês, que serve como base para muitos molhos). Ele consiste em cozinhar farinha de trigo na manteiga. Inicie pelo Roux da seguinte forma: Derreta a manteiga na panela e acrescente a farinha de trigo, então mexa sem parar com um fouet, por cerca de 2 minutos, até obter essa consistência, ó:

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Então acrescente aos poucos o leite, sempre mexendo com o fouet. Em seguida acrescente o sal, a noz-moscada, o cravo-da-índia e a mostarda dijon (a quantidade de acordo com a opção de molho que você quer – o tradicional ou o com dose extra de dijon). Continue mexendo sem parar, em fogo baixo, por cerca de 5 à 8 minutos, até obter essa consistência (não deixe secar muito):

20150103_191115

Por último acrescente o queijo, mexa por 1 minuto e desligue! Prontinho! Abaixo sugestão de consumo – A opção com dose extra de dijon ficou MARAVILHOSA com o cappelletti de carne da Massas Romagnola! Coisa de sonho!

 20150428_184017

Como fazer “Oeufs en cocotte” (Ovos na tigelinha) – Bem aconchegante e francês!

20180916_130614

Ovos são presenças ilustres em muitos pratos da cozinha francesa, presentes de vários modos em tanta coisa… Depois de me aventurar na culinária francesa passei a ter um olhar mais admirador e respeitoso para ovos! São tantas aplicações e possibilidades que chega a ser quase mágico! Ovos são uma verdadeira joia! Sem exageros, gente! (Ou com exageros sinceros!) ♥

Essa é mais uma receita francesa, que caí muito bem servida como entrada ou como prato principal acompanhado de um pãozinho. Ela é uma gracinha, e simples!

Ingredientes:

  • 1 receita de molho mornay (O molho mornay você obtém misturando de 50g à 100g de queijo gruyère ou parmesão ralado e uma pitada de cravo em pó (o cravo é opcional) à uma receita de molho bechamel – acrescente o queijo durante o preparo do bechamel, 1 minuto antes de desligar a panela – Clique aqui para ver como fazer uma receita de molho bechamel)
  • 4 Ovos
  • Sal, Pimenta-do-reino e noz-moscada à gosto
  • Alho-poró cortado em rodelas (opcional)
  • Um pouco de queijo parmesão ou gruyère ralado para finalizar.

Modo de preparo:

Tudo é tão simples que chegar a parecer besta. Mas é lindo, delicioso e sofisticado! Comece pré-aquecendo seu forno à 180 graus. Pegue 4 ramequins (ou qualquer tigelinha que possa ir ao forno – até mesmo xícaras de chá) e coloque em cada um deles uma colher de sopa bem cheia do molho mornay, em seguida coloque algumas rodelas de alho-poró. Então coloque um ovo inteiro por cima, coloque um pouco de sal, pimenta-do-reino e noz-moscada. Coloque então outra colher de molho mornay por cima, e espalhe um pouquinho de queijo parmesão ou gruyère ralado.

Coloque os ramequins em banho-maria em uma forma (com a água já morna), coloque água até cobrir metade da altura dos ramequins. Leve ao forno por cerca de 20 minutos, porém vá verificando o ponto das gemas, para que elas fiquem ao seu gosto.

Depois que tirar do forno, decore com umas rodelinhas de alho-poró, cebolinha ou a erva fresca perfumada que tiver. E prontinho! Aproveite!

Bon appétit!

Obs: Esse é um jeito que gosto bastante de fazer, mas há varias formas. Você pode fazer a base (primeira camada do fundo) com o que quiser – cebola refogada na manteiga, cogumelos refogados, purê, etc – colocar o ovo e ao invés do molho mornay usar creme de leite puro na última camada, salpicando noz-moscada, sal e pimenta para temperar e finalizando com queijo. A ideia é ter um ovo cozido no forno em banho maria numa mistura cremosa. Use sua criatividade (e o que tem em sua geladeira).