Como fazer Currywurst – prato alemão símbolo da comida de rua de Berlim!

O Currywurst basicamente é salsicha com uma espécie de ketchup com curry, simples mas absolutamente delicioso! É comumente servido com batata frita ou pão. O prato alemão nasceu após a segunda guerra mundial – em um cenário destruído e precário na Alemanha pós-guerra. Esse prato que era um opção barata e saborosa de refeição se tornou extremamente popular, e assim é até hoje. O curry foi acrescentado no ketchup por influência dos soldados ingleses que ocupavam a Alemanha no fim da guerra – os mesmos ingleses que criaram o curry sob influência da colonização na Índia – como tem história de tanta coisa num prato né? A comida conta a história do mundo! Veja abaixo o preparo tradicional de currywurst e seja feliz!

Ingredientes (para 2 porções):

  • 4 Salsichas do tipo Frankfurt ou Viena (ou a que achar, mas preze por uma de qualidade que faz diferença, amo as que são 100% carne suína)
  • 1 xícara de chá de extrato, polpa ou molho bem groso de tomate
  • 1 tomate bem maduro picado
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher e meia de chá de curry
  • 1 colher de sopa de molho inglês
  • 1 colher e meia de sopa de mel
  • 1 pitada de alguma pimenta em pó (gosto da caiena)
  • Meia colher de chá de canela em pó
  • Azeite de oliva à gosto
  • Sal à gosto

Modo de preparo:

Em uma frigideira (melhor antiaderente) coloque fios de azeite e doure as salsichas, de todos os lados. Reserve.

Na mesma frigideira doure o alho, em seguida acrescente o tomate e refogue ele um pouco, por uns 3 minutos. Então acrescente a xícara de molho de tomate, o molho inglês, o mel, a pimenta, a canela, o sal e o curry. Uma coisa importante desse molho é provar – alguns temperos e ingredientes variam de força e acidez, então prove e sinta no seu paladar, se sentir que está muito ácido e falta doce coloque mais mel, se sentir que falta acidez coloque mais molho inglês, se sentir pouca força mais curry – o curry precisa ser bem presente.

Misture tudo e deixe ferver por uns 3 minutos, então desligue.

Corte as salsihas (normalmente 2 por porção, mas fique a vontade para seu gosto e fome) e cubra com uma generosidade de molho. Finalize salpicando um pouco mais de curry por cima se quiser. Fica maravilhoso servido com batata frita. Seja feliz comendo!

Anúncios

Receita de molho de tomate rústico com linguiça toscana! Para honrar uma boa massa.

20150813_211318

Artesanal – feito com a mão, produção humana, nossa alma direto no contato com a natureza, transformando-a. Fazer em casa molho de tomate ao invés de comprar pronto é um exercício de encontro com o mundo natural que fazemos parte – na era industrial e instantânea, fazer em casa a refeição, de forma lenta e intensa, é um ato revolucionário. Compre tomates, transforme-os em molho. Essa receita é simples, um bom molho rústico que respeita a totalidade do tomate, acrescido de linguiça toscana – explosão de sabor autêntico! Uma boa massa com esse molho é emocionante e protagoniza qualquer refeição. Vem ver!

Obs: Receita para usar em aproximadamente 400g de massa, ou para o que você quiser.

Como fazer:

Primeiro: Corte em rodelas a quantidade de linguiça toscana que você quiser no seu molho – para cada receita use pelo menos 2, eu uso umas 4. Doure-as no azeite, para ficarem assim ó:

20150813_180311

Então reserve-as e faça o molho! Clique aqui e siga exatamente essa receita de molho de tomate caseiro simples. Após finalizar essa receita de molho, jogue as linguiças dentro e deixe que fervam juntos em fogo baixo por cerca de 10 minutos (coloque mais água se necessário para não secar muito durante esses 10 minutos). Prontinho! Sirva e seja feliz comendo sua obra artesanal, com sua alma dentro.

20150813_212241

Sugestão: Penne com o molho de tomate rústico com linguiça toscana.

Receita do molho de tomate rústico caseiro perfeito! – E como ele salvou um dia.

IMG-20150719-WA0004

IMG-20150705-WA0043

Na última quinta-feira eu tive a indigesta experiência de bater o carro – ok que não foi algo que se diga “Nossa! Como ele bateu o carro!”, foi apenas um “encostar e amassar levemente”, mas a experiência de parar o trânsito, sentir na pele a “pressa” de quem quer passar (nem que seja por cima de você) nessa correria metropolitana frenética é muito desagradável. Mas enfim, o dono do carro que encostei foi uma pessoa extremamente gentil que equilibrou toda aquela impaciência dos outros. Tudo ficou bem, fui pra casa, chegando fui para a cozinha preparar o jantar – Eu queria um molho de tomate caseiro lindo, perfumado, saboroso – eu queria um dia melhor depois de tudo aquilo. Ao começar a cortar os tomates senti a tensão que aquele dia havia deixado em mim, e cortar os tomates era como, de algum modo, pensar a respeito das tensões cotidianas e dissolvê-las, transformando as experiências de um dia ao mesmo tempo que se transforma os ingredientes durante o preparo da receita – A elaboração e criatividade faz algo bom –  na vida e na cozinha. O molho de tomate caseiro me deu um dia melhor.

À parte minha vida emocional, essa receita é incrível. Aprendi ela com uma aula da Chef Paola Carosella (Uma Chef sensacional que é também jurada do MasterChef Brasil). Vale mega à pena!

Essa receita é para aproximadamente 400g de massa de macarrão – mas você pode usá-la como e com o que preferir.

Ingredientes:

  • 800 g de tomates inteiros
  • 5 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
  • 1 cebola média picada
  • 1 dente de alho esmagado ou picado
  • Tomilho à gosto
  • Louro (umas duas folhas está bom)
  • Orégano à gosto
  • Sal
  • Pimenta do reino
  • Manjericão fresco

(Se as ervas forem todas frescas o resultado é incrivelmente melhor!).

Modo de preparo:

O Primeiro passo é cortar os tomates. Tire apenas a parte do cabinho do tomate, depois corte-os como você preferir (eu prefiro pedaços maiores).

IMG-20150705-WA0059

Agora coloque a panela em que irá preparar o molho no fogo médio, espere a panela aquecer e só depois dela quente coloque o azeite (assim o perfume do seu azeite fica na comida e não evapora ao esquentar junto com a panela). Coloque então a cebola e uma colher de café de sal (o sal ajuda a cebola a liberar água durante a fritura, e cozinha ela de uma forma melhor e mais saborosa). Depois de cerca de 1 minuto acrescente as ervas (exceto o manjericão), misture um pouco e coloque só agora o alho (se fosse acrescentado junto com a cebola ele queimaria, pois seu tempo de cozimento é outro). Misture mais um pouco e então acrescente o tomate, misture e então aumente o fogo (estava médio pois era o necessário para fritar a cebola e os temperos, agora queremos que o tomate cozinhe, solte sua água e encorpore os temperos, e aumentar a chama nos trará isso de uma forma adequada), acerte o sal. Tampe a panela (para não perder a concentração de calor, sabor e vapor ). Deixe desse modo por 10 ou 15 minutos (sem abrir para mexer) e então tire a tampa – seu molho já estará incrível. Verifique a consistência dele, para deixar do seu gosto (se estiver com pouca água e o molho estiver meio “um purezinho” você pode acrescentar água filtrada para deixá-lo mais liquido). Após desligar o fogo acrescente as folhas inteiras de manjericão fresco.

IMG-20150719-WA0000

Simples, sofisticado e elaborado de forma adequada, respeitando todos os ingredientes.

Aproveite e experimente o que algo bem feito na cozinha pode te proporcionar.