Como fazer omelete de claras!

Muitas receitas pedem para você usar gemas e descartar claras. É uma falta de vergonha na cara e de criatividade você jogar as claras no ralo da pia! Respeitar a natureza e o ingrediente está intimamente conectado a não desperdiçar, a usar o todo do que a natureza construiu e te ofereceu. Eu sou tarado por confeitaria francesa, e essa é campeã em usar gema e dar tchau para claras! Pois toda vez que isso acontece eu invento algo com as claras, que podem ser usadas para muitas coisas – macarons, suspiros, e zás! Eu AMO omelete de claras, ficam tão fofas e leves, e amo mais ainda comer ela com um bom molho béchamel ou molho mornay – torna a omelete um prato que abraça a gente de tanto aconchego! Chega aqui no blog e confira a receita de uma boa e simples omelete de claras!

Ingredientes:

  • Claras (o tanto que você tiver e quiser)
  • Creme de leite – 1 colher de sobremesa para cada 1 clara.
  • Sal à gosto
  • Pimenta-do-reino preta à gosto
  • Salsinha fresca picada ou talos/folhas de salsão picados à gosto
  • Alho-poró picado à gosto (gosto de usar a parte verde nessa receita)
  • Manteiga para fritar

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes (exceto a manteiga) e bata para misturar bem (pode ser com um garfo mesmo ou fouet). Adeque o sal e temperos de acordo com a quantidade de claras que usar – deve existir uma coerência. Aqueça uma frigideira (antiaderente) e coloque a manteiga o suficiente para untar toda ela. Após isso coloque a mistura de claras na frigideira, deixe fritar por cerca de 1/2 minutos e depois vire. Deixe então fritar mais 1 minuto e meio do outro lado (ou menos, veja o ponto que prefere).

E tá pronto, gente! Essa é a base! Eu gosto de comer sempre acompanhada de algum molho aconchegante ou com ricota dentro. Daí coloco uma generosa quantidade de molho no meio, fecho, as vezes coloco um pouco de parmesão por cima e sirvo! Vou sugerir 2 molhos para rechear:

Molho Béchamel – Clique aqui e confira receita

Molho Mornay – Clique aqui e confira receita

Bon appétit!

 

Anúncios

Como fazer Croque-monsieur – Um elegante e típico francês!

20150103_211847

Croque-monsieur jamais será apenas um sanduíche, apesar de ser um sanduíche. Ele foi o primeiro clássico francês que fiz na vida, há muitos anos.  Era uma sexta a noite, eu ainda era tão jovem, ainda não sabia tanta coisa (não que eu saiba tanto agora, mas sei um pouco mais). Eu não sabia ainda o quanto a gastronomia francesa ganharia espaço na minha vida – era um tempo que eu estava buscando para onde andar exatamente. A cozinha ajuda a gente a aprender coisas valiosas. Aprendi naquele tempo à primeiro olhar algo, mesmo que de longe, e depois ir ao seu encontro. Enfim. Croque pra mim tem um gosto de frescor, inicio, sonhos e começo – porque eu era assim quando ele entrou na minha vida. As horas da vida sempre tem um gosto.

Muito comum nos cafés e restaurantes da França, ele tem todo um gosto de aconchego, de abraço e conforto – Aliás, acredito fielmente que tudo que tem béchamel faz a gente se sentir abraçado, é quase uma lei de Newton isso. O croque tem charme, tem béchamel, muito queijo, muitos crocantes, tem muito de Paris e é um francês de tirar qualquer mau humor da gente.! E não tem nada de difícil em fazê-lo. Abaixo a receita que compartilho com muito afeto e memória – seja feliz fazendo, e bon appétit!

Ingredientes:

Antes de listar os ingredientes gente, uma observação: Não limitaremos quantidades porque isso vai depender de quantos sanduíches você irá fazer. Ao longo da receita e durante a montagem do sanduíche daremos sugestões de quantidades, mas cada um pode colocar o tanto de queijo que quiser ou o tanto de molho que quiser, porque somos livres!  Agora vamos ao que você irá precisar:

  • Pão cortado em fatias (pode ser de fôrma, eu prefiro sempre artesanais, e quando é possível sempre opto por brioche).
  • Manteiga
  • Mostarda Dijon (Se não tiver pode ser mostarda comum)
  • Queijo Gruyère (Esse tipo de queijo tem um tom doce que combina demais com essa receita! Porém se você preferir pode usar outro queijo, como mussarela ou parmesão).
  • Presunto (do tipo que você preferir).
  • Molho béchamel (Espera que já mostramos a receita desse molho!)

Modo de preparo:

A primeira coisa a fazer é seu molho béchamel! Você descobre como fazer o molho béchamel clicando aqui. Com essa receita de molho béchamel você consegue fazer até 4 sanduíches, se for precisar para mais faça mais de uma receita. Depois de pronto reserve o molho. Agora você irá tostar o seu pão – para cada sanduíche você precisará de 2 fatias. E existem dois jeitos de tostar: Passar um pouco de manteiga e colocar naquelas torradeiras eletricas ou passar manteiga nas fatias e tostar na frigideira, você que escolhe. Feito isso, é hora de começar a montagem do sanduíche, siga a seguinte ordem:

  1. Pegue uma das fatias e passe um pouco da mostarda (bem pouquinho).
  2. Coloque a quantidade desejada de presunto (uma fatia grande já está bom)
  3. Coloque uma camada de molho béchamel (cerca de 1 à 2 colheres de sopa)
  4. Coloque a quantidade desejada de queijo (se você ralar o queijo fica melhor, mas pode colocar como preferir)
  5. Passe mostarda na outra fatia de pão e coloque por cima de tudo.
  6. Então passe mais uma camada de molho béchamel
  7. E para finalizar, coloque mais queijo por cima.
Todas as fases da montagem do Croque-monsieur, e a última imagem é ele já assado!

Todas as fases da montagem do Croque-monsieur, e a última imagem é ele já assado!

Pronto! Agora é só levar seu croque-monsieur para tostar no forno pré-aquecido à 200 graus, por cerca de 15 à 20 minutos (ou até que o queijo de cima comece a dourar). Depois é só servir! Olha que lindo que fica:

20150103_211649

20150103_211417

Bon appétit!

Receita de croque de brócolis com purê de ervilhas frescas e brócolis.

Estrelando croque de brócolis e purê de ervilhas frescas. Escolher ingredientes frescos, cozinhá-los com cuidado e respeito, alimentar-se não só de comida, mas da experiência de transformar a natureza artesanalmente para suprir a si mesmo. Artesanal significa fazer com as mãos. Em tempos de alimentação tão industrial e “terceirizada”, de tanta falta de tempo, cozinhar é revolucionário. Não peça pizza hoje. Tenha pão fatiado, queijo, leite, manteiga, brócolis e ervilha e faça com suas mãos o que irá te nutrir hoje. É mágico.

Ingredientes do croque (para 4 croques):

  • 1 receita de molho béchamel, ou se gostar de muito molho, 1 receita e meia. Clique aqui e veja a receita do molho béchamel perfeito.
  • 8 fatias de pão – de fôrma, integral, brioche, o que preferir.
  • Queijo (umas 300g) do que preferir – eu gosto de usar gruyére, mas mussarela também fica bom. Rale o queijo, fica melhor usar ralado.
  • Mostarda dijon para passar no pão.
  • Manteiga para passar no pão.
  • Brócolis – mais ou menos metade de uma cabeça (é cabeça que fala gente? Enfim…)

Ingredientes do purê de ervilhas frescas com brócolis:

  • Umas 4 colheres de sopa de ervilhas frescas
  • Mais ou menos meia cabeça de um brócolis pequeno.
  • Um terço de uma batata doce grande
  • Umas 2 colheres de sopa de coentro picado
  • Uma colher de chá de manteiga
  • Uma colher de chá de azeite de oliva
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • Leite o quanto bastar
  • 3 colheres de sopa de creme de leite

Modo de preparo do croque:

Enquanto prepara o molho béchamel (receita no link acima) deixe o brócolis cozinhando no vapor. Estando o molho pronto, prepare as fatias de pão: Toste elas em uma torradeira ou colocando no forno por alguns minutos. Não toste muito, apenas para criar uma superfície crocante, mas que continue macia por dentro. Após isso passe um pouco de manteiga e um pouco de mostarda dijon e todas as fatias (apenas de um lado de cada uma delas).

Agora vamos a montagem: Com as fatias prontas, com o molho pronto e brócolis cozido, é hora de montar: Pique o brócolis em pedacinhos bem miúdos. E monte na seguinte sequência: Uma fatia de pão, um pouco do queijo (gosto de ser generoso com o queijo), um pouco do brócolis, 2 ou 3 colheres de sopa cheias de molho béchamel, a outra fatia de pão (sempre com a parte que passou manteiga e mostarda viradas para dentro do sanduíche), por cima do sanduíche então já fechado coloque mais 2 ou 3 colheres de sopa de béchamel, e finalize com mais queijo por cima. Se quiser pode por também um pouco de queijo parmesão pra finalizar.

Faça o mesmo com todos os sanduíches e leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por uns 15 minutos – ou até dourar o queijo de cima ao seu gosto.

Modo de preparo do purê:

Cozinhe a vapor o brócolis, a ervilha e a batata doce tudo junto. Cozinhe a batata cortada em pedaços pequenos e sem casca. Após cozinhar, coloque tudo em um processador ou liquidificador e acrescente todos os outros ingredientes (exceto o leite e creme de leite). Comece a bater e vá acrescentando leite aos poucos, até atingir a consistência desejada. Quando já estiver todo batido sem pedaços coloque o purê em uma panela ou frigideira. Leve ao fogo brando e então acrescente o creme de leite. Vá mexendo, verifique o sal, e deixe no fogo até aquecer o suficiente para servir e a consistência atingir o seu agrado.

Prontinho! Sirva juntos que será amor. Esse purê acompanha muito bem carne de porco também! Bon appétit!

Como fazer “Oeufs en cocotte” (Ovos na tigelinha) – Mais culinária francesa!

20150312_203547

Ovos são presenças ilustres em muitos pratos da cozinha francesa, presentes de vários modos em tanta coisa… Depois de me aventurar na culinária francesa passei a ter um olhar mais admirador e respeitoso para ovos! São tantas aplicações e possibilidades que chega a ser quase mágico! Ovos são uma verdadeira joia! Sem exageros, gente! (Ou com exageros sinceros!) ♥

Essa é mais uma receita francesa, que caí muito bem servida como entrada.  Ela é uma gracinha, e simples!

Ingredientes:

  • 1 receita de molho mornay (O molho mornay você obtém misturando de 50g à 100g de queijo gruyère ou parmesão ralado e uma pitada de cravo em pó (o cravo é opcional) à uma receita de molho bechamel – acrescente o queijo durante o preparo do bechamel, 1 minuto antes de desligar a panela – Clique aqui para ver como fazer uma receita de molho bechamel)
  • 4 Ovos
  • Sal, Pimenta-do-reino e noz-moscada à gosto
  • Alho-poró cortado em rodelas (opcional)
  • Um pouco de queijo parmesão ou gruyère ralado para finalizar.

Modo de preparo:

Tudo é tão simples que chegar a parecer besta. Mas é lindo, delicioso e sofisticado! Comece pré-aquecendo seu forno à 200 graus. Pegue 4 ramequins (ou qualquer tigelinha que possa ir ao forno – até mesmo xícaras de chá) e coloque em cada um deles uma colher de sopa bem cheia do molho mornay, em seguida coloque algumas rodelas de alho-poró. Então coloque um ovo inteiro por cima, coloque um pouco de sal, pimenta-do-reino e noz-moscada. Coloque então outra colher de molho mornay por cima, e espalhe um pouquinho de queijo parmesão ou gruyère ralado.

Slide1

O processo: Primeiro uma colher de molho mornay, depois o ovo e os temperos e depois mais molho e queijo por cima.

Coloque os ramequins em banho-maria em uma forma (com a água já morna), coloque água até cobrir metade da altura dos ramequins. Leve ao forno por cerca de 20 minutos, porém vá verificando o ponto das gemas, para que elas fiquem ao seu gosto.

Depois que tirar do forno, decore com umas rodelinhas de alho-poró! E prontinho! Aproveite!

20150312_203542

20150312_203711

Bon appétit!

O Molho Béchamel Perfeito! (Molho branco)

Capa Post

Normalmente o resultado final das tentativas que vemos por aí de molho béchamel (conhecido por aqui como molho branco) briga na quantidade de sal e condimentos que acrescentam na receita, o que decai a suavidade e harmonia esperada desse molho. Mas não pode, gente. Esse molho, tão famoso e tão usado como base para tantos pratos, é elegante e simples, mas precisa ter seu padrão clássico respeitado para obtenção do melhor resultado. Vamos a receita!

Ingredientes:

  • 1 colher e meia de sopa de manteiga (Nem pensar em substituir por margarina!)
  • 1 colher e meia de sopa de farinha de trigo
  • 300 ml de leite frio
  • De 1 colher à 1 colher e meia de café de sal (cuidado para não exagerar e cortar a suavidade do molho)
  • Meia colher de café de noz-moscada ralada (as raladas na hora tem mais presença)
  • 1 colher de café de mostarda Dijon
Gente, essas da foto não são as quantidades totais da receita, o exato está descrito no corpo da receita. Aqui é só um "mise en place" artístico - risos.

Gente, essas da foto não são as quantidades totais da receita, o exato está descrito no corpo da receita. Aqui é só um “mise en place” artístico – risos.

Modo de preparo:

O primeiro passo é fazer o Roux. O Roux é um preparo tradicional francês, que serve como base para muitos molhos, inclusive para o béchamel. Ele consiste em cozinhar farinha de trigo na manteiga. É um douradinho fabuloso que faz milagres! Inicie pelo Roux da seguinte forma: Derreta a manteiga na panela e acrescente a farinha de trigo, então mexa sem parar com um fouet, por cerca de 2 minutos, até obter essa consistência, ó:

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Então acrescente aos poucos o leite, sempre mexendo com o fouet. Em seguida acrescente o sal, a noz-moscada e a mostarda dijon. Continue mexendo sem parar, em fogo baixo, por cerca de 5 à 8 minutos, até obter essa consistência (não deixe secar muito):

20150103_191115

Seu molho béchamel está pronto! Respeitando as quantidades e sequência de preparo ele fica suave e divino! Eu acho sensacional ter mostarda Dijon na composição, é um casamento perfeito. Porém, se você preferir, pode fazer sem a mostarda também (como é mais comum de ser feito por aí). Se você for precisar de uma quantidade maior de molho dobre a receita e faça do mesmo modo. Esse molho pode ser usado em uma infinidade de pratos, logo postarei aqui no blog diversas receitas que usam o béchamel.

Bon Appétit!