Como fazer Risoto de Funghi

20150301_125605

Cogumelos: suaves mas ao mesmo tempo intensos e marcantes. Os frescos tem mais frescor e os secos mais intensidade e força (Eu amo cortar cogumelos frescos, é um movimento tão suave e harmônico que parece uma dança). Cogumelos são surpreendentes, eles tem algo de mistério na sua aparência e sabor – a natureza traz sensações lindas em suas composições engenhosas.  E poucas coisas combinam tanto com risoto como cogumelos! Essa receita é fácil e deliciosa, vem ver!

Ingredientes:

  • 2 xícaras e meia de chá de arroz arbóreo
  • 100 gramas de funghi secchi, (pode usar a variedade que quiser de funghi,os desidratados são mais intensos, mas pode ser fresco também, eu usei Shitake, cerca de uns 2 grandes).
  • Meia cebola grande picada em cubos ou 1 pequena
  • Uma xícara de chá de vinho branco seco
  • Aproximadamente 5 xícaras de chá de caldo de legumes (Se for usar de cubos, dissolva 2).
  • 4 colheres de sopa de manteiga (Nem pensar substituir por margarina, clique aqui e saiba o porque).
  • 4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado e mais um pouco para usar na hora de servir.
  • Sal à gosto (Eu acho suficiente o sal do caldo, porém prove, se achar necessário acrescente em sua receita umas pitadas de sal).
IMG_20150302_203708

Cogumelos Shitake

Modo de preparo:

A primeira coisa é hidratar o cogumelo. Corte o funghi (no caso do shitake, cortei em tiras) e coloque em água morna por uns 20 minutos. Se preferir pode hidratar com um pouco de vinho branco (meio copo comum basta).

20150301_115558

Ferva o caldo de legumes em uma panela e depois mantenha em fogo baixíssimo, apenas para mantê-lo quente. Coloque 2 colheres de manteiga em uma panela grande (onde irá preparar todo o risoto, precisa ser espaçosa), em fogo médio, e assim que ela derreter coloque a cebola, refogue até ela ficar reluzente (uns 3 minutos).Então acrescente o arroz e vá mexendo ele na panela, por uns 3 minutos. Acrescente então o vinho e mexa sem parar até ele evaporar.

IMG_20150302_211051

 Escorra a água do funghi e junte ele na panela, refogue por uns 3 minutos.  Coloque então cerca de 1/3 do caldo e continue mexendo. Quando começar a secar e a consistência ficar cremosa, acrescente metade do caldo restante, e continue mexendo até ir secando novamente. Depois vá colocando a última parte do caldo aos poucos, checando o ponto do risoto, vá colocando o necessário para atingir o ponto exato, que é quando o arroz fica parte macio parte durinho e úmido.

Quando chegar nesse ponto desligue a panela e acrescente as outras 2 colheres de manteiga e as 4 colheres de queijo parmesão ralado, e sirva em seguida!  Aspargos frescos cozidos acompanham lindamente esse prato!

20150301_125640

Bon appétit… ah não, hoje é Buon appetito!

Anúncios

Como fazer Massa Fresca (Para lasanha, macarrão, ravióli e muito mais!)

Cortes de massa fresca para lasanha.

Cortes de massa fresca para lasanha.

E um mundo do hábito de comprar pronto, fazer em casa é ousadia. É tão bonita a experiência de amassar a massa com suas mãos, formá-la do modo adequado, preparar, comer algo que é sua obra – comer o que você constituiu, no passo à passo, é magia. Eu sinto uma gratidão sem limites ao comer algo que foi feito pelas minhas mãos, é quase uma oração isso. Essa receita de massa fresca caseira é simples, maravilhosa, difícil de errar e fácil de amar. É uma massa básica que você pode fazer o corte adequado e usar em muitos preparos (macarrão, lasanha, raviolo, etc). Vem cá ver como faz!

Ingredientes:

As quantidades abaixo são para uma receita que alimente 5 pessoas. Use sempre a seguinte proporção: Para cada 100g de farinha, use 1 ovo e meia colher de chá (não muito cheia) de sal.

  • 500g de farinha de trigo (você pode usar 50% de farinha de semolina e 50% de farinha de trigo comum – fica mais difícil de abrir (com o rolo) mas fica saborosa!)
  • 5 ovos
  • 2 gemas
  • 2 colheres e meia de chá de sal (não muito cheias)
  • 1 colher de chá de azeite de oliva extra virgem (opcional – eu gosto do tom que deixa!)

Modo de preparo:

Misture a farinha e o sal em uma vasilha, faça um buraco no meio e acrescente os ovos e as gemas. Bata os ovos nesse buraco com um garfo, sem misturar ainda muito com a farinha, para deixar os ovos mais leves.

IMG-20151108-WA0006

Então acrescente o azeite e comece a misturar tudo, inicie com o garfo e depois com as mãos. Se ao misturar tudo a massa ficar muito seca e quebradiça você pode acrescentar mais uma gema – Isso às vezes acontece porque a umidade nas farinhas pode variar, então a quantidade de farinha pode variar também, ajuste se necessário. Sove a massa por uns 10 minutos, esticando e tudo mais, até ficar macia e homogênea.

Início da mistura da massa.

Início da mistura da massa.

Envolva a massa em um papel filme e deixe descansar por 20 minutos. Depois retire do papel filme e comece a trabalhar ela, deixando no corte adequado para o uso! Está prontinha, linda e poética! Você pode abrir com rolo ou com cilindro, usando o procedimento adequado de cada instrumento. Abaixo exemplo de uma massa que abri com rolo, para fazer lasanha.

Espessura que gosto de usar para lasanha.

Espessura que gosto de usar para lasanha.

Eu as abri com o rolo, deixando na espessura que eu queria (não muito fina mas também não muito grossa). Após abrir a massa e cortar deixa-a secar por uns 10 minutos antes de cozinhar (Se for sobrepor as tiras de massa polvilhe com farinha para que não grudem).

Cortes de massa fresca para lasanha.

Cortes de massa fresca para lasanha.

Cozinhar em água fervente (1 litro de água para cada 100g, mais ou menos) com sal, de 3 à 5 minutos. Aí é só inspirar-se e criar sua receita, com as tantas inúmeras possibilidades que existem!

Buon appetito!

Tudo sobre o Eataly São Paulo – A plenitude da gastronomia italiana

??????????????

Uma das coisas mais sensacionais que a comida oferece é a possibilidade de mergulhar fundo em uma cultura e sentir sua alma sendo tomada por todos os aspectos culturais e afetivos que rodeiam um alimento. A cultura italiana é tão marcada pela gastronomia que eu penso em Itália e já tenho fome. O Eataly São Paulo é um lugar fantástico, não é só um mercado com restaurante, entrar lá é experimentar marcas fortíssimas culturais da Itália, é filosófico, é poético, é lindo. Tivemos a sorte de ter uma loja Eataly em São Paulo (ela está presente em apenas 6 países do mundo). Ontem eu fui conhecer, e me senti a Julia Roberts naquele filme  – Comi, rezei e amei, e até falei “Attraversiamo” com emoção! Foi lindo!

Os pães maravilhosos!

Os pães maravilhosos!

O Eataly São Paulo inaugurou em maio desse ano, e nessa época estava impossível de ir, muito cheio! Filas enormes para tudo, esse foi um dos motivos para eu ir só agora. Existem 29 lojas do Eataly pelo mundo, 15 estão na Itália, 9 no Japão, 2 nos Estados Unidos, 1 em Dubai, 1 em Istambul e agora 1 em São Paulo (Uhul)! São Paulo recebeu a primeira loja na América Latina, e não é a toa: Aqui vivem o maior número de italianos fora da Itália. O conceito da loja envolve reunir debaixo de um mesmo teto os melhores e mais tradicionais alimentos italianos, oferecendo às pessoas a chance de comprar ingredientes italianos, de comer receitas italianas prontas nos restaurantes do local, e também aprender – o espaço oferece aulas, workshops e outros eventos para promoção de um maior conhecimento sobre a cultura gastronômica italiana. Acho sensacional tudo isso junto em um mesmo local! Com essa ideia o Eataly apresenta de modo autêntico e sensível o que de fato a gastronomia é: uma ciência, um ato socialuma técnica, um laço afetivo.

IMG-20151101-WA0017

IMG-20151101-WA0019

Há diversas placas informativas sobre os produtos que são vendidos e a história de cada marca que os fabrica, muito legal isso, nos aproxima da história do que está na prateleira!

Há diversas placas informativas sobre os produtos que são vendidos e a história de cada marca que os fabrica, muito legal isso, nos aproxima da história do que está na prateleira!

Você encontra uma incrível variedade de produtos lá: produtos feitos com as maravilhosas trufas italianas (ingrediente raríssimo de se encontrar no Brasil), massas italianas tradicionais, molhos, verduras e legumes, vinhos, azeites, aperitivos, farinhas, temperos – um mundo de coisas. Os preços dos produtos são justos – considerando que são produtos importados e de alta qualidade. Achei azeites fantásticos na casa dos R$35,00, massas (pacotes de 500g) por R$14,00, molhos por R$15,00. Algumas coisas são caras e talvez não valham a pena serem compradas lá (como algumas verduras, legumes e outros ingredientes mais simples que podem ser encontrados em lugares mais simples também).

Produtos com trufas italianas - ingrediente raríssimo no Brasil!

Produtos com trufas italianas – ingrediente raríssimo no Brasil!

IMG-20151101-WA0018

Pimentas!

Pimentas!

IMG-20151101-WA0014

Os restaurantes são divididos por categorias. O de Pasta e Pizza, o de Peixes, de Carnes, o Café, os Doces, etc. Os preços são justos. Eu comi “la vera pizza napoletana”, simplesmente incrível! As porções são individuais, mas uma pizza serve 2!

La vera napoletana!

La vera napoletana!

O local é incrível e a visita super vale a pena! É interessantíssimo para qualquer um que gosta de culinária. Aproveitem, comam, rezem e amem! Buon appetito!

Eataly São Paulo

  • Endereço: Av. Pres.Juscelino Kubitschek, 1489 – São Paulo
  • Funcionamento: De Domingo a Quinta das 8h ás 23h, Sexta e Sábado das 8h ás 24h.
  • Contato: Tel. +55 11 3279-3300
  • Estacionamento no local (R$10,00 por 2 horas, R$5,00 por hora adicional). Manobrista incluso no valor.
  • Site: www.eataly.com.br

Como fazer Bruschetta – autêntica e simples.

20150815_214609

Nessas eu coloquei umas fatias fininhas de tomate-cereja, e não coloquei manjericão fresco porque eu não tinha no dia – um crime, porque ele é indispensável!

Não tem segredo – na verdade tem, é a simplicidade. Vemos muitas variações por aí dessa famosinha italiana, em São Paulo mesmo já comi muitos tipos de “bruschetta”, até de graviola (mentira, no caso). Mas ainda não encontrei uma que traga a sensação que a original me traz, uma possibilidade de encontrar a presença dos ingredientes de forma plena e significativa. A bruschetta que é pão italiano, tomate, manjericão e parmesão é experiência plena, amor comestível. Confira receita abaixo!

Ingredientes:

  • Pão Italiano cortado em fatias (Eu gosto de fatias com uns 2,5 cm de espessura).
  • Manteiga (o suficiente para dourar as fatias de pão na frigideira)
  • Queijo Parmesão ralado à gosto
  • Manjericão fresco à gosto
  • Dentes de Alho (uns 2)
  • Molho de tomate (Para mim é fundamental que seja um molho feito  em casa, com pedaços grandes de tomate! Clique aqui e confira receita de molho de tomate caseiro – o melhor que já fiz!). ATENÇÃO: Deixe seu molho mais grosso e desligue quando ainda estiver pedaços de tomates resistentes, muito liquido não irá servir.

Modo de preparo:

Coloque uma colher de manteiga em uma frigideira grande e espere derreter, então coloque na frigideira as fatias de pão italiano e doure dos dois lados (não precisa ter muita manteiga, é preciso que doure pelo menos algumas partes do pão, e não toda a superfície). Após dourar tire da frigideira, corte um dente de alho no meio e esfregue a metade do dente nas fatias de pão, em seguida é só por o molho e acrescentar o queijo parmesão ralado e o manjericão à gosto. Eu não levo ao forno, não acho preciso. Pronto, simples e marcante! (suspiros).

Receita de Molho de Laranja e Vinho Branco!

??????????????

O maravilhoso Cappelletti de Brie e Damasco do Massas Romagnola – Todo amor do mundo!

A ideia inicial era apenas um molho com tom cítrico, combinando o que combina – laranja e tomilho. Mas aí eu estava tomando um vinho branco de colheita tardia, um que gosto muito, e decidi jogar um pouco na panela. Seguindo, na busca de um amarelo diferente, pensei que Dijon poderia ficar bom, e aí ao provar o resultado pensei em como podemos surpreender a nós mesmos, na vida e nas receitas. O resultado desse molho ficou incrível! Para massas e carnes (e outras coisas que você quiser ousar).

Eu o preparei especialmente para comer com a maravilhosa massa do Massas Romagnola, as melhores massas artesanais que já provei na vida! Esse da imagem é uma novidade deles: Cappelletti de Brie e Damasco – Eu não tenho legenda para descrever a delicadeza, exatidão e prazer dessa combinação – apenas pensando que de fato o amor é comestível. Confira a receita do molho abaixo e clique aqui para conhecer melhor o trabalho do Massas Romagnola! Vocês de São Paulo, Sorocaba e região podem provar essa maravilha e entender melhor o que estou falando! No site deles você encontra detalhes de como comprar os produtos, acesse o site direto clicando aqui.

Ingredientes:

Modo de preparo: 

Primeiro faça o roux: Derreta a manteiga em uma panela em fogo médio e acrescente a farinha de trigo, mexa com um fouet por 1 minuto. Continue mexendo e acrescente o suco de laranja, o sal, o tomilho, a mostarda e mexa um pouco, acrescente o vinho e continue mexendo, cozinhando por uns 2 minutos. Observe a consistência desejada, se quiser mais liquido acrescente um pouco de água filtrada e deixe ela incorporar no molho. Se quiser mais grosso é só deixar reduzir até o ponto que preferir. Prontinho! O simples lhe rendendo algo bom, na verdade mais que bom, sério…

A cara do molho pronto!

A cara do molho pronto!

Não deixe de provar com Cappelletti de Brie e Damasco do Massas Romagnola! Não dá para morrer sem comer os dois juntos… não dá, ok?

20150815_204427

Quanta cor!

Buon appetito!

Receita de Risoto de Pera com Gorgonzola!

?????

Veja abaixo detalhes também do acompanhamento: Aspargos frescos com molho de mostarda, mel e vinho branco!

Risoto e sua versatilidade. O casamento ilustre da pera com gorgonzola. O resultado disso é uma refeição mágica com sabores se equilibrando – o amor aparece no ponto certo nesse prato!

(Receita para 4 porções)

Ingredientes:

  • 2 xícaras de chá de arroz arbóreo
  • 1 pera
  • Cerca de 100g de queijo gorgonzola
  • Meia cebola grande picada em cubos
  • 1 xícara de chá de vinho branco seco
  • Aproximadamente 5 xícaras de chá de caldo de legumes (se for usar o de cubos, dissolva 2)
  • 4 colheres de sopa de manteiga (Nem pensar substituir por margarina, clique aqui e saiba o porque).
  • Sal à gosto (Eu acho suficiente o sal do caldo, porém prove, se achar necessário acrescente em sua receita umas pitadas de sal).

Modo de preparo:

Ferva o caldo de legumes em uma panela e depois mantenha em fogo baixíssimo, apenas para mantê-lo quente. Coloque 2 colheres de manteiga em uma panela grande (onde irá preparar todo o risoto, precisa ser espaçosa), em fogo médio, e assim que ela derreter coloque a cebola, refogue até ela ficar reluzente (uns 3 minutos).Então acrescente o arroz e vá mexendo ele na panela, por uns 3 minutos. Acrescente então o vinho e mexa sem parar até ele evaporar.

IMG_20150302_211051

 Coloque então cerca de 1/3 do caldo e continue mexendo. Quando começar a secar e a consistência ficar cremosa, acrescente metade do caldo restante e a pera. Continue mexendo até ir secando novamente. Depois vá colocando a última parte do caldo aos poucos, checando o ponto do risoto, vá colocando o necessário para atingir o ponto exato, que é quando o arroz fica parte macio parte durinho e úmido. 1 minuto antes de desligar a panela acrescente o queijo gorgonzola e mexa. Em seguida acrescente as outras 2 colheres de manteiga.

?????

Prontinho! A sugestão que dei de acompanhamento na imagem são aspargos frescos cozidos servidos com um Molho de mostarda, mel e vinho branco – Clique aqui e confira a receita desse molho!) 

Buon appetito!

Como fazer Risoto de Abobrinha e Parmesão

20150327_194210

Risoto tem se tornado umas das coisas que mais tenho cozinhado ultimamente! No fundo é um preparo simples e rápido, e que dá muito espaço para inventarmos, pois quase tudo pode virar um risoto, basta ir testando coisas que ficam boas juntas! E isso é o puro ato criativo de cozinhar! Acho que por isso que risoto tem ganhado espaços aconchegantes no meu coração… (suspiros). Hoje a receita é de um fofinho risoto de abobrinha e parmesão! Mas que gracinha…

Ingredientes: 

  • 2 xícaras e meia de chá de arroz arbóreo
  • Meia abobrinha média cortada em tiras ou fatias (Ou uma inteira se for muito pequena).
  • Meia cebola grande picada em cubos ou 1 pequena (Pode ser cebola roxa se você preferir).
  • Uma xícara de chá de vinho branco seco
  • Aproximadamente 5 xícaras de chá de caldo de legumes (Se for usar de cubos, dissolva 2).
  • 4 colheres de sopa de manteiga (Nem pensar substituir por margarina, clique aqui e saiba o porque).
  • 4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado e mais um pouco para usar na hora de servir.
  • Sal à gosto (Eu acho suficiente o sal do caldo, porém prove, se achar necessário acrescente em sua receita umas pitadas de sal).

Modo de preparo:

Ferva o caldo de legumes em uma panela e depois mantenha em fogo baixíssimo, apenas para mantê-lo quente. Coloque 2 colheres de manteiga em uma panela grande (onde irá preparar todo o risoto, precisa ser espaçosa), em fogo médio, e assim que ela derreter coloque a cebola, refogue até ela ficar reluzente (uns 3 minutos).Então acrescente o arroz e vá mexendo ele na panela, por uns 3 minutos. Acrescente então o vinho e mexa sem parar até ele evaporar.

IMG_20150302_211051

20150327_192254

Acrescente a abobrinha e mexa por uns 2 minutos. Coloque então cerca de 1/3 do caldo e continue mexendo. Quando começar a secar e a consistência ficar cremosa, acrescente metade do caldo restante, e continue mexendo até ir secando novamente. Depois vá colocando a última parte do caldo aos poucos, checando o ponto do risoto, vá colocando o necessário para atingir o ponto exato, que é quando o arroz fica parte macio parte durinho e úmido.

Quando chegar nesse ponto desligue a panela e acrescente as outras 2 colheres de manteiga e as 4 colheres de queijo parmesão ralado, e sirva em seguida!

Buon appetito!