Como fazer creme de aspargos!

IMG-20150705-WA0081

Receita de creme de aspargos! – Sopas, cremes, frio. Tempo, estações e culinária. Nossas memórias vinculam um prato ás épocas do ano – culinária também marca o tempo, as fases, os ciclos. Como no frio não pensar em algo quentinho e cheio de sabor? Um creme ou uma sopa torna uma cena aconchegante, praticamente é uma forma de sentir-se abraçado! Hoje quem me abraça é esse creme de aspargos. Simples, elegante e maravilhoso! Esse da foto foi feito por uma amiga querida, que inclusive foi quem me ensinou! Vem aprender!

Ingredientes (4 porções):

  • Cerca de 15 aspargos frescos (se forem grandes, se forem pequenos uns 20/25)
  • 1 dente de alho esmagado
  • Meia cebola média picada em cubos
  • 4 xícaras de chá de água
  • 1 colher e meia de sopa de manteiga
  • 1 xícara de chá de creme de leite
  • Pimenta-do-reino branca à gosto (pode ser a preta ou também pimenta rosa).
  • Sal à gosto
  • Azeite à gosto
  • 1 colher de café de mostarda dijon

Modo de preparo:

Lave os aspargos, tire a parte branca dura da base (alguns já vem sem essa parte) e corte em rodelas que não precisam ser muito finas. Coloque a manteiga em uma panela média e leve ao fogo, quando derreter coloque a cebola, refogue por 1 minuto e então acrescente o alho, e em seguida os aspargos. Coloque sal e pimenta e deixe refogar por uns 5 minutos. Na sequência coloque a água e mexa, verifique o sal novamente e deixe cozinhar por uns 12 minutos, até os aspargos ficarem bem molinhos, então retire do fogo.

Leve a mistura ao liquidificador e bata tudo, até ficar um creme liso. Leve de volta a panela e acrescente o creme de leite, o azeite e a mostarda, verifique o sal e deixe no fogo por mais uns 2 minutos, então verifique a consistência – Se achar que para seu gosto ficou muito liquido, faça uma receita de roux e acrescente para engrossar mais (para obter o roux: derreta em uma frigideira ou uma panelinha pequena uma colher de sopa de manteiga, quando derreter por completo acrescente 1 colher de farinha de trigo, então cozinhe, mexendo sempre, até atingir um tom castanho médio, mexer com um fouet é melhor que não empelota nada!). Se acrescentar o roux, deixe cozinhando por mais 1 ou 2 minutos antes de desligar a panela.

IMG-20150705-WA0077

Prontinho! Só servir! Fica uma delicia com pão italiano e um vinho! Bon appétit!

IMG-20150705-WA0073

Piquenique gelado no Bluffer’s Park, Toronto.

20140311_154021

O encontro entre algo de comer e um lugar. Toda vez que eu comer de novo folhado de chocolate eu vou lembrar que o mundo pode ser surpreendente e que o vazio e silêncio dizem bastante coisa quando estamos dispostos a ouvir. Tudo aquilo que uma refeição pode gravar em nossa vida é algo sensacional, é por isso que acredito que o ato de alimentar-se ou preparar alimentos tem algo de “divã”. Texto sobre um piquenique, praia congelada, amor, folhado de chocolate, nozes, punch de 99 centavos e pássaros dançando. Algo de poesia bem bonita, que agora tem o gosto de folhado de chocolate. Porque o gosto de alguma coisa às vezes é o gosto sensacional da própria vida.

Em meados de fevereiro Toronto é gelo puro. Existem alguns parques mais próximos do centro de Toronto que mesmo no frio você encontra bastante gente (como o High Park). Já o Bluffer’s Park é mais distante do centro, o que o faz bem vazio no inverno.  Fazer um piquenique gelado lá, em pleno rigoroso inverno canadense, foi uma das experiências mais sensacionais que já tive – porque piquenique não tem só a ver com dia de sol e verde intenso.

20140311_153339

 O Bluffer’s Park é uma mistura de parque, marina, praia, e um monte de penhascos rochosos (que são chamados de Bluffers). No inverno ele soa como um pedaço esquecido de alguma coisa. Acho que por isso que foi tão significativo. Lugares que parecem pedaços esquecidos tendem a nos fazer lembrar de pedaços nossos fundamentais, mais ou menos esquecidos. Todo mundo que vai para Toronto no inverno devia fazer um piquenique lá. Todo mundo devia lembrar dos seus pedaços fundamentais quase esquecidos.

Esse post é mais sobre amor. O Bluffer’s Park naquele dia foi amor, foi contato autêntico. Um dia inteligente e cheio de possibilidades, onde deu pra entender algo sobre “Anything could happen”. E tudo teve gosto de algo.

20140311_153105

O Bluffer’s Park fica em Scarborough, distrito da Grande Toronto. Não paga nada para acessar. Não é um local muito famoso. Fica mais cheio no verão (há churrasqueiras públicas e muitas famílias as usam em dias mais quentes). É um lugar lindíssimo de se visitar também no outono canadense. O melhor jeito de chegar lá é de carro, porém você pode ir de TTC (como é chamado o transporte público de Toronto). Para essa opção você deve pegar o metro até chegar na Kennedy Station (Linha 2 Verde), e dentro dessa estação pegar o ônibus 12A (Linha 12A em direção a West – 12A Kingston Rd Towards Victoria Park Station Via Brimley and Variety Village). Você deve descer no cruzamento da Kingston Rd com a Brimley Rd, e de lá ir andando até o parque (é uma caminhada boa, mas vale a pena!). O Google maps faz certinho esse trajeto por transporte público.

IMG-20140311-WA0037

20140311_162244

Acho muito interessante, durante as viagens, que você procure por lugares não tão populares, costumam ter jóias escondidas por aí. Toronto é muito mais do que a CN Tower ou que a Dundas Square.