Farofa doce (paçoca) de gergelim

Farofinha doce ou paçoca de gergelim. Quantas mesas da minha infância tinham o cheiro tostado dessa farofa… que era servida sempre com café do lado e só. Minha família tinha o hábito de preparar essa farofa na Bahia na véspera de uma viagem para São Paulo (nessa ponte terrena que meus antepassados nordestinos cruzaram tantas vezes no desenho de suas vidas e oportunidades). Assim que chegavam aqui depois das longas viagens, a farofa regava a mesa do encontro, onde todos se reuniam para ouvir o recém chegado, que vinha sempre cheio de prosas, histórias e farofas de seu lugar de origem (a farofa do nordestino é simbólica, é a bagagem poética que conta algo). O gosto dessa farofa me lembra as mesas sagradas dos encontros, das narrativas de minha mãe, tios e tias que aconteciam no enredo conectivo de suas farofas doces com café.

Ela é deliciosa para acompanhar um café, mas também fica emocionante sobre frutas (na foto meu jeito favorito de comer ela: com banana), cereais, vitaminas… enfim.

Modo de preparo:

Torre na frigideira 1 xícara de chá de gergelim branco até ter um perfume lindo, mas sem queimar. Coloque então em um liquidificador e triture um pouco, então junte 1 colher cheia de sopa de farinha de mandioca e outra igualmente cheia de açúcar,e triture mais, e é isso. Coloque mais farinha de mandioca que quiser mais solta e seca. Coloca mais açúcar se quiser mais doce. Guarde num pote e obmantenha fechado depois que esfriar, dura muito.

Crocantes de caramelo – Uma farofinha mágica para qualquer sobremesa!

Post 1

O sorvete de domingo depois do almoço me fez sentir falta de mais enfeites. Sorvete sem ser enfeitado não traz a mesma felicidade que sorvete enfeitado. Então acho que é um momento inspirador para postar receita de algo que, dentre várias outras aplicações, pode servir para enfeitar sorvete e deixar ele mais produtor de felicidade.

Esses crocantes de caramelo são muito fáceis de fazer, usam utensílios super simples e ficam uma farofinha linda, dando aquele tonzinho sofisticado (de aparência e sabor) nas suas sobremesas! Vamos à receita:

Ingredientes:

  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 2 xícaras de chá não muito cheias de amendoim ou alguma castanha que você ame (use triturados, mas sem ser aqueles que ficam muito farofa, é preciso de pedacinhos grandinhos). Atenção: Esse item é opcional, dá para fazer o crocamte de caramelo sem castanha.
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 colheres de sopa de leite em pó

Antes de começar: Unte uma superfície com um pouquinho de óleo (pode ser ferro, mármore, qualquer lugar onde você possa por o caramelo quente para ele esfriar).

Modo de preparo:

Fazer caramelo é tarefa que exige atenção e detalhes. Siga as dicas a risca que tudo tem muita chance de ir bem. Coloque o açúcar todo em uma panela larga que ele possa ter espaço para derreter tranquilamente. Acrescente a manteiga e a baunilha. Espere o açúcar começar a derreter, quando isso acontecer vá movimentando a panela lentamente para mexer o conteúdo e garantir que todo o açúcar vá derretendo por igual. Mexa bem devagar mesmo a panela – agitar demais as moléculas de açúcar enquanto ele derrete não é bom. Quando todo o açúcar tiver derretido e começado a ganhar cor, você pode mexer devagar com uma colher de pau, para misturar tudo. Use seus olhos e nariz: a cor ideal é um âmbar-avermelhado, se passar disso queima e não fica o aroma floral, doce, amargo, emocionante. Quando atingir esse ponto, acrescente a castanha, se for usar. Desligue o fogo e misture rapidamente. Tire a mistura da panela imediatamente e coloque naquela superfície que você untou.

O caramelo precisa ficar próximo a essa cor, se escurecer muito fica amargo!

Figura 1: Momento em que acrescentamos o amendoim. Figura 2: O caramelo esfriando na superfície untada. 

Agora você vai deixar esfriar completamente. Depois que esfriar desprenda o bloco de caramelo da superfície, quebre em algumas partes e coloque dentro de um saco plástico resistente, acrescente dentro do saco o leite em pó e feche. Use um martelo (ou qualquer objetivo pesado que sirva) para bater no saco, triturando o caramelo e criando a nossa linda farofinha. Depois que estiver tudo em pedaços pequenos e com aspecto de farofinha, está pronto para usar!

Rendimento

Da para cobrir um bolo ou uma torta grande (de cerca de 30 cm de diâmetro). Se você for precisar de menos, corte a quantidade de ingredientes pela metade e faça do mesmo jeito.

Dicas

  • Fica uma delícia para usar como cobertura e complementar recheio de bolos e tortas, para colocar no sorvete, ou para qualquer coisa que você queira. Seja criativo, pop, underground e invente!
  • Se posto em local úmido (geladeira) o caramelo umedece, não fica com gosto ruim, mas fica meio grudadinho. Então se o consumo não for demorar muito é melhor ser mantido fora da geladeira mesmo.
  • Não se preocupe com o caramelo grudado em seus utensílios de cozinha. É só deixar de molho na água que o caramelo dissolve e será bem fácil lavar tudo!

Essa é uma torta que eu fiz e cobri todinha com esses maravilhosos crocantes! Que bonitinha, né?

Essa é uma torta que eu fiz e cobri todinha com esses maravilhosos crocantes! Que bonitinha, né?