Sobremesa simples de banana com doce de leite e iogurte!

Sabe aqueles doces que a gente abre a geladeira, pega umas coisas simples e com elas faz uma coisa incrível de gostosa? Esse é um deles! Aprendi essa combinação apoteótica com a cozinheiro mais incrível que conheço: Paola Carosella. No livro dela, “Todas as sextas” (que inclusive já cozinhei ele todinho, clique aqui para ver essa história), ela ensina uma versão. Aqui ensino de um modo informal, mas onde a combinação básica continua sendo banana, doce de leite e iogurte.

No IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video mostrando o passo a passo dessa receita, clique aqui e veja!

Ingredientes (todas as quantidades são a gosto):

  • Banana cortada em rodelas
  • Iogurte natural (não adoçado)
  • Doce de leite
  • Biscoito (qual preferir, importante que tenha um crocante gostoso)

Modo de preparo:

Você vai apenas fazer camadas, intercalando os ingredientes: Comece pelo iogurte, em seguida a banana e então o doce de leite e o biscoito. Faça quantas camadas quiser. Normalmente faço 2 de cada ingrediente. Aproveita essa delícia simples e maravilhosa!

Gratidão de todas as sextas. Cozinhando as 94 receitas do livro “Todas as sextas”, de Paola Carosella. Receita 19/94: Doce de leite. Receita 20/94: A minha infância feliz. 

Sexta-feira, dia do projeto “Gratidão de todas as sextas” – Cozinhar todas as 94 receitas do livro “Todas as sextas”, de @paolacarosella (Esse projeto tem um porque, clique aqui e leia o post que publiquei dia 11/11/16, explico lá tudo com todo meu coração). Receita 19/94: Doce de leite. Receita 20/94: A minha infância feliz. Ave Maria! Como doce de leite é bom, esse é bom pra caramba, demais da conta, à beça! Bom também foi ficar em volta da cozinha durante as 6 horas de cozimento lento e generoso do leite das santas vacas. Eu queria mesmo ficar ali, em volta da cozinha esse tempo todo. Em algum momento fiz algo errado (que ainda não entendi direito o que) e o leite subiu derramando um pouco. Uma sujeira. Foi muito divertido. Eu e meu irmão (que acompanhou o cozimento comigo) rimos muito de tudo em volta da situação. E a minha infância feliz? Uma sobremesa emocionante, que enche a gente de contrastes perfeitos – o iogurte com doce de leite, de chorar, peloamordedeus! Ela também me encheu de contato com outras horas, daquelas de tempos antigos, onde brincar de inventar o que comer preenchia tardes vazias. Um menino abria a geladeira e pensava. Com poucas coisas mas com muita criatividade e entusiasmo fazia o prato mais lindo da vida, ele achava. O nome dessa receita é perfeita – me traz mesmo a lembrança do meu caminho pra ser feliz quando eu era pequeno. Quantas lembranças hoje. A vida da gente tem muitos gostos. Hoje  eu só queria agradecer, por todos eles.