Receita de molho de cogumelos com vinho branco!

??????????????

Molho simples com combinações exatas.Compreender o ingrediente e saber o melhor do seu uso é respeitar o incrível da natureza e criar a melhor experiência de sabor (de sentidos) possível. Esse molho banha uma massa com força e tranquilidade, plenitude. Banha uma carne como um abraço gentil, que torna comê-la uma experiência afetiva e querida. Também pode ser base para dar fundo, sabor, genialidade e carinho à muitos pratos. É um presente poder fazer e comer isso. Receita completa abaixo, dividida com alma, com carinho.

Shitake com amor.

Shitake com amor.

Ingredientes (para uma quantidade que renda aproximadamente 2 porções  – que cobririam, por exemplo, 2 pratos de alguma massa):

  • Aproximadamente 100 g de cogumelos frescos (Eu usei shitake, shimeji também fica ótimo).
  • 1 colher de sopa de manteiga (Nem pensar em substituir por margarina, clique aqui e saiba o porque)
  • 1/2  xícara de chá de vinho branco
  • 1/2 xícara de chá de água filtrada
  • 2 colheres de sopa de shoyu
  • 1 colher de sopa de molho inglês
  • 1 dente de alho triturado
  • Pimenta-do-reino à gosto
  • Tomilho à gosto
  • Sal à gosto
  • Salsa picada ou desidratada à gosto

Modo de preparo:

Derreta a manteiga em uma panela, então acrescente os cogumelos, mexa e deixa fritar na manteiga por uns 2 minutos. Então acrescente todos os outros ingredientes (exceto a salsa) e deixe reduzir, deixe por pelo menos 10 minutos fervendo. Vá verificando o sal, acerte para tingir seu gosto. Se achar que o molho secou muito acrescente mais água para deixar na consistência desejada – sempre que por água deixa incorporar. Esse molho fica mais ralo e não tão grosso – se quiser uma consistência mais cremosa faça uma receita de roux e acrescente (para obter o roux é só derreter em uma panela 1 colher de manteiga, colocar uma colher de farinha de trigo e deixar cozinhar, mexendo sempre, por um minuto, e então acrescentar na receita). Prontinho! Finalize com a salsa e sirva com massas, carne ou com o que sua imaginação permitir!

Bon appétit!

Anúncios

Receita de guacamole!

??????????????

Guacamole com Nachos!

Gastronomia com todas as cores, intensa, dramática, que arde. Qualquer um pode sentir a presença marcante da culinária mexicana em casa. Guacamole é simples de fazer, mas é marcante – comida que leva a gente para outro lugar, que diz algo de algum outro canto a cada colherada – Isso é bom pra caramba, demais da conta, à beça! Confira receita abaixo!

Ingredientes:

  • 1 Abacate (médio)
  • 1 tomate e meio picado em cubos
  • 1 dente de alho esmagado
  • Meia cebola média picada
  • Suco de 1 limão
  • Coentro fresco à gosto
  • Sal à gosto
  • Pimenta à gosto – opcional (use a que preferir, eu gosto da pimenta-dedo-de-moça cortadinha em pedaços minúsculos).

Modo de preparo:

Em um recipiente despedace o abacate (ou o corte em cubos), não deixe que vire um mingau, não esmague demais! É importante que fique pedaços inteiros. Acrescente todos os outros ingredientes e misture o suficiente. Pronto! Cor, amor e intensidade!

20150708_205424

Nhoque com molho de manteiga e sálvia!

O molho de manteiga e sálvia se resume em fritar as folhas de sálvia na manteiga. Parece simplérrimo e pouco interessante para alguns, mas esse é o tipo de encontro absolutamente perfeito. A manteiga fica completamente perfumada e intensa e a sálvia fica crocante. Banhar uma massa com esse molho é mais que suficiente para uma experiência incrível. Sobre a poesia do simples, sobre encontros singelos que entregam muito mais do que podíamos esperar.

Para fazer o molho você precisará de apenas:

  • 4 colheres de sopa de manteiga
  • 16 folhas de sálvia fresca

Para fazer: Coloque a manteiga em uma frigideira em fogo médio. Quando ela estiver derretida por completo adicione as folhas de sálvia e deixe fritar – até as folhas ficarem sequinhas e crocantes e a manteiga atingir um tom castanho – mas não marrom! Prontinho!

IMG-20160326-WA0005

Esse molho fica maravilhoso para regar um nhoque fresquinho feito em casa artesanalmente por você, e basta você clicar aqui sem medo e ver a receita de massa de nhoque que eu ensino a fazer, é mais simples do que você imagina e te fará muito feliz.

IMG-20160326-WA0015

Como fazer molho de vinho tinto – Perfeito para servir com ovo poché!

20150908_193731

A magia da cozinha fica tão evidente quando juntamos 2 coisas que isoladas são apenas algo sem muito brilho, mas que juntas viram praticamente estrelas de Hollywood. Esse molho veste pratos com a roupa certa, encanta e abrilhanta (essa palavra existe?) muitos preparos simples. Ele fica sensacional para regar um humilde ovo poché, que deixará de ser humilde.

Ingredientes:

  • 1 cebola picada
  • Cerca de metade de um talo de alho-poró bem picado
  • 1 cenoura picada
  • 1 colher de sopa de bacon picado
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem.
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 500 ml de caldo de carne morno (o caldo que fica depois que uma carne é assada ou cozida é perfeito, bem melhor que os artificiais).
  • 1 colher de sopa de molho de tomate
  • 165 ml de vinho tinto
  • Tomilho à gosto
  • Louro á gosto
  • Salsinha à gosto
  • Pimenta-do-reino à gosto

Modo de preparo:

Comece a dourar o bacon em uma panela, espere 1 minuto e acrescente o azeite, os vegetais e temperos todos. Retire-os da panela com uma escumadeira e acrescente a manteiga na panela, espere derreter e coloque a farinha de trigo (faça um roux), mexa sempre até ficar em um tom mais escuro (um castanho bem escuro). Vá acrescentando aos poucos o caldo de carne morno, mexendo sem parar. Adicione a massa de tomate e vinho tinto e mexa até misturar bem tudo. Coloque de volta na panela o bacon com os vegetais que você havia tirado. Cozinha tudo em fogo brando por cerca de 15 minutos (não deixe ferver). Passe o molho na peneira, e então prove o sal, acertando se achar necessário. Prontinho! Você pode manter na geladeira por uns 5 dias, ou até congelar.

Como eu disse acima, com ovo poché fica divino! Bon appétit!

Clique aqui e saiba como fazer um perfeito ovo poché!

Receita de molho de laranja e tomilho!

20150726_135308

Filé de frango grelhado regado com o molho da receita.

Ainda sobre frango, tomilho e laranja – O último post do blog foi a respeito de um modo mágico de temperar frango – a lendária combinação de frango, laranja e tomilho – clique aqui e confira como fazer esse tempero. Depois de temperar o frango desse modo eu grelho ele,  e na hora de servir rego com esse molho  – também à base de laranja e tomilho. Regando o frango grelhado com esse molho deixamos o tom desses dois ingredientes mais presentes, sem excessos, casa lindamente. Confira como fazer:

Essa receita é para uma quantidade de molho suficiente para regar cerca de 7 filés de frango.

Ingredientes:

Modo de fazer: 

Primeiro prepare o roux: Derreta em uma panela pequena (ou frigideira) a manteiga, então acrescenta a farinha de trigo, mexa com um fouet por cerca de 1 minuto. Acrescente o suco da laranja e a água e mexa até dissolver – acrescente então todos os ingredientes e mexa por 2 minutos. Agora é só deixar o molho na consistência desejada – se achar muito grosso acrescente mais uma pequena quantidade de água e deixa incorporar, se achar muito liquido deixe reduzir. Prontinho! Regue seus filés grelhados em seguida e sirva.

??????????????

Receita de molho mornay (Opção tradicional ou com dose extra de Mostarda Dijon).

20150428_184124

O Molho Mornay é um lindo descendente do Molho Béchamel – Bem parisiense e carregado de sabor suave e charme, como não amar? O preparo é bem fácil, segue praticamente o mesmo processo do Molho Béchamel, com apenas 2 ingredientes a mais (Para ver a receita do Molho Béchamel clique aqui). Esse molho pode ser consumido com inúmeros pratos, desde um croque-monsieur até diversos tipos de massas. Eu o fiz essa semana adicionando uma dose extra de mostarda dijon, o que ficou maravilhoso! (dou abaixo a opção de preparo com a dose normal e com a dose extra de mostarda dijon). Vamos ao preparo! (Essa receita rende aproximadamente o suficiente para acompanhar cerca de 350g de massa).

Ingredientes: 

  • 1 colher e meia de sopa de manteiga (Nem pensar em substituir por margarina! Clique aqui e saiba o porque)
  • 1 colher e meia de sopa de farinha de trigo
  • 300 ml de leite frio
  • De 1 colher à 1 colher e meia de café de sal (cuidado para não exagerar e cortar a suavidade do molho)
  • Meia colher de café de noz-moscada ralada (as raladas na hora tem mais presença)
  • Aproximadamente 50g de queijo parmesão ou gruyère ralado (eu prefiro por uma mistura dos dois!)
  • Meia colher de café de cravo-da-índia em pó
  • Mostarda Dijon (Para o preparo de um Mornay tradicional use apenas uma colher de café de mostarda dijon, e para o preparo de um Mornay com a dose extra de mostarda dijon que falei acima, acrescente 2 colheres e meia de café!).

Modo de preparo:

Primeiro faça o Roux (um preparo tradicional francês, que serve como base para muitos molhos). Ele consiste em cozinhar farinha de trigo na manteiga. Inicie pelo Roux da seguinte forma: Derreta a manteiga na panela e acrescente a farinha de trigo, então mexa sem parar com um fouet, por cerca de 2 minutos, até obter essa consistência, ó:

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Então acrescente aos poucos o leite, sempre mexendo com o fouet. Em seguida acrescente o sal, a noz-moscada, o cravo-da-índia e a mostarda dijon (a quantidade de acordo com a opção de molho que você quer – o tradicional ou o com dose extra de dijon). Continue mexendo sem parar, em fogo baixo, por cerca de 5 à 8 minutos, até obter essa consistência (não deixe secar muito):

20150103_191115

Por último acrescente o queijo, mexa por 1 minuto e desligue! Prontinho! Abaixo sugestão de consumo – A opção com dose extra de dijon ficou MARAVILHOSA com o cappelletti de carne da Massas Romagnola! Coisa de sonho!

 20150428_184017

O Molho Béchamel Perfeito! (Molho branco)

Capa Post

Normalmente o resultado final das tentativas que vemos por aí de molho béchamel (conhecido por aqui como molho branco) briga na quantidade de sal e condimentos que acrescentam na receita, o que decai a suavidade e harmonia esperada desse molho. Mas não pode, gente. Esse molho, tão famoso e tão usado como base para tantos pratos, é elegante e simples, mas precisa ter seu padrão clássico respeitado para obtenção do melhor resultado. Vamos a receita!

Ingredientes:

  • 1 colher e meia de sopa de manteiga (Nem pensar em substituir por margarina!)
  • 1 colher e meia de sopa de farinha de trigo
  • 300 ml de leite frio
  • De 1 colher à 1 colher e meia de café de sal (cuidado para não exagerar e cortar a suavidade do molho)
  • Meia colher de café de noz-moscada ralada (as raladas na hora tem mais presença)
  • 1 colher de café de mostarda Dijon
Gente, essas da foto não são as quantidades totais da receita, o exato está descrito no corpo da receita. Aqui é só um "mise en place" artístico - risos.

Gente, essas da foto não são as quantidades totais da receita, o exato está descrito no corpo da receita. Aqui é só um “mise en place” artístico – risos.

Modo de preparo:

O primeiro passo é fazer o Roux. O Roux é um preparo tradicional francês, que serve como base para muitos molhos, inclusive para o béchamel. Ele consiste em cozinhar farinha de trigo na manteiga. É um douradinho fabuloso que faz milagres! Inicie pelo Roux da seguinte forma: Derreta a manteiga na panela e acrescente a farinha de trigo, então mexa sem parar com um fouet, por cerca de 2 minutos, até obter essa consistência, ó:

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Quando estiver igual a segunda imagem é hora de colocar o leite e demais ingredientes!

Então acrescente aos poucos o leite, sempre mexendo com o fouet. Em seguida acrescente o sal, a noz-moscada e a mostarda dijon. Continue mexendo sem parar, em fogo baixo, por cerca de 5 à 8 minutos, até obter essa consistência (não deixe secar muito):

20150103_191115

Seu molho béchamel está pronto! Respeitando as quantidades e sequência de preparo ele fica suave e divino! Eu acho sensacional ter mostarda Dijon na composição, é um casamento perfeito. Porém, se você preferir, pode fazer sem a mostarda também (como é mais comum de ser feito por aí). Se você for precisar de uma quantidade maior de molho dobre a receita e faça do mesmo modo. Esse molho pode ser usado em uma infinidade de pratos, logo postarei aqui no blog diversas receitas que usam o béchamel.

Bon Appétit!