Pancake Orange Velvet (Panqueca doce de abóbora com cream cheese)

Pancakes Orange Velvet. Panqueca doce de abóbora com creme de cream cheese. Panqueca laranjinha. Tanto faz o nome, o que importa é como ela faz a gente se sentir. Acordei meio sem muita graça hoje, mas resolvi fazer elas, ouvindo Dancing Queen (uma música que me ajuda a sentir algo de incrível mesmo em dias não inspiradores), daí alguma coisa foi acontecendo na cor do dia, enquanto a cor laranja das pancakes nascia. Não tô dizendo que fazer pancakes de café da manhã tem poder de melhor seu dia. Na verdade eu acho que tô sim.

Ingredientes:

  • Um pouco mais de 1/2 xícara de chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de chá de abóbora cozida, sem casca, esmagada (purezinho) – melhor usar a abóbora cabotiá
  • Meia xícara de chá de leite
  • 1 ovo
  • 1 colher e meia de sopa de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá cheias de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha, só se quiser

Para cobertura:

  • 2 colheres de sopa de cream cheese
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 2 ou 3 colheres de sopa de leite

Modo de preparo:

Em uma tigela coloque o leite, o ovo, a manteiga e a baunilha. Misture. Junte todos os outros ingredientes e misture bem. Unte uma frigideira com manteiga e quando estiver quente coloque 1 concha da massa, de modo que caia e vá ficando uma forma redonda (ou a forma que quiser, você é livre). Em fogo médio deixe fritar, quando começar a subir muitas bolhinhas, vire. Deixe fritar por cerca de 30 segundos do outro lado, ou até dourar.

Para a cobertura, misture todos os ingredientes bem até ficar homogêneo, se ficar muito duro coloque mais leite.

Cubra as pancakes prontas com a cobertura, se quiser coloque um tico de mel por cima. Serve 2 pessoas que comem sem vergonha ou 3 que comem timidamente.

Tapioca de cuscuz – e a simplicidade mágica de um café da manhã.

Às vezes, pra um dia começar em paz, a gente só precisa de cuscuz, tapioca, queijo, café e se propor. Desde sempre, cafés da manhã pra mim são oportunidades de sentir, através do simples, a vida mais leve (talvez um recurso que uso pra que ela, a vida, não escorregue das minhas mãos na complexidade cotidiana). Qual seu recurso simples de paz? Qual sua sustância emocional matinal para dar conta? Os cafés da manhã são simbólicos.

Como fazer:

Para fazer essa tapioca de cuscuz eu só misturei cuscuz pronto (veja abaixo como faço um em 3 minutos no microondas) com goma de tapioca. Aí coloco na frigideira, jogo por cima um pouco de algum queijo ralado e deixo o calor fazer seu trabalho. Não precisa virar (como nenhuma tapioca precisa). Uma casquinha crocante com gostinho de milho tostado fica por baixo e as outras camadas macias. É um sopro de vida. Hoje resolvi colocar também queijo fresco por cima, mas nem precisa.

Cuscuz de 3 minutos:

para 1 porção, coloque um pouco mais de meia xícara de chá de flocão (farinha de milho flocada, aquela pra cuscuz) em um recipiente que possa ir ao microondas. Coloque pitadas de sal e um pouco de água para hidratar e mexa com um garfo (quantidades, na intuição. Você precisa de uma farofa úmida, mas sem ficar encharcada). Leve ao microondas por 2 minutos. Tire e solte a mistura com um garfo. Coloque mais um pouco de água e acrescente, à gosto, manteiga de garrafa ou outra, misture. Acerte o sal. Pronto.

Panquecas de parmesão! Fácil e feliz.

Panquecas de parmesão para o seu desjejum, quebra-jejum, mata-bicho, pequeno-almoço ou café-da-manhã. Modo simples e eloquente de construir sua primeira refeição do dia, e é uma gracinha. Fácil e feliz.

Como fazer: 

Para 2 porções, misture: 1 ovo, meia xícara de chá de farinha de trigo, 1 colher cheia de sopa de manteiga derretida, meia xícara de chá de leite, 1 pitada de sal e outra de fermento (tipo meia colher de chá), pimenta se quiser e queijo parmesão ralado à gosto (se usar um bom, desses que são adocicados, picantes e sensuais, você será mais feliz). Misture tudo com um fouet até incorporar bem e frite em uma frigideira com fios de azeite – coloque na frigideira e quando começar a subir bolhinhas é o sinal do universo dizendo que é hora de virar. Vire e deixe mais uns 40 segundos e tire. Pode comer ela assim pura que já é amor. Mas eu coloquei hoje presunto e pedaços de mozzarella de búfala por cima . Finalizei com fios de azeite e pimenta. Feliz fiquei. Bom sábado!

Como fazer omelete de claras!

Muitas receitas pedem para você usar gemas e descartar claras. É uma falta de vergonha na cara e de criatividade você jogar as claras no ralo da pia! Respeitar a natureza e o ingrediente está intimamente conectado a não desperdiçar, a usar o todo do que a natureza construiu e te ofereceu. Eu sou tarado por confeitaria francesa, e essa é campeã em usar gema e dar tchau para claras! Pois toda vez que isso acontece eu invento algo com as claras, que podem ser usadas para muitas coisas – macarons, suspiros, e zás! Eu AMO omelete de claras, ficam tão fofas e leves, e amo mais ainda comer ela com um bom molho béchamel ou molho mornay – torna a omelete um prato que abraça a gente de tanto aconchego! Chega aqui no blog e confira a receita de uma boa e simples omelete de claras!

Ingredientes:

  • Claras (o tanto que você tiver e quiser)
  • Creme de leite – 1 colher de sobremesa para cada 1 clara.
  • Sal à gosto
  • Pimenta-do-reino preta à gosto
  • Salsinha fresca picada ou talos/folhas de salsão picados à gosto
  • Alho-poró picado à gosto (gosto de usar a parte verde nessa receita)
  • Manteiga para fritar

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes (exceto a manteiga) e bata para misturar bem (pode ser com um garfo mesmo ou fouet). Adeque o sal e temperos de acordo com a quantidade de claras que usar – deve existir uma coerência. Aqueça uma frigideira (antiaderente) e coloque a manteiga o suficiente para untar toda ela. Após isso coloque a mistura de claras na frigideira, deixe fritar por cerca de 1/2 minutos e depois vire. Deixe então fritar mais 1 minuto e meio do outro lado (ou menos, veja o ponto que prefere).

E tá pronto, gente! Essa é a base! Eu gosto de comer sempre acompanhada de algum molho aconchegante ou com ricota dentro. Daí coloco uma generosa quantidade de molho no meio, fecho, as vezes coloco um pouco de parmesão por cima e sirvo! Vou sugerir 2 molhos para rechear:

Molho Béchamel – Clique aqui e confira receita

Molho Mornay – Clique aqui e confira receita

Bon appétit!

 

Pancakes (Panquecas americanas doces) – As práticas e cinematográficas.

20140816_113351

Poucas coisas são tão Hollywood quanto pancakes (insisto no nome em inglês não para fazer charme, mas é que panquecas já temos aqui e são algo diferente. Mas é um pouco para fazer charme também). Em muitos filmes americanos vemos aquelas pancakes lindíssimas participando de várias cenas e enchendo a gente de água na boca. Não fazendo pouco do nosso querido pãozinho com manteiga (que eu amo!), mas é uma delícia acordar de manhã e cativar em algum canto dentro da gente inspiração para preparar pancakes! Hoje vamos aprender como botar essa inspiração matinal para fora! Vamos à receita!

Rendimento: De 5 à 6 pancakes médias.

Ingredientes:

  • 1 xícara bem cheia de chá de farinha de trigo
  • 1 colher e meia de sopa de açúcar
  • Meia colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • Uma xícara bem cheia de leite
  • 1 ovo
  • 2 colheres de sopa de manteiga (derretida)
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 colher de sopa de creme de leite (Esse é opcional, eu gosto porque da um tom mais cremosinho e com gosto de leite, mas você pode fazer sem se quiser, ficarão deliciosas também!).

20150110_103820

Esse é meu tradicional “mise en place” artístico gente. Lembrando que não representa as quantidades reais da receita, isso você saberá lendo o conteúdo da receita. É só pra ter uma fotinha fofa mesmo.

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes secos (a farinha, o açúcar, o sal e o fermento) em um recipiente. Em outro recipiente misture todo o resto: o ovo, o leite, a manteiga e a baunilha. Bata eles um pouco e então os misture com os ingredientes secos.

Mistura

A primeira imagem é dos ingredientes líquidos já misturados. E a segunda é do momento em que se mistura os ingredientes secos e os líquidos.

Esse é o momento de acrescentar na mistura o creme de leite (que é opcional!). Misture tudo, mas não bata muito! Apenas o suficiente para que todos os ingredientes incorporem. A consistência deve ficar próxima dessa da imagem abaixo. Se ficar muito grossa acrescente um pouquinho mais de leite.

Consistencia

Agora é hora de fritar! Coloque um fio de óleo em uma frigideira e quando estiver quente coloque uma quantidade da massa (essa quantidade deve variar de acordo com a espessura que você quer suas pancakes – mais finas ou mais grossas. Eu uso uma concha de cozinha, dessas de pegar feijão, para medir. Para cada pancake coloco uma concha cheia). Então espalhe a massa pela frigideira para ficar em formato redondo e lindo. Quando começar a fazer bolhinhas é hora de virar a pancake. Se permita errar e destruir a primeira na hora de virar, sempre acontece, mas na segunda você tem mais chances de virar certinho. Você pode se empolgar e virar só fazendo aquele movimento com a frigideira, mas eu prefiro usar uma espátula para evitar a fadiga.

20150110_110515

Essas bolhinhas são o sinal de que é hora de virar a pancake!

Prontinho! Suas pancakes de Hollywood estão prontas! Agora é só usar sua imaginação e comer como quiser. Eu amo com creme de avelã e com Maple Syrup (o xarope de carvalho, típico da culinária canadense), é o jeito mais tradicional de comê-las. Você pode optar por comer com o que quiser, mas ao menos uma vez deve experimentá-las com Maple Syrup!

Um aspecto importante: Fazer e comer essas pancakes, principalmente com o Maple Syrup, é um jeito simbólico e gostoso de matar a saudade do Canadá e entrar em contato com um traço cultural daquele país lindo, se você assim como eu ama muito coisinhas canadenses. É revisitar um lugar através do que se desenrola no seu paladar.

20150110_111448

20150110_111920

O efeito do fermento é poesia.

Eu amo sempre observar o que o fermento faz em uma mistura. O efeito do fermento é poesia.

Enjoy your meal! (Em inglês para fazer ainda mais charme e também porque hoje o clima é norte-americano!)