Risoto de abóbora fácil e gracinha.

Saudemos a abóbora! Risoto é o coringa pau pra toda obra! Mil tipos para amar, mas esse de abóbora é um facinho que faço muitas vezes – o docinho e textura da abóbora cai bem lindo aqui. As quantidades são referências, mas use sua intuição e gosto pra adequar conforme sentir que precisa. Muitas receitas pedem seu olhar amoroso e clínico.

Caso queira, no meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video no IGTV com todo passo a passo da receita, clique aqui para ver.

Ingredientes (serve 3 pessoas):

  • Cerca de 1/4 de abóbora cabotiá média, descascada e picada em pedaços pequenos
  • Cerca de 2 litros de água
  • Meia cebola picada
  • Manteiga (é a gosto, mas usei cerca de 3/4 colheres de sopa)
  • 1 xícara e meia de chá de arroz arbóreo
  • 1 taça de vinho branco
  • Sal e pimenta-do-reino à gosto
  • Queijo parmesão ralado à gosto (melhor aqueles menos secos) – usei cerca de 150/200g
  • Algum queijo fresco (opcional, para finalizar)

Modo de preparo:

Coloque a água em uma panela ou caneca grande e coloque a abóbora dentro. Tempere a água com sal e pimenta e leve ao fogo. Quando a abóbora estiver cozida, escorre mas reserve a água (ao invés de caldo, é essa água que você usará para cozinhar o risoto).

Em uma panela, coloque uma colher de sopa de manteiga e junte a cebola, leve ao fogo médio e refogue até a cebola ficar translúcida, então acrescente o arroz e refogue 1 minuto e então acrescente o vinho, mexa até ele evaporar. Acrescente a abóbora cozida e esmague ela um pouco. Então comece a acrescentar o caldo (a água que você cozinhou a abóbora) aos poucos – naquele processo habitual do risoto – Coloque um pouco, mexa e espere secar um pouco, para só depois acrescentar a próxima leva, faça isso até o arroz estar cozido (o ponto vai de seu gosto, mais durinho ou mais molinho, experimente para saber). Mexa sempre durante o processo, para soltar o amido do arroz e garantir cremosidade. A última leva de água não deixe secar, apenas incorporar, para o risoto ficar cremoso. Finalize com o queijo parmesão e manteiga. Acerte o sal. Sirva imediatamente, coloque por cima, se for usar, o queijo fresco (mozzarella de búfala cai muito bem). Fácil, cremoso, brilhante e gracinha! 🙂 Bon appétit!

Quiche de abóbora com gorgonzola!

Mais uma opção de quiche – a rainha francesa elegante e simples que quem aprende, ama e faz muitas vezes nessa vida. Essa versão junta abóbora, gorgonzola e mel – uma combinação maravilhosa. Abaixo te conto as 2 opções de massa que você tem, te conto o recheio base e como construir essa versão!

Para a massa da quiche, você tem 2 opções:

Massa tradicional:

Ingredientes:

  • 90g de manteiga amolecida
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 colher de café de sal
  • 1 xícara e meia de farinha de trigo
  • 2 gemas pequenas ou 1 grande
  • Água gelada (só caso a massa fique seca).

Modo de preparo:

Misture/bata a manteiga com o açúcar e sal, com uma colher de pau, até esbranquiçar. Acrescente a farinha, as gemas e misture – sem amassar muito, só pra unir tudo. É uma massa quebradiça mas que vc tem que conseguir fazer uma bola com ela. Se estiver muito esfarinhada coloque água gelada pra chegar nesse ponto. Embrulhe num papel filme e deixe na geladeira por uns 15 minutos. Depois abra em uma fôrma essa massa até forrar toda ela e cobrir uns 2 dedos as laterais (ajeite com os dedos mesmo, é legal).

Massa de grão-de-bico:

Ingredientes:

  • Cerca de 400g de grão-de-bico cozido (se usar aqueles em lata, use 2 inteiras)
  • Azeite de oliva extra virgem à gosto
  • Sal à gosto

Modo de preparo:

Bata o grão-de-bico cozido em um processador ou liquidificador e vá acrescentando o azeite e um pouco de sal. Vá mexendo com uma colher em pausas para ajudar a bater tudo por igual. Tem que ficar uma massa consistente, mas durinha.

Use uma forma antiaderente ou unte uma com manteiga e farinha. Coloque a massa na fôrma, forrando toda ela e uma boa parte das laterais.

Recheio:

O Recheio básico da quiche consiste em: 4 ovos mais 2 gemas batidas (com fouet) com 250g de creme de leite, sal e pimenta à gosto. Essa parte liquida é a base, aí você incrementa e dá o sabor que quiser para sua quiche. Para essa versão, faça assim: na massa disposta na fôrma coloque cerca de 300g de abóbora cabotiá sem casca, cozida e meio esmagada (não totalmente, não queremos um purê, mantenha uns pedaços),  junte cerca de 150g de queijo gorgonzola (se não gostar, pode substituir por outro, os cremosos (tipo cream cheese) ficam muito bons também – nessa usei um queijo cremoso de gorgonzola. Acrescente fios de mel, à gosto, e daí distribua a massa liquida de ovos e finalize com queijo parmesão ralado por cima. Leve para assar no forno pré-aquecido à 180 graus por 30-40 minutos – até dourar levemente. Pronto! Bon appétit!

Panquecas de parmesão! Fácil e feliz.

Panquecas de parmesão para o seu desjejum, quebra-jejum, mata-bicho, pequeno-almoço ou café-da-manhã. Modo simples e eloquente de construir sua primeira refeição do dia, e é uma gracinha. Fácil e feliz.

Como fazer: 

Para 2 porções, misture: 1 ovo, meia xícara de chá de farinha de trigo, 1 colher cheia de sopa de manteiga derretida, meia xícara de chá de leite, 1 pitada de sal e outra de fermento (tipo meia colher de chá), pimenta se quiser e queijo parmesão ralado à gosto (se usar um bom, desses que são adocicados, picantes e sensuais, você será mais feliz). Misture tudo com um fouet até incorporar bem e frite em uma frigideira com fios de azeite – coloque na frigideira e quando começar a subir bolhinhas é o sinal do universo dizendo que é hora de virar. Vire e deixe mais uns 40 segundos e tire. Pode comer ela assim pura que já é amor. Mas eu coloquei hoje presunto e pedaços de mozzarella de búfala por cima . Finalizei com fios de azeite e pimenta. Feliz fiquei. Bom sábado!

Café de terça do Brasil – Hoje: Cuscuz de 3 minutos e café coado.

Terça-feira de café da manhã inspirado no Brasil – meu ritual semanal que me conecta com a autenticidade da minha terra. Amo, nas terças de manhã, preparos simples, café coado na caneca de alumínio, música brasileira tocando e uma refeição despretenciosa que me eleva, me conecta com meu chão. Decidi toda terça compartilhar meu café da manhã do Brasil com vocês, me contem o que mais querem ver de inspiração brasileira todas as terças? Vai la no meu Instagram @rodrigo.vilasboas e me conta tudo!

Hoje coloquei Caetano Veloso (baiano que sempre nos conecta com o melhor do Brasil) e fiz:

Café coado e cuscuz de 3 minutos com queijo!

Principalmente consumido no nordeste, o cuscuz solto, com manteiga e queijo, com café, às vezes leva carne seca ou de sol e é marca forte do inicio de manhã potente do sertanejo nordestino. Faço assim:

Cuscuz de 3 minutos:

Para 1 porção, coloque um pouco mais de meia xícara de chá de flocão (farinha de milho flocada, aquela pra cuscuz) em um recipiente que possa ir ao microondas. Coloque pitadas de sal e um pouco de água para hidratar e mexa com um garfo (quantidades, na intuição. Você precisa de uma farofa úmida, mas sem ficar encharcada). Leve ao microondas por 2 minutos. Tire e solte a mistura com um garfo. Coloque mais um pouco de água e acrescente, à gosto, manteiga de garrafa ou outra, misture. Acerte o sal. Se quiser, coloque umas fatias de queijo por cima e leve mais 20/30 seg no microondas para derreter.

Dicas para um café coado emocionante:

1) Sempre escalde o filtro de papel (passando nele um pouco de água quente antes de colocar o pó, depois descarte essa água) – papel tem gosto e sem isso, vai manchar o aroma genuíno do seu café.

2) Quando for colocar água sobre o pó de café no coador, vá com muita calma e coloque jatos pequenos, para umedecer todo o pó. Jatos grandes jogados com tudo fazem a água descer e o pó subir, então a água desce antes de fazer uma boa infusão com o café e você perde toda emoção do seu cafezinho.

3) Escolha cafés dignos de emoção – os produzidos em Minas Gerais, Espirito Santo e Bahia são os mais impactantes que conheço).

Terça que vem tem mais café da manhã do Brasil!

Clafoutis salgado de tomate e queijo!

Clafoutis de queijos e tomate – ontem falamos sobre a versão doce desse preparo francês aconchegante (comida de casa de vó francesa), e hoje a gente aprende a versão salgada – onde troca-se a fruta por tomates e o açúcar por queijo e voilà. Desses preparos simples e charmosos, que a gente ama. Olha como faço:

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 50g de farinha de amêndoas ou amêndoas moídas (pode ser nozes ou avelãs também)
  • 1 pitada de sal
  • 100g de creme de leite
  • 100ml de leite
  • 100g de tomate-cereja
  • Entre 100g e 200g de queijos – quais quiser, sugiro queijos mais intensos.

Modo de preparo:

Bata os ovos em um recipiente, até esbranquiçar um pouco. Acrescente as amêndoas, a pitada de sal e a farinha de trigo. Misture e então acrescente o leite e creme de leite, também incorpore bem. Reserve. Unte uma fôrma com manteiga e farinha, espalhe sobre ela os tomates e então despeje a massa de ovos. Então espalhe o queijo pela massa, de modo que toda ela tenha queijo distribuido. Nesse coloquei apenas um queijo tipo gorgonzola fundido, espalhando colheradas dele pela massa, mas você pode combinar queijos de sua escolha (gorgonzola e parmesão, gruyère e parmesão, muçarela e parmesão, etc). Leve para assar em forno pré aquecido à 180 graus por 30-40 minutos – até dourar e a massa ficar firme. Sirva quente ou frio. Bon appétit!

Quiche de frango e requeijão com massa de grão de bico!

Com preguiça ou com disposição, com pouco ou muito tempo, comer bem pode ser uma possibilidade sempre! É só saber as receitas certas para cada situação. Essa quiche tem uma massa escandalosamente fácil de fazer e nutre até a alma. Tendo uma lata de grão-de-bico cozido de qualidade em casa, ovos, creme de leite, queijo e uma coisinha ou outra pra incrementar, vocês tem um jantar nutritivo, feliz e bom – (e elegante! Eu acho quiche uma coisinha sempre elegante e coringa que surpreende qualquer friend, boy ou tia distante). Meu coração sempre se rendeu por uma quiche bem feita, podem pesquisar. Ah, essa é de frango e requeijão porque é o que eu tinha hoje, mas no lugar do frango pode ser cogumelos, couve, brócolis… enfim, essas alegrias todas possíveis de rechear coisas. Vamos à receita:

Ingredientes (massa):

  • Cerca de 400g de grão-de-bico cozido (se usar aqueles em lata, use 2 inteiras)
  • Azeite de oliva extra virgem à gosto
  • Sal à gosto

Ingredientes (recheio):

  • 1 peito de frango cozido e desfiado
  • 1 copo de requeijão cremoso
  • Páprica defumada
  • Coentro picado à gosto
  • Pimenta-do-reino à gosto
  • Sal à gosto
  • Cominho em pó à gosto
  • Meia cebola picada
  • 2 tomates picados
  • 2 dentes de alho picados
  • Azeite de oliva extra virgem
  • 150g de creme de leite
  • 5 ovos
  • Queijo parmesão ralado (opcional)
  • Amêndoas em lâminas (opcional)

Modo de preparo:

Bata o grão-de-bico cozido em um processador ou liquidificador e vá acrescentando o azeite e um pouco de sal. Vá mexendo com uma colher em pausas para ajudar a bater tudo por igual. Tem que ficar uma massa consistente, mas durinha.

Use uma forma antiaderente ou unte uma com manteiga e farinha. Coloque a massa na fôrma, forrando toda ela e uma boa parte das laterais.

Para o recheio: Refogue a cebola e o alho no azeite. Coloque o peito de frango desfiado e todos os temperos (exceto o coentro). Misture bem. Acrescente o tomate e deixe cozinhar uns 4 minutos. Então coloque o requeijão, misture e desligue o fogo. Coloque o coentro e misture. Acerte o sal. Reserve.

Bata os ovos com um fouet junto com o creme de leite e tempere com sal e pimenta.

Na massa da quiche já na fôrma, coloque a mistura de ovos e então espalhe com cuidado o recheio de frango, para ficar bem uniforme. Salpique queijo parmesão e cubra com amêndoas laminadas.

Leve para assar por cerca de 30 minutos – até ficar firme e antes das amêndoas queimarem. Prontinho! Seja feliz comendo!

Quibe de abóbora recheado!

Uma receita quase obscena de tão gostosa onde quem brilha é a deusa abóbora com todo seu orange power! Pra gente aprender que aquilo que tratamos como coadjuvante pode ser protagonista! A star is born – saudemos a abóbora!

Abaixo a receita escrita, mas se quiser ver um video com o passo a passo completo, só clicar aqui, o video está no meu IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas !

Ingredientes:

  • 1kg de abóbora japonesa descascada e cortada em pedaços médios
  • 1 xícara de chá de trigo para quibe
  • 300g de cream cheese
  • Meio pote de iogurte natural (80g)
  • Queijo muçarela à gosto
  • Folhas de hortelã picadas à gosto
  • Zathar à gosto
  • Cominho em pó à gosto
  • Páprica defumada à gosto
  • 2 dentes de alho picados
  • Pimenta-do-reino à gosto
  • Sal à gosto
  • Azeite de oliva extravirgem à gosto

Modo de preparo:

Coloque os pedaços de abóbora em uma fôrma, cubra com papel alumínio e leve para assar em forno pré-aquecido à 200 graus até a abóbora estar completamente cozida e mole. Enquanto ela assa coloque o trigo para quibe em um recipiente e cubra com água e deixe hidratando por 30 minutos.

Misture o cream cheese com o iogurte e bata com um garfo para virarem uma mistura cremosa só. Deixe em temperatura ambiente.

Esmague a abóbora assada (pode ser num mixer ou com um garfo mesmo) até virar um purê. Escorra apertando em uma peneira o trigo para quibe, acrescente no purê de abóbora e então coloque todos os temperos, inclusive uns fios de azeite.

Coloque metade do quibe em uma fôrma untada com fios de azeite, então espalhe a mistura de cream cheese (aos poucos e com delicadeza para espalhar bem) e por cima coloque fatias de queijo muçarela, à gosto. Cubra então bem uniformemente com o restante da massa do quibe.

Se quiser, faça pequenos traços transversais na superfície do quibe para dar aquele charme, e regue com pequenos fios de azeite. Leve para assar em forno pré-aquecido à 200 graus por cerca de 40 minutos, ou até o quibe dourar levemente por cima. Prontinho!

Carne moída com batata – o bastante para um jantar afetivo.

Em cada dia da semana temos uma disposição emocional diferente. Sinto vontade de comer tipos diferentes de comida em cada dia (nosso estado emocional guia nossas escolhas, inclusive de comida). Nas segundas gosto de comer algo que tenha amparo, acolhimento, memória afetiva da infância. Então hoje fiz carne moída com batata – preparo onde a magia está na simplicidade (como a maioria das coisas nessa vida).

Com verdade e afeto, faça assim: 

Aqueci uma panela (que não é de pressão), coloquei azeite, refoguei cebola e depois alho. Então coloquei a carne moída e temperei com sal, pimenta, páprica defumada e doce e cominho. Passei até toda a carne pegar cor. Coloquei então bastante tomate picado, misturei e tampei a panela uns minutos pra ele soltar toda sua água generosa e boa. Então acrescentei batatas cortadas em cubos médios e coloquei água. Tampei e deixei cozinhar. Sabemos que está pronto quando a batata está cozida e o caldo mais grossinho. Finalize com coentro. As quantidades? Usa sua intuição (isso faz parte de algumas receitas afetivas), porque você tem uma – tutoriais demais te fazem esquecer disso, mas você tem. Boa semana! E ah, fica bom com arroz, farofa, angu, couscous marroquino ou painço ou com mais nada.

Abobrinha recheada com shimeji e quinoa, creme de abobrinha, ovo, torrada.

Como fazer, com verdade e afeto:

Chegue um dia cansado do trabalho, coloque uma música com violão pra tocar e pegue 2 abobrinhas orgânicas emocionantes e corte ao meio. Tire a poupa delas com uma colher e gentileza pra não quebrar nossa querida. Fica tipo barquinhas. Coloque elas já sem poupa numa fôrma, regue com azeite e tempere com sal e leve ao forno à 190 graus até ficarem macias. Reserve.

Numa panela coloque 2 colheres de manteiga e refogue meia cebola. Acrescente 400g de shimeji e refogue até ficar macio. Tempere com shoyu e sal (se precisar de sal). Deixe toda água secar. Ainda está ouvindo a música? É importante que esteja. Reserve. Cozinhe 6 colheres de sopa de quinoa na água fervente até ficar um macio crocante, escorra a água e junte a quinoa no shimeji. Leve ao fogo um tico só pros 2 ficarem amigos. Acerte o sal.

Recheie as abobrinhas com essa mistura, coloque por cima algum queijo curado (o mais incrível aqui é o de ovelha, mas pode ser parmesão, grana ou outro que você ame). Leve pro forno por 10 minutos. Tire. Está pronto.

Pegue a poupa das 2 abobrinhas que você tirou e coloque numa panela com 2 colheres de sopa de manteiga, sal e pimenta. Cozinhe até ficar muito mole. Bata num mixer ou no liquidificador, coloque 1 colher de chá de creme de leite. Será um creme deslumbrante e bom e leve – tudo precisa ser leve e gentil aqui, você precisa de leveza quando chega cansado em casa, às vezes. Ainda está ouvindo a música?

Sirva a abobrinha recheada com folhas de hortelã, com o creme, uma torrada e um ovo cozido por 6 minutos. Sente pra comer ouvindo ainda uma música calma com som de violão. Descanse do seu dia complexo na leveza desse prato. Agradeça alguma coisa, pode ser por existir abobrinhas. Fique em paz.

Fondue de queijo fácil!

Faça em casa esse clássico de inverno e sinta a magia estonteante desse preparo cremoso, é um envolvimento diferente que eu ensino à vocês. Muito mais interessante é fazer ele em casa que comprar pronto, e é mega simples e sai mais barato – se a gente soubesse o tanto de coisa pronta que a gente compra sem necessidade de comprar… ai ai.

Ingredientes:

  • Cerca de 400g de queijos, ralados grossos (podem ser quais queijos você quiser, eu costumo usar 200g de gouda, 100g de gruyère e 100g de estepe)
  • 1 dente de alho cortado ao meio
  • Meia xícara de chá de vinho branco
  • Meio shot de cachaça
  • Meia colher de sopa de amido de milho
  • 4 colheres de sopa de creme de leite
  • Noz-moscada e pimenta-do-reino à gosto

Modo de preparo:

Numa panela (pode ser na própria do fondue) esfregue as metades do dente de alho e coloque o vinho branco. Leve ao fogo (sempre baixo), quando levantar fervura vá colocando o queijo aos poucos e mexendo bem, de preferência com um fouet, até derreter e formar um creme liso. Dissolva o amido de milho na cachaça e junte na mistura, incorpore bem. Acrescente o creme de leite e misture mais uns 2 minutos. Tempere com a noz-moscada e a pimenta. Tire do fogo e leve para seu aparelho de fondue. Sirva imediatamente com aquele pãozinho italiano apaixonante.