Mac n’ Cheese (Macarrão com queijo)

Aquela cremosidade que chega ser obscena de tão boa. Um macarrão desses com queijo em um dia frio traz uma sensação fantástica de aconchego, sei nem te falar. Faz e me conta.

Abaixo a receita, mas no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video com todo passo a passo. Clica aqui pra conferir, e se assistir o video: Acredite na minha dica de que mexer a panela com Tina Turner ajuda no resultado – porque se não for pra se divertir, você vai pra cozinha pra que?

Ingredientes:

  • 200g de macarrão
  • 4 colheres de sopa bem cheias de cheddar cremoso
  • 1 xícara de chá não tão cheia de parmesão ralado (melhor se for aqueles menos secos)
  • 5 colheres de sopa de creme de leite
  • Pimenta-do-reino à gosto

Coloque mais queijo se quiser, e você pode substituir os queijos, legal ter sempre 2 tipos. Mas eu AMO fazer com cheddar, o babado é outro.

Modo de preparo:

Ferva água para cozinhar o macarrão, coloque um pouco de sal nela. Quando estiver fervendo coloque o macarrão e cozinhe até ficar no ponto que você goste. Escorra o macarrão e reserve 1 xícara da água do cozimento (irá ajudar no molho). Em uma panela ou frigideira grande o suficiente para receber todo o macarrão, coloque o cheddar e leve ao fogo médio, junte o outro queijo e o creme de leite, e misture bem para tudo virar uma mistura cremosa e homogênea. Coloque pimenta-do-reino à gosto. Junte o macarrão e metade daquela xícara com a água do cozimento. E comece a misturar tudo, mantendo agora o fogo baixo – para atingir a cremosidade que deseja, coloque mais creme de leite, água do cozimento ou queijo – vá sentindo se precisa de mais até ficar com cremosidade suficiente. Acerte o sal. Prontinho, sirva na hora!

Chapati (pão de frigideira indiano)

Tipo um Rap10 caseiro. Só leva 4 ingredientes e alguns minutos pra você fazer esse pão gracinha cheio de emoção indiana. Serve pra sanduíches, pra acompanhar vários pratos (principalmente os cremosos), para entradinhas… vixe, muito amor possível. Gosto tanto dessa receita, espero que aproveitem!

Abaixo a receita, mas se quiser, clique aqui e veja no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas um video com todo passo a passo!

Ingredientes:

  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • Meia colher de chá de sal
  • 1/3 de xícara de chá de água
  • 1 colher e meia de sopa de óleo

Modo de preparo:

Em uma tigela coloque a farinha e o sal, misture e coloque e metade da água, misture para umedecer a farinha. Acrescente o óleo e misture, e então acrescente o restante da água. Incorpore tudo. Espalhe farinha em uma bancada e sove a massa por pelo menos 4 minutos, até a massa ficar macia. Cubra com papel filme ou com um pano e deixe descansar 10 minutos. Após isso, faça um rolo com a massa e corte em no máximo 7 partes. Faça bolinhas com essas partes e abra elas, deixando na espessura mais fina que puder, sem deixar rasgar. Aqueça uma frigideira (melhor se for antiaderente) em fogo médio, não precisa untar, e leve os discos, um por vez. Deixe uns 30 segundo de um lado e depois uns 15 do outro. Pronto! Se quiser, ao tirar da frigideira, passe ele direto na chama do fogo do fogão, para dar uma tostada – eu adoro essa parte e adoro o resultado que ela traz! Coma como quiser, são mil possibilidades de uso! 🙂

Huevos rancheros (Ovos rancheiros)

Huevos rancheros – algo mexicano para amar (além da Paola Bracho, tequila e Paulina de la Mora). Ovos cozidos num molho de tomate vermelho-paixão-acesa. Amo tanto pratos onde ovos são as estrelas. Toda vez que os faço penso como as galinhas são sagradas, como nos dão tanto, e como somos tão ingratos com as ofertas do mundo natural. Nenhuma galinha deveria viver presa numa gaiola.

Como fazer:

Não se preocupe tanto com exatidão de quantidades nessa receita, só se divirta.

Em uma panela ou frigideira coloque azeite e refogue um pouco de cebola picada, em seguida junte um pouco de alho esmagado e deixe fritar um tico. Acrescente uns tomates picados, refogue. Junte um tanto de extrato de tomate e um pouco de água. Tempere com sal, pimenta-do-reino, páprica defumada, cominho, pimenta chili… ou quais outros você quiser. Deixe ferver uns instantes. Você precisa de um molho de tomate encorpado mas não tão grosso. Então espalhe no molho cubos de qualquer queijo fresco e em seguida coloque os ovos, acomodando cada um em um canto, de modo que fiquem um pouco espaçados. Não mexa mais a panela depois que colocar os ovos. Em fogo baixo, deixe cozinhar sem tampa 2 minutos e depois tampe, e cozinhe até os ovos atingirem o ponto que você ame. Finalize com ervas. Aproveite.

Se for demorar de comer desligue a panela um pouco antes de atingir o ponto, porque dentro do calor da panela os ovos seguem cozinhando um pouco mesmo após desligar.

Risoto de queijo brie e mel com crocante de queijo brie

Fácil e elegante. Combinação linda – queijo brie ama estar junto de algo adocicado, é o date perfeito pra ele. E falando em date, acho essa receita ideal para encontros amorosos, mas também é bonita para fazer e amar a si mesmo. Quantidades abaixo para um risoto que serve 3 pessoas (porque respeitamos também o poliamor, se for seu caso).

Caso queira ver, no IGTV do meu Instagram tem um video com todo o passo a passo completo, só clicar aqui!

Ingredientes:

  • 1 e 1/2 xícara de chá de arroz arbóreo
  • Cerca de 1 litro de caldo de legumes (explico como fazer um abaixo)
  • 1 taça de vinho branco
  • 1 colher de sopa de manteiga mais uma quantidade à gosto (para fazer o crocante de brie e finalizar o risoto)
  • Cerca de 150g de queijo brie (mais uns pedaços para fazer o crocante)
  • Queijo parmesão ralado à gosto
  • 2 colheres de sopa de mel
  • Meia cebola média picada
  • Ervas frescas picadas à gosto (salsinha, cebolinha…)
  • Sal à gosto

Modo de preparo:

Primeiro sobre o caldo de legumes: Quando quero um caldo rápido, fervo por 20 minutos na água: alho-poró, alho, cebola, cenoura picada bem pequena e alguma pimenta (do reino, rosa…), e pronto, tenho um caldo.

Em uma panela coloque 1 colher de sopa de manteiga, acrescente a cebola picada e refogue até ela ficar translúcida. Acrescente o arroz e refogue 1 minuto. Coloque então o vinho e mexa até ele evaporar.

Coloque cerca de 1/3 do caldo e fique mexendo. Quando começar a secar coloque mais caldo e continue mexendo. Repita o processo até o risoto atingir o ponto de seu agrado (tradicionalmente tem que ficar mais durinho – cozido mas ainda rígido (al dente), mas se preferir deixe mais molinho. Quando colocar a última remessa de caldo não deixe secar tanto. Durante essa etapa pode ir colocando ervinhas picadas para ajudar a dar perfume.

Quando o arroz chegar no ponto acrescente o queijo brie e incorpore. Em seguida coloque o mel (cerca de 2 colheres de sopa, mas cheque o tanto de doçura que você quer). Incorpore o mel e desligue a panela. Então coloque o queijo parmesão ralado, misture e finalize generosamente com bastante manteiga – cremosidade e brilho, queremos. Acerte o sal.

O crocante de queijo brie:

Para ter o crocante é só colocar um pouco de manteiga em uma frigideira antiaderente e dispor na manteiga já derretida fatias de queijo brie. Ele irá derreter e se desfazer, quando começar a secar e você notar que tudo virou quase uma coisa só, como uma “placa de queijo” derretido já tostado por baixo, desligue (tem que tostar, mas não queimar). Esfriando um pouco fica firme, aí é só tirar da frigideira e quebrar em pedaços.

Sirva o risoto finalizando com ervas frescas picadas e o crocante de brie. Mas que gracinha.

Panqueca de aveia sem farinha!

Receita leve muito leve nossa very leve. Simples e com poucos ingredientes, te ajuda a se emocionar com panquecas queridas mesmo quando não puder ou não quiser consumir farinha de trigo. Vem cá ver essa leveza toda em forma de receita.

Abaixo receita escrita, mas caso queira ver um video com todo passo a passo detalhado, só clicar aqui que tem no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas

Ingredientes:

• 1 xícara e meia de chá de farinha de aveia
• 1 xícara e meia de chá de leite
• 3 ovos
• 3 colheres de sopa de azeite
• Sal e pimenta (2 pitadas de sal e 1 de pimenta)

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes, batendo com um fouet até ficar uma mistura homogênea. Unte uma frigideira antiaderente com fios de azeite e coloque porções, rodando a frigideira para fazer um disco fino. Quando fritar de um lado vire e frite do outro. Faço isso até acabar toda a massa.

Recheios:

Você pode rechear com o quiser (carne moída, frango, recheios maus úmidos com molhos, etc). Eu gosto de rechear com uma mistura de: 400g de ricota (misturo a ricota fresca com um pouco de creme de leite e amasso com o garfo para ficar mais pastoso) junto com 1 xícara de chá de alguma legume verde cozido (espinafre, brócolis, etc). Tempero com azeite, sal e pimenta.

Depois de rechear, é só finalizar como quiser (cobrindo com algum molho ou aó salpicando queijo por cima). Antes de servir leve já recheadas ao forno pré-aquecido à 200 graus por 10/15 minutos.

Tapioca de cuscuz – e a simplicidade mágica de um café da manhã.

Às vezes, pra um dia começar em paz, a gente só precisa de cuscuz, tapioca, queijo, café e se propor. Desde sempre, cafés da manhã pra mim são oportunidades de sentir, através do simples, a vida mais leve (talvez um recurso que uso pra que ela, a vida, não escorregue das minhas mãos na complexidade cotidiana). Qual seu recurso simples de paz? Qual sua sustância emocional matinal para dar conta? Os cafés da manhã são simbólicos.

Como fazer:

Para fazer essa tapioca de cuscuz eu só misturei cuscuz pronto (veja abaixo como faço um em 3 minutos no microondas) com goma de tapioca. Aí coloco na frigideira, jogo por cima um pouco de algum queijo ralado e deixo o calor fazer seu trabalho. Não precisa virar (como nenhuma tapioca precisa). Uma casquinha crocante com gostinho de milho tostado fica por baixo e as outras camadas macias. É um sopro de vida. Hoje resolvi colocar também queijo fresco por cima, mas nem precisa.

Cuscuz de 3 minutos:

para 1 porção, coloque um pouco mais de meia xícara de chá de flocão (farinha de milho flocada, aquela pra cuscuz) em um recipiente que possa ir ao microondas. Coloque pitadas de sal e um pouco de água para hidratar e mexa com um garfo (quantidades, na intuição. Você precisa de uma farofa úmida, mas sem ficar encharcada). Leve ao microondas por 2 minutos. Tire e solte a mistura com um garfo. Coloque mais um pouco de água e acrescente, à gosto, manteiga de garrafa ou outra, misture. Acerte o sal. Pronto.

Como fazer Chilli Mexicano!

Vem fazer bailando um preparo antigo e tradicional da cozinha mexicana, que é feito à base de carne e feijão. Super simples e barato, serve para muitas ocasiões – desde petisco charmoso até prato principal. Vem ficar envolvido por toda verdade mexicana aprendendo isso aqui – se divertindo enquanto faz, claro (porque eu sinceramente não sei qual a graça de fazer um prato mexicano se não for com música latina, entusiasmo e emoção).

Abaixo receita, mas no meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video com todo o passo a passo para não ter erro, e nele também tem toda essa animação e entusiasmo mexicano que estou falando! Clique aqui para ver!

Ingredientes:

  • 500g de carne moída (de preferência patinho ou acém)
  • 250g de feijão carioca
  • Meia cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • Sal à gosto
  • Pimenta chilli (ou outra) à gosto
  • Canela em pó à gosto
  • Cominho em pó à gosto
  • Curry à gosto
  • 1 xícara de extrato de tomate
  • Caldo de meio limão
  • Queijo parmesão ralado para finalizar (opcional)

Modo de preparo:

Antes de começar coloca alguma música latina caliente, bebe um gole de tequila, rebola um pouco e entra em um ritmo babadeiro e entusiasmado, tudo dará mais certo assim, acredite.

Coloque o feijão em uma panela de pressão e cubra com água até ficar 3 dedos acima dos feijões. Cozinhe na pressão por 30 minutos ou até estar cozido totalmente. Em seguida, triture em um liquidificador ou em um processador cerca de 2/3 do feijão cozido, até virar uma pasta (coloque um pouco de água do cozimento para ajudar a triturar se precisar). Deixamos alguns feijões sem triturar porque fica gostoso uns inteiros no meio. Reserve a pasta e os feijões inteiros.

Em uma panela, coloque fios de azeite e coloque a cebola, 2 minutos depois coloque o alho. Refogue e então acrescente a carne, misture. Daí, acrescente todos os temperos, inclusive o sal (tudo à gosto, vá provando para checar, use intuição).

Quando a carne estiver toda cozida e em cor uniforme, coloque o extrato de tomate e misture. Deixe cozinhar uns 3 minutos e então acrescente a pasta de feijão e os feijões inteiros. Misture bem e acerte todos os temperos (agora que colocou o feijão precisa reequilibrar). Deixe cozinhar tudo junto por uns 5 minutos. Se ficar muito duro acrescente água, mas a ideia é que fique uma “pasta” mesmo. Acrescente o caldo de meio limão e misture. Pronto!

Na hora de servir, coloque por cima queijo parmesão ralado, indico aqueles menos secos, que não são desidratados, sabe?

Sirva com nachos, tortilhas, tacos, torradas, arroz, guacamole (que inclusive tem uma receita aqui, só clicar) ou com o que quiser. Seja feliz comendo e arriba!

Risoto de abóbora fácil e gracinha.

Saudemos a abóbora! Risoto é o coringa pau pra toda obra! Mil tipos para amar, mas esse de abóbora é um facinho que faço muitas vezes – o docinho e textura da abóbora cai bem lindo aqui. As quantidades são referências, mas use sua intuição e gosto pra adequar conforme sentir que precisa. Muitas receitas pedem seu olhar amoroso e clínico.

Caso queira, no meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video no IGTV com todo passo a passo da receita, clique aqui para ver.

Ingredientes (serve 3 pessoas):

  • Cerca de 1/4 de abóbora cabotiá média, descascada e picada em pedaços pequenos
  • Cerca de 2 litros de água
  • Meia cebola picada
  • Manteiga (é a gosto, mas usei cerca de 3/4 colheres de sopa)
  • 1 xícara e meia de chá de arroz arbóreo
  • 1 taça de vinho branco
  • Sal e pimenta-do-reino à gosto
  • Queijo parmesão ralado à gosto (melhor aqueles menos secos) – usei cerca de 150/200g
  • Algum queijo fresco (opcional, para finalizar)

Modo de preparo:

Coloque a água em uma panela ou caneca grande e coloque a abóbora dentro. Tempere a água com sal e pimenta e leve ao fogo. Quando a abóbora estiver cozida, escorre mas reserve a água (ao invés de caldo, é essa água que você usará para cozinhar o risoto).

Em uma panela, coloque uma colher de sopa de manteiga e junte a cebola, leve ao fogo médio e refogue até a cebola ficar translúcida, então acrescente o arroz e refogue 1 minuto e então acrescente o vinho, mexa até ele evaporar. Acrescente a abóbora cozida e esmague ela um pouco. Então comece a acrescentar o caldo (a água que você cozinhou a abóbora) aos poucos – naquele processo habitual do risoto – Coloque um pouco, mexa e espere secar um pouco, para só depois acrescentar a próxima leva, faça isso até o arroz estar cozido (o ponto vai de seu gosto, mais durinho ou mais molinho, experimente para saber). Mexa sempre durante o processo, para soltar o amido do arroz e garantir cremosidade. A última leva de água não deixe secar, apenas incorporar, para o risoto ficar cremoso. Finalize com o queijo parmesão e manteiga. Acerte o sal. Sirva imediatamente, coloque por cima, se for usar, o queijo fresco (mozzarella de búfala cai muito bem). Fácil, cremoso, brilhante e gracinha! 🙂 Bon appétit!

Quiche de abóbora com gorgonzola!

Mais uma opção de quiche – a rainha francesa elegante e simples que quem aprende, ama e faz muitas vezes nessa vida. Essa versão junta abóbora, gorgonzola e mel – uma combinação maravilhosa. Abaixo te conto as 2 opções de massa que você tem, te conto o recheio base e como construir essa versão!

Para a massa da quiche, você tem 2 opções:

Massa tradicional:

Ingredientes:

  • 90g de manteiga amolecida
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 colher de café de sal
  • 1 xícara e meia de farinha de trigo
  • 2 gemas pequenas ou 1 grande
  • Água gelada (só caso a massa fique seca).

Modo de preparo:

Misture/bata a manteiga com o açúcar e sal, com uma colher de pau, até esbranquiçar. Acrescente a farinha, as gemas e misture – sem amassar muito, só pra unir tudo. É uma massa quebradiça mas que vc tem que conseguir fazer uma bola com ela. Se estiver muito esfarinhada coloque água gelada pra chegar nesse ponto. Embrulhe num papel filme e deixe na geladeira por uns 15 minutos. Depois abra em uma fôrma essa massa até forrar toda ela e cobrir uns 2 dedos as laterais (ajeite com os dedos mesmo, é legal).

Massa de grão-de-bico:

Ingredientes:

  • Cerca de 400g de grão-de-bico cozido (se usar aqueles em lata, use 2 inteiras)
  • Azeite de oliva extra virgem à gosto
  • Sal à gosto

Modo de preparo:

Bata o grão-de-bico cozido em um processador ou liquidificador e vá acrescentando o azeite e um pouco de sal. Vá mexendo com uma colher em pausas para ajudar a bater tudo por igual. Tem que ficar uma massa consistente, mas durinha.

Use uma forma antiaderente ou unte uma com manteiga e farinha. Coloque a massa na fôrma, forrando toda ela e uma boa parte das laterais.

Recheio:

O Recheio básico da quiche consiste em: 4 ovos mais 2 gemas batidas (com fouet) com 250g de creme de leite, sal e pimenta à gosto. Essa parte liquida é a base, aí você incrementa e dá o sabor que quiser para sua quiche. Para essa versão, faça assim: na massa disposta na fôrma coloque cerca de 300g de abóbora cabotiá sem casca, cozida e meio esmagada (não totalmente, não queremos um purê, mantenha uns pedaços),  junte cerca de 150g de queijo gorgonzola (se não gostar, pode substituir por outro, os cremosos (tipo cream cheese) ficam muito bons também – nessa usei um queijo cremoso de gorgonzola. Acrescente fios de mel, à gosto, e daí distribua a massa liquida de ovos e finalize com queijo parmesão ralado por cima. Leve para assar no forno pré-aquecido à 180 graus por 30-40 minutos – até dourar levemente. Pronto! Bon appétit!

Panquecas de parmesão! Fácil e feliz.

Panquecas de parmesão para o seu desjejum, quebra-jejum, mata-bicho, pequeno-almoço ou café-da-manhã. Modo simples e eloquente de construir sua primeira refeição do dia, e é uma gracinha. Fácil e feliz.

Como fazer: 

Para 2 porções, misture: 1 ovo, meia xícara de chá de farinha de trigo, 1 colher cheia de sopa de manteiga derretida, meia xícara de chá de leite, 1 pitada de sal e outra de fermento (tipo meia colher de chá), pimenta se quiser e queijo parmesão ralado à gosto (se usar um bom, desses que são adocicados, picantes e sensuais, você será mais feliz). Misture tudo com um fouet até incorporar bem e frite em uma frigideira com fios de azeite – coloque na frigideira e quando começar a subir bolhinhas é o sinal do universo dizendo que é hora de virar. Vire e deixe mais uns 40 segundos e tire. Pode comer ela assim pura que já é amor. Mas eu coloquei hoje presunto e pedaços de mozzarella de búfala por cima . Finalizei com fios de azeite e pimenta. Feliz fiquei. Bom sábado!