Cookie gigante recheado!

Chegou a receita desse cookie ousadamente delicioso, que é do tamanho da nossa vontade de ser feliz nessa vida. Gigante e recheado com uma cremosidade caliente que te leva pra subir subir, voar voar. Pegar um cookie desse e deitar no sofá vivendo o lado bom da vida é tão gostoso que chega a ser obsceno. Cookie é que nem Madonna, nunca será demais e sempre será tempo pra ele. Vamô fecha nessa receita?

Primeiro faça o recheio, que é um creme à base de brigadeiro simples:

Ingredientes recheio (brigadeiro):

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga ou 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó.
  • 2 colheres de sopa de creme de leite
  • 1 colher de chá de mel (opcional, ajuda no aroma e no brilho)
  • 1 colher de chá de licor de laranja (também opcional)

Modo de preparo:

Coloque o leite condensado, a manteiga e o cacau em pó em uma panela e leve ao fogo médio. Mexa absolutamente sempre, sem parar. Cozinhe até que ao passar a colher você consiga ver o fundo da panela e o doce se solte da panela quando você inclinar ela – esse é o ponto. Acrescente os outros ingredientes e misture bem. Coloque em um prato e deixe esfriar completamente. Reserve.

Agora a massa de cookie:

Essa massa é exatamente igual a receita de cookies tradicional que já ensinei vocês, a diferença é que nesse coloco um pouco mais de farinha de trigo, 2 xícaras cheias ao invés de 1 e 1/4 (precisamos de uma massa um pouco mais durinha para essa receita).

Ingredientes para a massa:

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo.
  • Meia colher de chá de fermento em pó
  • 1/4 de colher de chá de sal
  • Meia xícara de chá de açúcar mascavo
  • 1/4 de xícara de chá de açúcar cristal ou refinado
  • Meia xícara de chá de manteiga amolecida (100g)
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 1 xícara de chá de chocolate ao leite – 100g (ou meio amargo se preferir) em pedaços pequenos (pode ser em gotas, quadradinhos, o formato tanto faz).

Modo de preparo da massa:

Pré-aqueça o forno à 190 graus. Em uma vasilha misture a farinha de trigo, o fermento e o sal. Em outra vasilha (uma maior, pois nessa você vai bater a massa) coloque o açúcar mascavo, o cristal e a manteiga, bata bastante com um fouet, até a mistura ficar mais fofa e clara. Acrescente então o ovo e baunilha, e bata por mais uns 2 minutos. Acrescente a mistura dos ingredientes secos, e a partir desse momento ficará meio “duro” de mexer com o fouet, então use uma colher para misturar e ir “amassando a massa”, misture até todos os ingredientes estarem uniformes e então acrescente o chocolate, misture um pouco para espalhá-los bem pela massa. Pronto! Se sua massa ficar ainda muito mole, você pode acrescentar um pouco mais de farinha, o importante é dar pra pegar e moldar um pouco com a mão. Tem que ficar assim ó:

Deixe ela descansar na geladeira por 10 minutos antes de moldar os cookies

Montagem dos cookies:

Pegue cerca de 1 colher de sopa da massa e abra ela na sua mão, fazendo um fundindo que facilitará pra você rechear. Coloque então nesse fundinho cerca de uma colher de sopa do recheio de brigadeiro – ou menos, é importante que fiquem bordas livres pra você fechar, assim:

E então pegue uma outra quantidade de massa e achate de novo na mão para juntar na parte recheada e fechar o cookie.

Pressione as laterais com os dedos para fechar bem o cookie. Confeite com pedacinhos ou gotinhas de chocolate.

Leve para assar no forno pré-aquecido à 190 graus por cerca de 10 à 15 minutos (quando começar a dourar, tire, não doure por completo). Quando você tirar do forno eles ainda estarão molinhos por cima, mas endurecem quando esfriam.

Seja sem vergonhosamente feliz fazendo e comendo! Compartilha comigo o que achou?

Anúncios

Cookie de pote recheado com brigadeiro!

Assim como Christina Tosi, se alguém me perguntasse o que eu poderia fazer pra sempre, sem jamais cansar, eu responderia na certa: Cookies. Uma das coisas que mais me da paz na vida é fazê-los. Não sei bem porque, mas me dá. Invento muitas variações deles, e essa é sucesso absoluto, quem prova ama! Assado no pote ele fica com uma umidade de matar o caboclo e ainda com uma superfície crocante, com centro todo ousadamente cremoso nesse recheio mara de brigadeiro bonzão! Estou aqui já há alguns minutos tentando construir uma legenda que explique o que é esse cookie de pote, mas não dá, só fazendo pra entender, jovem. Receita completa abaixo!

Primeiro faça o recheio, que é um brigadeiro simples mas mega bom:

Ingredientes recheio (brigadeiro):

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga ou 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó.

Modo de preparo:

Coloque tudo em uma panela e leve ao fogo médio. Mexa absolutamente sempre, sem parar. Cozinhe até que ao passar a colher você consiga ver o fundo da panela e o doce se solte da panela quando você inclinar ela – esse é o ponto. Coloque em um prato e deixe esfriar completamente. Reserve.

Agora a massa de cookie:

Essa massa é exatamente igual a receita de cookies tradicional que já ensinei vocês, a diferença é que nesse coloco um pouco mais de farinha de trigo, 2 xícaras cheias ao invés de 1 e 1/4 (precisamos de uma massa um pouco mais durinha para essa receita).

Ingredientes para a massa:

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo.
  • Meia colher de chá de fermento em pó
  • 1/4 de colher de chá de sal
  • Meia xícara de chá de açúcar mascavo
  • 1/4 de xícara de chá de açúcar cristal ou refinado
  • Meia xícara de chá de manteiga amolecida (100g)
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de baunilha
  • 1 xícara de chá de chocolate ao leite – 100g (ou meio amargo se preferir) em pedaços pequenos (pode ser em gotas, quadradinhos, o formato tanto faz).

Modo de preparo da massa:

Pré-aqueça o forno à 190 graus. Em uma vasilha misture a farinha de trigo, o fermento e o sal. Em outra vasilha (uma maior, pois nessa você vai bater a massa) coloque o açúcar mascavo, o cristal e a manteiga, bata bastante com um fouet, até a mistura ficar mais fofa e clara. Acrescente então o ovo e baunilha, e bata por mais uns 2 minutos. Acrescente a mistura dos ingredientes secos, e a partir desse momento ficará meio “duro” de mexer com o fouet, então use uma colher para misturar e ir “amassando a massa”, misture até todos os ingredientes estarem uniformes e então acrescente o chocolate, misture um pouco para espalhá-los bem pela massa. Pronto! Se sua massa ficar ainda muito mole, você pode acrescentar um pouco mais de farinha, o importante é dar pra pegar e moldar um pouco com a mão. Tem que ficar assim ó:

Deixe ela descansar na geladeira por 10 minutos antes de montar os cookies no pote.

Montagem dos cookies:

Use os potes que quiser, dependendo do tamanho que quer os cookies – até xícaras que podem ir ao forno servem.

Forre os potes com uma camada da massa de cookies (para esse tamanho de pote da foto (que é um pouco menor que uma xícara de chá) peguei uma colher de sopa da massa, fiz uma bolinha na mão e achatei na mão mesmo, assim:

E então forre o potinho. Varie a quantidade de massa para forrar de acordo com o tamanho do seu pote.

Recheie com o brigadeiro já frio que você fez (quantidade à gosto):

E então pegue uma outra quantidade de massa e achate de novo na mão para cobrir o recheio. Pressione um pouco as laterais para fechar bem o cookies. Confeite com pedacinhos ou gotinhas de chocolate:

Leve para assar no forno pré-aquecido à 190 graus por cerca de 10 à 15 minutos (quando começar a dourar, tire, não doure por completo). Quando vocês tirar do forno eles ainda estarão molinhos por cima, mas endurecem quando esfriam.

Seja feliz fazendo e comendo! Me conta o que achou?

Canjica ou Mungunzá!

Existem tantas receitas dessa por aí que na verdade não sei se vocês precisam de mais uma. Mas aí lembrei da história que essa tem e então achei que fazia sentido compartilhar – porque com a história junto, eu convido vocês a escrever também uma história quando forem cozinhar. Assim tem mais sentido.

Ingredientes:

  • 500g de milho branco para canjica
  • 2 conchas da água do cozimento do milho
  • 1 lata de leite condensado
  • 900 ml de leite integral
  • 300 ml de leite de coco
  • 2 paus de canela
  • Cravo da Índia à gosto
  • 1 xícara de chá de coco fresco ralado
  • 1 xícara de chá de amendoim tostado sem pele (opcional)

Preparo histórico e afetivo:

Era uns 9 anos que eu tinha. Sempre amava quando minha mãe ia cozinhar coisas que o processo começa 1 dia antes – eu adorava a sensação de ir dormir sabendo que já tinha algo que começou a ser feito lá na cozinha. Minha mãe colocava 500g de milho branco para canjica de molho na noite anterior ao preparo. No dia seguinte, com o sol já baixo das 17h batendo na pia, ela escorria a água do milho, lavava, depois colocava na panela de pressão cobrindo eles com água uns 3 dedos de altura. Cozinhava na pressão por 30 minutos. Na hora de abrir a panela eu ia sempre colocar a cara em cima e ela gritava pra eu sair dali que podia explodir tudo, mas eu adorava correr esse perigo. Estando o milho cozido, a água do cozimento é quase toda descartada, deixando ali apenas 2 conchas dessa água. Aí junta na panela: 1 lata de leite condensado, 900ml de leite integral, 300ml de leite de coco, 2 paus de canela, uns cravinhos da Índia e 1 xícara de chá de coco fresco ralado. A panela ia pro fogo médio até ficar tudo cremoso. Às vezes juntávamos 1 xícara de chá de amendoim tostado sem pele uns 5 minutos antes de desligar a panela. Daí perto da hora da novela das 20h que na verdade começava as 21h, eu ia no bar do Zé com 50 centavos comprar paçoca pra esfarelar em cima na hora de comer – era minha finalização do prato e eu me sentia um artista nessa hora. A gente comia no sofá vendo a novela e no dia de canjica nem janta tinha, era disso que toda a noite era feita.

Menu completo para o dia dos namorados: Entrada: Brusqueta de salmão defumado. Principal: Risoto de limão siciliano e salmão à moda oriental. Sobremesa: Brownie.

Menu completo para o dia dos namorados! Receita de 3 pratos fáceis e mega acessíveis pra mostrar que qualquer um pode impressionar fazendo um jantar lindão. Cozinhe nesse dia dos namorados, dê seu tempo de presente. Pra mim, cozinhar para alguém, entregando tempo e dedicação (as coisas mais valiosas que temos), é o melhor jeito de amar e se conectar. Esse menu lindo foi desenvolvido junto com a Mundial Hercules , construindo essa possibilidade mara de jantar bem good romance, veja: Entrada: Brusqueta de salmão defumado com chantilly salgado. Principal: risoto de limão siciliano com salmão à moda oriental. Sobremesa: Brownie emocionante. Confira a receita do menu completo abaixo!

Brusquetas de salmão defumado

Ingredientes:

  • Um pão italiano
  • 2 pacotes de salmão defumado
  • 250 ml de creme de leite fresco
  • Sal à gosto
  • Endro (Dill)
  • Suco de 1 limão siciliano
  • Raspas do limão siciliano

Modo de preparo:

Tostar o pão no grill ou frigideira com azeite, passando um alho partido nas fatias. Bater o creme de leite em ponto de chantilly firme, colocar sal, o suco do limão, as raspas do limão e o endro. Colocar sobre o pão tostado o creme, o salmão defumado e finalizar com salsinha ou pimenta rosa.

Risoto de limão Siciliano

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de arroz para risoto
  • ½ xícara (chá) de suco de limão siciliano
  • 2 colheres (sopa) de raspas de limão siciliano
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • ½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado
  • 1,5 litros de caldo de legumes
  • Azeite para fritar
  • 1 cebola picada
  • 180 ml de vinho branco

Modo de preparo:

Refogue a cebola no azeite e em 1 colher de manteiga até ficar transparente. Acrescente o arroz e envolva com a cebola refogada. Coloque o vinho branco e mexa até evaporar. Acrescente o caldo de legumes, aos poucos, sem parar de mexer. Conforme for secando o caldo acrescente mais um pouco. Um pouco antes de ficar al dente coloque o suco do limão siciliano e repita o procedimento com o caldo até que o arroz esteja al dente. Coloque o parmesão ralado e o resto da manteiga (que é à gosto, pra mim quanto mais manteiga, melhor). Mexa até incorporar e finalize com as raspas do limão siciliano.

Salmão à moda oriental

Ingredientes:

  • 500 gr de salmão em postas
  • 1 pimenta dedo de moça
  • 1 colher de sobremesa de gengibre picado
  • 7 colheres de sopa de molho de soja
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de óleo de gergelim
  • 1 colher de sopa de saquê

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes ao salmão e deixe marinar por 30 minutos. Frite com um fio de azeite na frigideira ou grill (a Hércules tem uns mara). Deixe no ponto de seu gosto. Sem deixar secar demais!

Brownie 

Ingredientes:

  • 200 gr de manteiga
  • 300 gr de chocolate meio amargo
  • 360 gr de açúcar
  • 4 ovos
  • 65 gr de farinha de trigo
  • 80 gr de cacau em pó

Modo de preparo:

Bater os ovos com o açúcar, adicionar e misturar o cacau em pó e o trigo. Em uma panela derreter a manteiga, adicionar o chocolate meio amargo para derreter junto. Depois misturar os 2 preparos para virar uma coisa só. Levar para assar em forno à 180 graus por 25 a 30 minutos.

Ame cozinhando e bon appétit!

Ostara, Easter, Páscoa – Porque coelhos e ovos de chocolate? Confira origem da tradição e ainda seleção de 12 receitas sensacionais para sua páscoa!

Ostara

Imagem: Site Santuário Lunar

Ostara, Easter, Páscoa. O termo “Páscoa”, vem de “Ostara”, deusa escandinava da primavera – estação do ano que no hemisfério norte se inicia próxima à celebração da Páscoa. Antes mesmo do cristianismo, o dia de Ostara era a celebração do primeiro dia de primavera, do fim do inverno e retorno do sol, do florescimento e renascimento da natureza – o cristianismo uniu essa simbologia de “renascimento da natureza” a ressurreição de Jesus, fato hoje que universalmente simboliza a páscoa. Na antiguidade, o povo anglo-saxão pintava ovos e os oferecia a Ostara, sendo que o ovo sempre simbolizou vida, nascimento, assim como o coelho também era relacionado a Ostara, simbolizando fertilidade e fecundidade na natureza. Daí vem a origem dos ovos e do coelho da páscoa, que eram muito antes os “ovos e coelhos de Ostara”. A criatividade humana tornou os ovos de Ostara em ovos de chocolate, criando uma intima relação desse ingrediente com toda a simbologia que envolve a Páscoa, os ovos, o coelho, a primavera e o renascimento. Por isso Páscoa tem tom de chocolate (do qual os ovos de Ostara deliciosamente acabaram sendo feitos) – a gastronomia tem sempre símbolos e marcas que contam a história da humanidade. Isso é sempre emocionante.

20150611_145444

Para celebrar toda a simbologia da Páscoa com, claro, chocolate, fiz uma seleção de nossas melhores receitas que envolvem chocolate! Chocolate também é renascimento, é símbolo, e é maravilhoso… Veja abaixo a seleção com todo amor do mundo:

Para acessar as receitas basta clicar no link!

Receita de Ovo de Páscoa de Colher sabor Oreo

Receita de Ovo de Páscoa de Colher Trufado de Laranja

Receita de Ovo de Páscoa de Colher de Brigadeiro Gourmet

Receita de Gâteau au Chocolat (Bolo de chocolate cremoso sem farinha)

Receita de biscoitos de manteiga de amendoim com recheio de chocolate

Receita da tradicional Mousse de Chocolate Francesa

Receita de Reine de Saba – O bolo de chocolate com amêndoas da Julia Child!

Bolo Lava de Chocolate (Moelleux au Chocolat)

Receita de tortinhas de chocolate com farofa crocante de caramelo

Receita de Cookies Double Chocolate

Receita de mousse de chocolate com cachaça e crocante de chocolate branco

Receita de Bolo Double Chocolate com Azeite de Oliva

Ostara winter

Ostara – Lavando o adormecimento da terra durante o inverno e trazendo o florescimento e renascimento da natureza.

Lebkuchenpläetzchen – Como fazer o biscoito alemão tradicional no natal do sul do Brasil.

Muitos natais da minha infância foram em Santa Catarina, onde minha família paterna mora. A influência da colonização alemã é muito viva lá até hoje e pode ser vista na gastronomia, é o caso desses tradicionais biscoitos de natal. Essa receita deriva do “Lebkuchenpläetzchen”, biscoitos muito antigos, consumidos no natal da Alemanha desde a idade média, são muitíssimos tradicionais da culinária alemã (minha madrasta tem um livro muito antigo alemão com receitas cheias de tradição e marcas afetivas, tem esses lá).  Em Santa Catarina, nessa época do ano,  são vendidos em todo lugar possível. Adoro eles e o gosto de memórias antigas que eles tem. Fazer eles hoje extraiu um carinho e sutileza gigante de dentro de mim, engraçado, mas até meus movimentos na cozinha ficaram mais suaves e delicados quando os fiz. Essa receita, essa delicadeza e esse carinho, compartilho com vocês.  Vai ser meu jeito de dizer feliz natal.

Ingredientes para a massa:

  • 500g de farinha de trigo
  • 200g de açúcar
  • 80g de manteiga em temperatura ambiente
  • 4 ovos
  • Meia colher de sopa de bicarbonato de amônio
  • 1 colher de sopa de extrato de baunilha
  • Se quiser aromatizar, você pode colocar umas duas pitadas de cardamomo em pó, raspas de limão ou raspas de gengibre, já fiz dos 3 jeitos e fica muito bom. Por ao mesmo tempo cardamomo e gengibre fica muito bom também!
  • Açúcar cristal colorido para decorar

Ingredientes para cobertura:

  • 2 claras
  • 5 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • Gotas de limão siciliano

Modo de preparo:

Comece pela massa: Junte em uma vasilha grande todos os ingredientes da massa, misture tudo o suficiente para obter uma mistura homogênea, sem misturar demais  – sempre que estamos falando de biscoitos que queremos algo de crocante, misturar a massa demais nunca é bom. Deixe a massa descansar uns 5 minutos e então já pode abrir ela – esfarinhe uma superfície e abra a massa com um rolo. A espessura depende do seu gosto, se quiser biscoitos mais grossos e fofos por dentro deixe mais grosso, se quiser mais corcante deixe mais fino. Eu gosto mais corcante e deixo uma espessura de uns 4 milímetros. Após abrir corte com o cortador que quiser, ou até com uma faca em quadradinhos, use a imaginação. Adoro estrelas e corações. Leve para assar  em forno pré-aquecido à 200 graus, em fôrma untada ou fôrma antiaderente ou ainda forrada com papel manteiga. Asse até começar a dourar. Leva em média 12/15 minutos. Retire do forno e reserve para esfriar um pouco. Após assar todos os biscoitos mantenha o forno ligado, abaixe para 180 graus.

Para a cobertura, bata a clara em neve e acrescente o açúcar e as gotas de limão, e continue batendo até ficar firme (porém fica mais mole mesmo, não chega a atingir “pico duro”). Cubra cada biscoito com um pouco da cobertura, espalhe o açúcar cristal colorido para decorar (ou o confeito que quiser) e leve ao forno de volta, deixe o suficiente apenas para endurecer a cobertura, sem deixar dourar muito. Prontinho!

Após esfriar guarde em um lugar fechado para preservar a crocância. Feliz natal!