Cinnamon rolls (Bolinho assado de canela – um clássico nórdico).

Esse bolinho é um sucesso mundial e tem um porque: é absolutamente reconfortante, um verdadeiro abraço na alma que chega ajeitar o coração da gente. Na minha viagem pra Noruega, no último inverno, era fácil encontrar em vários cantos e ruas o cheiro de canela exalando. E agora é assim, o cheiro desse bolinho é o perfume das memórias afetivas lindas que guardo desse lugar.


Ingredientes:

  • 350g de farinha de trigo (um pouco mais para sovar)
  • Meio pacote de fermento biológico seco (5g)
  • 1/2 xícara de chá açúcar
  • 1 ovo
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 xícara de chá de manteiga derretida
  • 150 ml de leite morno

Para finalizar:

  • Manteiga amolecida
  • Cerca de 2/3 de xícara de chá de açúcar mascavo
  • Cerca de 1/2 xícara de chá de açúcar
  • 1 colher de sopa de canela em pó

Creme para acompanhar (opcional):

  • 3 colheres de sopa de cream cheese
  • 1 e 1/2 colher de sopa de manteiga amolecida
  • 1/2 xícara de chá de açúcar
  • 3 colheres de sopa de leite
  • Extrato de baunilha à gosto (opcional)

Modo de preparo:

Eu acho bem mais fácil você aprender bem certinho vendo o passo a passo no video dessa receita, então essa não vou fazer escrita aqui. Tem um video dela no IGTV (do meu Instagram (clique aqui e veja), ou também no meu canal no Youtube, aqui ó:

Scones – o tradicional “bolinho” do chá da tarde inglês

Scones. Bolinhos típicos do tradicional chá da tarde inglês. Muito simples de fazer. Mas antes da receita, quero contar um segredo importante sobre eles: tem um momento de glória que dura cerca de 30 minutos após eles sairem do forno, onde suas extremidades tem algo de um gentil biscoito amanteigado e seu centro é macio e úmido. É um contraste bonito demais na boca. Nesse momento, mesmo em toda sua simplicidade, há uma magia poética e delicada que os scones entregam pra gente. Não ficam ruins depois de 30 min, mas não é mais a mesma emoção.

Ingredientes:

  • 1 e 1/2 xícara de chá de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1/2 xícara de chá de leite
  • 50g de manteiga sem sal gelada em cubos

Modo de preparo:

Em uma tigela junte a farinha, o açúcar, o sal e o fermento, misture. Acrescente a manteiga e com as pontas dos dedos esmague, integrando ela na farinha, até virar uma farofa. Não misture demais para não aquecer a massa. Junte metade do leite e incorpore com uma colher, junte a outra metade e misture até a massa se “formar” e soltar da tigela. Faça uma bola com a massa, esfarinhe uma superfície e abra ela um pouco (deixando uma altura entre 1 e 2 cm). Corte rodelas com um cortador, boca de um copo ou qualquer coisa que corte rodelas. Faça isso com toda a massa. Daí é só dispor os discos em uma fôrma antiaderente, uma untada com manteiga e farinha ou uma forrada com papel manteiga e assar em forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 15 minutos, até dourar. Como eu disse, sirva em seguida, para viver sua emoção dos primeiros 30 minutos. Fica gostoso com geleia ou manteiga. E com um chá é um ritual bonito e completo. Pronto.

Um pouco da história:

A origem dos scones vem de um antigo pão escocês. Anna, duquesa de Bedford, uma mulher influente na sociedade inglesa do século 19, tinha uma fome intensa entre o almoço e o jantar e criou o hábito de fazer uma refeição ampla a tarde – que se popularizou e virou com o tempo a tradição do chá da tarde inglês. Os scones já faziam parte dessa refeição desde o inicio, nos chás da duquesa que amava comer (devia ser boa pessoa, ela).

Petit Gateau fácil de micro-ondas

Petit Gateau de micro-ondas – eu sei que te ensinam muita receita de 2 minutos falsiane por aí que é uma tristeza, mas essa é boa de verdade, acredita em mim. Tem dias que estamos vivendo emoções gostosas fora da cozinha (tipo vendo um filme, conversando com quem amamos ou gastando nosso sagrado tempo com coisas que dão sentido pra vida), e aí ter uma receita simples em mente pra complementar esse momento é importante, sincero, e bom. Vem ver essa receita fácil, boa e bela.

Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de chocolate picado
  • 1/2 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher rasa de sopa de açúcar
  • 1 colher de sobremesa de mel
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa cheia de farinha de trigo

Modo de preparo:

Coloque o chocolate e a manteiga em um recipiente que possa ir ao micro-ondas e deixe 30 segundos. Misture até derreter completamente. Junte o açúcar e o mel e misture, então acrescente o ovo e mexa com um garfo até incorporar bem. Junte a farinha de trigo e também incorpore. Agora é só levar ao microondas por 40 segundos – pra mim esse é o tempo ideal pra ficar cremoso como gosto. Sugiro que você deixe 30 segundos e a partir daí vá olhando até ficar no ponto que você ame.

Gosto de colocar um sorvete de palito dentro (como na foto) ou uma bola por cima. Mas puro já é avassalador e bom.

Bolo inglês de limão acompanhado de Lemon Curd

Bolo inglês de limão acompanhado de lemon curd (uma geleia também inglesa de limão), e junto chá earl grey com leite. Escolhi louças que tenho algum carinho, ajeitando tudo num canto gentil de casa, pra viver meu chá de uma tarde infinita – onde o tempo não correu veloz me atropelando, escapando, nem é ontem nem amanhã, é “aqui e agora”. Quantas vezes você vive seus dias realmente estando neles?

Vou deixar aqui abaixo a receita do bolo e do lemon curd, mas eu sugiro que você olhe lá no meu Instagram, no destaques dos meus stories (está salvo nos destaques como “Tarde Infinita”) para entender melhor o passo a passo e do que se trata essa história toda – porque se você fizer no automático sem realmente estar presente nas coisas, não vai fazer sentido. Clique aqui para acessar meu Instagram ou vá em @rodrigo.vilasboas

Bolo inglês de limão:

Em um bowl, com um fouet, misture bem:

  • 3 ovos
  • 1 xícara de chá de iogurte integral
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1/2 xícara de chá de óleo
  • Raspas de 1 limão
  • Suco de 1 limão
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha.

Em outro bowl misture:

  • 1 e 1/2 xícara de chá de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento em pó.

Então junte as 2 misturas, incorporando bem. Coloque a massa em uma fôrma untada com manteiga e farinha. Leve para assar em forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 45 minutos – até que espete um garfo e ele saia limpo.

Lemon Curd:

Passe 4 gemas por uma peneira, e as coloque em um bowl, então junte: 1/2 xícara de chá de açúcar, caldo de 1 limão (melhor se for siciliano) e 1 colher de chá de extrato de baunilha. Bata com um fouet até ficar mais claro e fofo. Coloque em uma panela e leve ao fogo mais baixo possível e mexa sem parar até começar a engrossar (até quase ferver), o que leva em média 4 minutos. Desligue o fogo e incorpore em 3 partes 90g de manteiga gelada cortada em cuubos, sem sal, mexendo bem – se esfriar muito e ficar dificil incorporar ligue o fogo rapidamente só para aquecer a panela e desligue de novo. Fica brilhante e uniforme. Conserve em um pote fechado, na geladeira, dura 1 semana e pouco.

Sirva fatias do bolo com colheradas de lemon curd. Faça um chá de uma tarde infinita pra você, é uma experiência sincera e boa, sobre o tempo. Veja lá os stories que falei e compreenda.

Pancake Orange Velvet (Panqueca doce de abóbora com cream cheese)

Pancakes Orange Velvet. Panqueca doce de abóbora com creme de cream cheese. Panqueca laranjinha. Tanto faz o nome, o que importa é como ela faz a gente se sentir. Acordei meio sem muita graça hoje, mas resolvi fazer elas, ouvindo Dancing Queen (uma música que me ajuda a sentir algo de incrível mesmo em dias não inspiradores), daí alguma coisa foi acontecendo na cor do dia, enquanto a cor laranja das pancakes nascia. Não tô dizendo que fazer pancakes de café da manhã tem poder de melhor seu dia. Na verdade eu acho que tô sim.

Ingredientes:

  • Um pouco mais de 1/2 xícara de chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de chá de abóbora cozida, sem casca, esmagada (purezinho) – melhor usar a abóbora cabotiá
  • Meia xícara de chá de leite
  • 1 ovo
  • 1 colher e meia de sopa de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá cheias de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha, só se quiser

Para cobertura:

  • 2 colheres de sopa de cream cheese
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 2 ou 3 colheres de sopa de leite

Modo de preparo:

Em uma tigela coloque o leite, o ovo, a manteiga e a baunilha. Misture. Junte todos os outros ingredientes e misture bem. Unte uma frigideira com manteiga e quando estiver quente coloque 1 concha da massa, de modo que caia e vá ficando uma forma redonda (ou a forma que quiser, você é livre). Em fogo médio deixe fritar, quando começar a subir muitas bolhinhas, vire. Deixe fritar por cerca de 30 segundos do outro lado, ou até dourar.

Para a cobertura, misture todos os ingredientes bem até ficar homogêneo, se ficar muito duro coloque mais leite.

Cubra as pancakes prontas com a cobertura, se quiser coloque um tico de mel por cima. Serve 2 pessoas que comem sem vergonha ou 3 que comem timidamente.

Pipoca de chocolate

Pipoca de chocolate, para tardes quaisquer onde você precisa de algum prazer, que seja simples, de fácil alcance, que leve 3 ingredientes e 3 minutos (gosto de coisas com número 3).

Como fazer:

Em uma panela no fogo médio coloque uma colher de sopa de óleo e 4 de milho para pipoca. Mexa e tampe, até estourar tudo. Coloque em um recipiente e acrescente meia xícara de chá de chocolate derretido (pra mim os amargos são sempre mais sensuais, mas escolha qual tem sentido pra você, o prazer é livre). Misture até toda pipoca e chocolate ficarem nitidamente anexos, juntos, in love. Finalize colocando leite em pó e também misture para um enlace perfeito. Leve para o freezer por 3 minutos, só pra dar um sustinho gentil. Pronto. Na maioria das vezes o chocolate não endurece completamente, mas o efeito é delicioso – pipoca com algum toque cremoso.

Prazeres simples são importantes, para dias em que prazeres maiores ainda não estão tão disponíveis. Mas também não deixe de lado seus desejos maiores, mais elaborados, complexos, porque eles também são muito importantes, só compreenda o tempo possível de cada prazer.

Engraçado que fiz a pipoca hoje pra assistir Maria Antonieta – filme da Sofia Coppola sobre a rainha francesa mais principio do prazer que esse mundo já viu. Vejam só. Enfim. Beijos.

Bolo de laranja da Julia Child (Gâteau à l’orange). Simples, e exatamente por isso, incrível.

Um bolo de laranja simples, mas incrível, pra mim (talvez justamente por ser simples). Ele é bem macio (um “Spongecake”) e suave. Com um chá, ele me emociona. Essa receita mostra que preparos clássicos franceses podem ser mais simples do que pensamos. Aliás, mostrar isso foi a missão de Julia Child no mundo – a mulher que mudou o modo como a América comia na década de 60, tornando a arte emocionante da cozinha francesa possível para qualquer pessoa comum executar, em cozinhas comuns. Te amo Julia, pra sempre. Obrigado.

Abaixo receita escrita, mas clicando no link acima você vê o video da receita no Youtube, e clicando aqui você vê o video no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas

Ingredientes:

Bolo:

  • 2/3 de xícara de chá de açúcar (135g).
  • Mais 1 colher rasa de sopa de açúcar (15g)
  • 4 gemas
  • 4 claras
  • Raspas da casca de 1 laranja
  • 1/3 de xícara de chá de suco de laranja (75 ml)
  • 2 pitadas de sal
  • 3/4 de xícara de chá de farinha de trigo (120g)

Cobertura:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 5 ou 6 colheres de sopa de suco de laranja
  • 2 ou 3 colheres de sopa de licor de laranja (opcional)
  • Raspas de laranja (opcional)
  • Gotas de limão (opcional)
  • Amêndoas em lâminas para finalizar (opcional)

Modo de preparo:

Bata as gemas com o açúcar, na batedeira ou com um fouet, até a atingir ponto de fita (que é quando a massa fica sedosa e clara e você levanta o batedor e a massa cai desenhando formas). Junte o suco e as raspas da laranja e acrescente uma pitada de sal. Misture e então acrescente a farinha de trigo e incorpore ela com uma espátula. Em outro recipiente coloque as claras e uma pitada de sal e bata até atingir picos moles, depois acrescente uma colher de sopa de açúcar e bata até atingir picos duros – clara em neve. Incorpore a clara em neve em 3 partes na outra mistura – com muita delicadeza, com movimentos de baixo para cima, para perder o menor volume possível das claras. Quando tudo estiver incorporado disponha em uma fôrma untada com manteiga e farinha e leve para assar em forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 30 minutos – ou até dourar e você espetar um garfo e ele sair limpo. Dúvidas? Veja o video no Youtube (link acima), tem o passo a passo detalhado.

Modo de preparo da cobertura:

Em uma panela em fogo médio coloque o leite condensado e a manteiga. Cozinhe mexendo sempre até atingir ponto de brigadeiro (quando você passa a colher e consegue ver o fundo e quando o doce solta das laterais quando você inclina a panela). Desligue o fogo e acrescente o suco de laranja, o licor, as raspas de laranja se for usar e as gotas de limão. Misture tudo e incorpore.

Finalize cobrindo o bolo com a cobertura (desenformado, se quiser). Eu gosto de dourar amêndoas em lâminas no forno à 180 graus por uns 5 minutos e finalizar, mas é totalmente opcional.

Pipoca de leite ninho

Pipoca de leite ninho. Facinho. Uma moda que vale a pena (algumas não valem). Às vezes não sei se gosto mais de pipoca em si ou do que ela representa. A pipoca do circo, dos passeios com meu pai, do cinema, dos sofás onde havia encontro, das horas lúdicas da vida… pipoca está atrelada à leveza. Deve ser por isso que quando uma pipoca doce acontece, sai entusiasmo de cantos inesperados da gente, em uma segunda qualquer.

Abaixo o passo a passo escrito, mas se quiser o video com o preparo para não ter erro, só clicar aqui, no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem um video!

Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de milho
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 3 colheres bem cheias de sopa de açúcar
  • 4 colheres de sopa de água
  • Meia colher de sopa de manteiga
  • 4 colheres de sopa de leite em pó

Modo de preparo:

Em uma panela em fogo médio, coloque o óleo e o milho, misture e tampe. Dê eventualmente umas chacoalhadas na panela. O milho estoura naquele papapá gostoso. Quando os estouros demorarem mais se 2 segundos entre um e outro, desligue e coloque a pipoca em um recipiente.
Agora em uma panela coloque o açúcar, a água e a manteiga, misture e deixe cozinhar até virar um xarope grosso levemente amarelado (o o que leva em média 4 minutos). Desligue e despeje o xarope sobre a pipoca, misture bem. Em seguida acrescente o leite em pó e misture. Pronto. Uma gracinha.

Chiaccere – biscoito doce frito italiano

Chiaccere – Se trata de um biscoitinho frito (muito consumido no carnaval italiano), onde queremos a emoção de uma mordida que tenha crocância mas também alguma maciez sútil. Um contraste bonito alcançado com detalhes simples no preparo (as quantidades abaixo é porque fiz só pra mim. Para 2 ou mais pessoas, dobre ou triplique a receita):

Junte:

  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • Meia pitada de sal

Misture e faça um buraco no centro e acrescente:

  • 1 ovo
  • 1/3 de xícara de chá de açúcar
  • Raspas de meio limão (melhor se for siciliano)
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher rasa de chá de semente de erva-doce
  • 1 colher de sopa de cachaça

Comece misturando com uma colher e depois com as mãos. Amasse com gentileza só até misturar tudo (essa massa não é daquelas de descontar estresse – algumas são – essa é via de expressão de cuidado, delicadeza). Faça uma bola com a massa e deixe descansar na geladeira por 1 hora. Cheire suas mãos antes de lavar. Elas estarão com um perfume doce, cítrico, carinhosamente encaichaçado. É um belo perfume (perdemos chances de sentir cheiros lindos quando lavamos tudo com pressa). Esfarinhe uma superfície para não grudar e abra a massa (com rolo, garrafa, ou outros objetos criativos), deixe bem fina. Corte com uma faca em pedaços de formas quaisquer, brinque. Sejam quais forem as formas que fez, faça um corte no centro delas – essa abertura, somada a finura da massa, somada a cachaça e somada a você não ter amassado demais, trará a crocância emocionante que falei. Frite suas formas surrealistas em óleo quente e polvilhe açúcar por cima. Pronto.

Aprendi essa receita com Paola Carosella. Algumas pessoas chamam de “orelha de gato” ou “cueca virada” (amo esse nome) preparos parecidos com esse, mas é diferente. Todos são bons.

Ostara, Easter, Páscoa – Porque coelhos e ovos de chocolate? Confira origem da tradição e ainda seleção de 12 receitas sensacionais para sua páscoa!

Ostara

Imagem: Site Santuário Lunar

Ostara, Easter, Páscoa. O termo “Páscoa”, vem de “Ostara”, deusa escandinava da primavera – estação do ano que no hemisfério norte se inicia próxima à celebração da Páscoa. Antes mesmo do cristianismo, o dia de Ostara era a celebração do primeiro dia de primavera, do fim do inverno e retorno do sol, do florescimento e renascimento da natureza – o cristianismo uniu essa simbologia de “renascimento da natureza” a ressurreição de Jesus, fato hoje que universalmente simboliza a páscoa. Na antiguidade, o povo anglo-saxão pintava ovos e os oferecia a Ostara, sendo que o ovo sempre simbolizou vida, nascimento, assim como o coelho também era relacionado a Ostara, simbolizando fertilidade e fecundidade na natureza. Daí vem a origem dos ovos e do coelho da páscoa, que eram muito antes os “ovos e coelhos de Ostara”. O tempo transformou os ovos de Ostara em ovos de chocolate, criando uma intima relação desse ingrediente com toda a simbologia que envolve a Páscoa, os ovos, o coelho, a primavera e o renascimento. Por isso Páscoa tem tom de chocolate (do qual os ovos de Ostara deliciosamente acabaram sendo feitos) – a gastronomia tem sempre símbolos e marcas que contam a história da humanidade. Isso é sempre emocionante.

Para celebrar toda a simbologia da Páscoa com, claro, chocolate, fiz uma seleção de nossas melhores receitas que envolvem chocolate! Chocolate também é renascimento, é símbolo, e é maravilhoso… Veja abaixo a seleção com todo amor do mundo:

Para acessar as receitas basta clicar no link!

Receita de Ovo de Páscoa de Colher sabor Oreo

Receita de Ovo de Páscoa de Colher Trufado de Laranja

Receita de Ovo de Páscoa de Colher de Brigadeiro Gourmet

Receita de Gâteau au Chocolat (Bolo de chocolate cremoso sem farinha)

Receita de biscoitos de manteiga de amendoim com recheio de chocolate

Receita da tradicional Mousse de Chocolate Francesa

Receita de Reine de Saba – O bolo de chocolate com amêndoas da Julia Child!

Bolo Lava de Chocolate (Moelleux au Chocolat)

Receita de tortinhas de chocolate com farofa crocante de caramelo

Receita de Cookies Double Chocolate

Receita de mousse de chocolate com cachaça e crocante de chocolate branco

Receita de Bolo Double Chocolate com Azeite de Oliva

Ostara winter

Ostara – Lavando o adormecimento da terra durante o inverno e trazendo o florescimento e renascimento da natureza.