Bolo de laranja da Julia Child (Gâteau à l’orange). Simples, e exatamente por isso, incrível.

Um bolo de laranja simples, mas incrível, pra mim (talvez justamente por ser simples). Ele é bem macio (um “Spongecake”) e suave. Com um chá, ele me emociona. Essa receita mostra que preparos clássicos franceses podem ser mais simples do que pensamos. Aliás, mostrar isso foi a missão de Julia Child no mundo – a mulher que mudou o modo como a América comia na década de 60, tornando a arte emocionante da cozinha francesa possível para qualquer pessoa comum executar, em cozinhas comuns. Te amo Julia, pra sempre. Obrigado.

Abaixo receita escrita, mas clicando no link acima você vê o video da receita no Youtube, e clicando aqui você vê o video no IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas

Ingredientes:

Bolo:

  • 2/3 de xícara de chá de açúcar (135g).
  • Mais 1 colher rasa de sopa de açúcar (15g)
  • 4 gemas
  • 4 claras
  • Raspas da casca de 1 laranja
  • 1/3 de xícara de chá de suco de laranja (75 ml)
  • 2 pitadas de sal
  • 3/4 de xícara de chá de farinha de trigo (120g)

Cobertura:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 5 ou 6 colheres de sopa de suco de laranja
  • 2 ou 3 colheres de sopa de licor de laranja (opcional)
  • Raspas de laranja (opcional)
  • Gotas de limão (opcional)
  • Amêndoas em lâminas para finalizar (opcional)

Modo de preparo:

Bata as gemas com o açúcar, na batedeira ou com um fouet, até a atingir ponto de fita (que é quando a massa fica sedosa e clara e você levanta o batedor e a massa cai desenhando formas). Junte o suco e as raspas da laranja e acrescente uma pitada de sal. Misture e então acrescente a farinha de trigo e incorpore ela com uma espátula. Em outro recipiente coloque as claras e uma pitada de sal e bata até atingir picos moles, depois acrescente uma colher de sopa de açúcar e bata até atingir picos duros – clara em neve. Incorpore a clara em neve em 3 partes na outra mistura – com muita delicadeza, com movimentos de baixo para cima, para perder o menor volume possível das claras. Quando tudo estiver incorporado disponha em uma fôrma untada com manteiga e farinha e leve para assar em forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 30 minutos – ou até dourar e você espetar um garfo e ele sair limpo. Dúvidas? Veja o video no Youtube (link acima), tem o passo a passo detalhado.

Modo de preparo da cobertura:

Em uma panela em fogo médio coloque o leite condensado e a manteiga. Cozinhe mexendo sempre até atingir ponto de brigadeiro (quando você passa a colher e consegue ver o fundo e quando o doce solta das laterais quando você inclina a panela). Desligue o fogo e acrescente o suco de laranja, o licor, as raspas de laranja se for usar e as gotas de limão. Misture tudo e incorpore.

Finalize cobrindo o bolo com a cobertura (desenformado, se quiser). Eu gosto de dourar amêndoas em lâminas no forno à 180 graus por uns 5 minutos e finalizar, mas é totalmente opcional.

Bolo de cenoura fofinho infalível e a chance de um instante poético!

Receita simples para um bolo de cenoura clássico fofinho! Te ensino o segredo para uma massa super macia e fofa e também uma cobertura cremosa brilhante para coroar seu bolinho! E claro, como sempre por aqui, essa receita também tem um convite para uma experiência emocional gostosa, e dessa vez te chamo para notar a poesia e felicidade discreta, que está escondida na simplicidade do seu cotidiano, só esperando para ser notada por você – e o bolo de cenoura pode te ajudar nisso! Vem comigo entender “Quando a cozinha é um divã”! Clique no vídeo e confira!

Brownie cremoso emocionante!

Uma das receitas mais populares do mundo de um modo mega simples pra você fazer sem erro. Ensino aqui um mesmo preparo que assando por mais tempo fica aquele brownie tradicional de massa densa, e assando menos tempo fica uma versão cremosa cheia de paixão pra matar o cabroco. Receita simples que te leva pra uma experiência quase sensual de tão boa (eu acho, sensual).

No meu canal no Youtube tem o video completo com a receita do brownie! Clique no video para ver:

E no meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem também o video muito gracinha com todo passo a passo da receita! Clique aqui para ver. 

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 50g de cacau em pó 100% cacau
  • 200g de manteiga
  • 300g de açúcar refinado
  • 80g de farinha de trigo
  • 300g de chocolate picado (qual você quiser, uso um 65%, só não indico que use ao leite, se não fica muito doce).

Modo de preparo:

Para fazer o brownie existem 2 técnicas de mistura de ingredientes:

1) A primeira e mais popular consiste em derreter a manteiga com o chocolate, acrescentando junto os ovos e só depois incorporando nisso os ingredientes secos. Nesse modo o brownie fica macio, compacto e com massa úmida.

2) Nessa forma, a gente primeiro bate os ovos com o açúcar e só depois acrescenta a mistura de chocolate derretido com manteiga e então os ingredientes secos. Nessa modalidade o brownie fica mais cremoso – e é essa que vamos fazer aqui porque comigo quanto mais cremoso, melhor!

Em uma tigela coloque os ovos e o açúcar e bata (na batedeira ou com fouet) até ficar uma mistura mais clara e o volume crescer um pouco. Reserve.

Derreta o chocolate junto com a manteiga até virarem uma mistura liquida só (pode ser no microondas, colocando os dois juntos em um refratário e mexendo de 20 em 20 segundos até derreter por completo) ou em banho-maria. Reserve.

Na mistura de ovos batidos, acrescente o cacau em pó e incorpore por completo. Acrescente então a mistura de chocolate com manteiga e misture. Em seguida, coloque a farinha de trigo e a pitadinha de sal, misture e incorpore tudo (sem mexer demais).

Unte uma fôrma com manteiga e cacau em pó (de aproximadamente 24 cm de diâmetro). Coloque a massa de modo que fique uniforme na fôrma (ajeite com uma colher), asse em forno pré-aquecido à 180 graus por em média 25/30 minutos.

Tempo de forno: Para um brownie tradicional, com massa mais densa e rígida, deixe no forno de 30 à 35 minutos. Para a nossa versão – mais cremosa no centro (que eu amo) deixe de 25 à no máximo 30 minutos. Em ambas versões, quando se forma a casquinha crocante por cima é sinal que está ficando bom. Não deixe assar demais, se não resseca e é uma tristeza!

Espere esfriar para cortar! E prontinho! Seja feliz!

Brigadeiro de café, chocolate e castanha-do-brasil!

Receita simples e rápida do nosso brasileiríssimo brigadeiro, numa versão
Brigadeiro de café enrolado em uma farofa de café – coffee lover ouvi seu grito. Receita que une 3 ingredientes que nossa terra produz de um jeito emocionante: café, chocolate e castanha-do-brasil. Tem tanta coisa linda que brota do nosso chão, deviamos compreender com mais valor aquilo que sai do mesmo útero nativo que viemos.

Abaixo receita escrita, mas aqui também tem um vídeo dela:

No meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem também um video com todo passo a passo dessa receita! Clique aqui e veja!

Café: marca fortíssima da nossa cultura e história (Minas Gerais e Espírito Santo produzem o café mais emocionante que já tomei na vida). Esse ingrediente tem tudo a ver com Brasil e o nosso café, rapaz, não tem pra ninguém.

Chocolate: Seja o cacau da Bahia ou o da Floresta Amazônica, nosso país é produtor de um chocolate incrível que pode nos encher de muito orgulho, não tem chocolate belga que desmereça nosso borogodó!

Castanha-do-brasil: Elemento absolutamente representativo das florestas do norte do país, que é usado em tantas receitas incríveis!

Sugiro, do fundo do meu coração, que para essa receita você uso só ingredientes nacionais, para celebrar de fato a beleza profunda das terras do Brasil. Essa receita é um convite de apropriação cultural, porque a gente ainda menospreza demais nossa terra e muitas vezes não entende aquilo que de único e singular nos compõe.

Vem comigo ver o que é que a baiana tem!

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • 70g de chocolate picado (qualquer um que quiserem, eu uso 70%)
  • 3 colheres de chá de café solúvel ou 2 colheres de sopa de café liquido (bem forte).
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 2 punhados de castanha-do-brasil
  • 1 punhado de chocolate picado
  • 3 colheres de chá de café solúvel (esse será para fazer a farofa de enrolar os brigadeiros).

Modo de preparo:

Em uma panela coloque o leite condensado, o cacau em pó, as 3 colheres de sopa de café solúvel ou as 2 de sopa de café liquido, o chocolate picado e a mEm uma panela coloque o leite condensado, o cacau em pó, o café, o chocolate picado e a manteiga. Pense nas terras de Minas Gerais ou Espírito Santo e nas tantas mãos e histórias que estão por trás desse café na sua panela (se não sabe delas, procure saber, é importante entender de onde as coisas vem). Leve ao fogo médio e mexa sem parar até atingir o ponto de brigadeiro (quando você passa a colher e consegue ver o fundo da panela). Deixe esfriar. Olhe pronto e dessa vez pense no cacau que brota da Bahia, e aproveita pra considerar se o chocolate que você escolhe vem de marcas que tratam com dignidade a mão que colhe o cacau. A receita fica diferente quando sabemos essas coisas (cozinhar, pra sempre um ato social. Que história sua escolha de ingrediente patrocina?)

A farofa de enrolar o brigadeiro:
Coloque em um liquidificador ou processador a castanha, o chocolate e o café solúvel, bata tudo apenas o suficiente pra tudo misturar e virar uma farofa – não bata demais se não a castanha solta muita gordura e vira uma pasta oleosa. Pegue a farofa com sua mão e sinta a textura bonita que a castanha deixa, úmida e crocante, exalando de sua alma a vida das florestas do norte do Brasil. A amazônia sagrada também aparece no seu brigadeiro.

Enrole os brigadeiros e passe na farofa. Coma, lembrando do que se trata comer: unir cultura, consciência ambiental e social, apreciação do belo, representatividade. Aproveite seu doce.

Nhoque de batata-doce com molho de tomate e calabresa!

Uma receita simples, acessível e boa de verdade que vem com um lembrete: Qualquer experiência na cozinha pode ser uma experiência emocional, contanto que você enxergue assim. Aproveitem a receita (que nasceu do meu almoço simples, despretensioso e cheio de marca boa). Se divirtam fazendo!

Abaixo receita escrita, mas no Youtube tem também um video dela, segue:

No IGTV do meu Instagram @rodrigo.vilasboas tem também o video completo, clique aqui e veja lá!

A receita da massa desse nhoque ensinei já em outro post, link abaixo para receita da massa e aqui, na sequencia, receita do molho!

Para ver a receita escrita completa da massa do nhoque de batata-doce, só clicar aqui.

Como fazer o molho de tomate com calabresa:

Ingredientes (para 4 porções):

  • Azeite de oliva extra virgem à gosto
  • 1 calabresa grande picada em cubos bem pequenos
  • Meia cebola média picada
  • 3 dentes de alho picados
  • Páprica defumada à gosto
  • Pimenta-do-reino à gosto
  • Sal à gosto
  • 6 tomates maduros picados ou 400ml de molho de tomate (orgânicos são sempre mais emocionantes).

Preparo do molho:

Aqueça uma panela grande e coloque fios de azeite. Acrescente a calabresa e doure um pouco, coloque a cebola, o alho e os temperos e misture. Em seguida coloque os tomates picados ou molho, deixar apurar um pouco e coloque um pouco de água e deixe apurar mais. Confira o sal e a consistência – acrescente mais água se quiser mais liquido ou deixe ferver e secar mais se quiser mais grosso.

Cozinhe o nhoque e acrescente na panela do molho bem quente, misture para tudo incorporar e sirva em seguida.

Torta de doce de leite baiano (ambrósia) e a poesia intensa do sertão nordestino!

Receita simples e fácil de uma deliciosa torta doce cheia de marca cultural! A estrela dessa torta é o doce de leite baiano (também conhecido como doce de leite talhado ou ambrósia), que é um preparo tradicional no sertão nordestino. Combinei esse doce com iogurte e uma massa crocante que criam juntos um contraste maravilhoso! Convido vocês para ter uma experiência cultural através dessa torta, sentindo toda a emoção autêntica e potente que o nordeste do Brasil tem!

Parte desse vídeo foi gravado lá, na viagem que fiz em janeiro para conhecer as terras da minha origem! A torta é tão deliciosa e linda quanto a riqueza do nordeste do Brasil! Vamos juntos pra lá através da torta e do video? A gente cozinha pra contar nossa história. Video completo no meu canal do Youtube, só clicar no video acima e conferir!